Quem quer ser um missionário?

Era 2009, ano que estreava em nosso país o filme de Simon Beaufoy e Danny Boyle intitulado “Quem quer ser um milionário?”. Adaptação cinematográfica do livro Q & A, do indiano Vikas Swarup, o filme contava a história do jovem indiano Jamal Malik, da cidade de Mumbai, que depois de sofrer várias peripécias, se torna milionário em um único dia ao participar de um famoso programa da televisão indiana, numa história que trouxe grande comoção aos espectadores por todo o mundo! O filme foi recorde de bilheteria no Brasil e em vários países e recebeu dez indicações e oito prêmios Oscar.

É comum vermos em nosso país, pessoas em busca da tão sonhada mudança repentina de status financeiro. O “investimento” em jogos e a persistência em participar de programas de reality shows é algo que aumenta a cada dia em nosso país; pessoas que comprometem tempo, dinheiro e colocam em risco a própria integridade (no caso dos realities) para ajuntarem tesouros nesta terra onde a assertiva bíblica nos afirma que “os ladrões minam e roubam e a ferrugem os consome” (Mateus 6.19). Há pressa e desespero em acumular riquezas terrenas!

Quanto a nós, cristãos, não deve ser assim. Há uma agência melhor para investirmos: na agência do reino dos céus! Fundo inexpugnável onde os ladrões não roubam e a traça não consome.

Quem investe no reino dos céus tem como prêmio final a coroa da vida e inteiro galardão (2 João 1.8).

Quem quer ser um missionário? Quem ousaria investir seu tempo, seu dinheiro e a colocar em risco sua própria integridade por Missões? Pois o mesmo pode sofrer duras perseguições e até mesmo correr o risco de agressões, na missão de investir na salvação de almas.

Quem quer ser um missionário? Quem ousaria sair de cena para entrar no anonimato e comover os espectadores celestiais (Hebreus 12.1)? Em tempos céleres e hedonistas, quem ousaria dedicar-se pacientemente à obra e vontade de Deus, abrir mão de posições para provar literalmente na pele o verdadeiro sentido de ser servo (Salmos 126.6; Isaías 55.7)? Percebemos que a cada dia diminuem as fileiras dos investidores em Missões; faltam aqueles que desejam orar por Missões, investir em Missões e até mesmo ir para o campo missionário! Mas há uma voz do Espírito que ainda ecoa no meio da Igreja: Quem irá pregar aos perdidos? Quem enviará os pregadores (Romanos 10.14,15 )? Quem os sustentará?

Jamal Malik, o famoso jovem dos vinte milhões de rupias, prendeu a atenção de milhões de espectadores; assim também os céus estão com os olhos fitos em nós. É indiscutível a urgência da obra missionária e é dispensável qualquer tipo de argumento para abster-se da ordenança da Grande Comissão (Marcos 16.15).

Cristo nos salvou e convoca a todos os salvos para serem Seus imitadores: instrumentos de salvação! Nada será tão glorioso quanto contemplarmos nos paços celestiais as almas salvas pelo poder do Evangelho, e recebermos a recompensa divina pela obediência dispensada à voz do Senhor que hoje e sempre nos convida: ”Quem há de ir por nós?” (Isaías 6.8).

Por, Antônio Adson Rodrigues.

image_printImprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Google Translate »