Por reforma fiscal, mais segurança e enxugamento da máquina pública

Frente Parlamentar Evangélica lança manifesto “O Brasil para Todos os Brasileiros” em que defende reformas estruturais para o nosso país

Em sintonia com a onda reformadora que se refletiu nas eleições deste ano e até mesmo com algumas das propostas do então candidato Jair Messias Bolsonaro, que seria eleito presidente da República no referido pleito, a Frente Parlamentar Evangélica (FPE) lançou, em 24 de outubro, quatro dias antes das eleições para o segundo turno, em coletiva à imprensa no Salão Verde da Câmara dos Deputados, em Brasília, o manifesto “O Brasil para Todos os Brasileiros”, em que defende reformas estruturais para o nosso país.

image_printImprimir

O caráter segundo a Palavra de Deus

Nós, pastores, temos a responsabilidade diante do Senhor na condução de Sua Igreja. Cabe a nós o papel de orientar os nossos irmãos segundo os reclames da Palavra de Deus, e não de acordo com as nossas opiniões ou demais conceitos. É verdade que a nossa denominação, que completou recentemente anos, apresenta as suas prerrogativas, identidade e liturgia, mas a base para que este aparato se sustente na Assembleia de Deus é a doutrina bíblica. Evidentemente que o cristão devidamente orientado observa todos os detalhes referentes à denominação, cumpre com as suas tradições, mas o referencial é o ensino da Palavra de Deus em sua vida, que forja nele o caráter de Cristo. Se a todos os cidadãos é requerido comportamento exemplar na sociedade a fim de que tenhamos uma boa convivência, ao cristão é requerido muito mais ainda.

image_printImprimir

A importância das confissões de fé

No período da Igreja primitiva a expressão Confissão de Fé era utilizada para descrever o testemunho dos mártires na hora de enfrentarem a morte. Depois o termo passou a ser utilizado para designar as declarações formais da fé cristã escritas pelos protestantes desde os primeiros dias da Reforma. Assim, a Confissão de Fé está relacionada com vários outros tipos de breves resumos autorizados da fé.

image_printImprimir

A mordomia ministerial

Mordomia Cristã é administrar as coisas que Deus nos confiou, a saber: família, trabalho, dinheiro, casa, carro, tempo, dons, talentos, ministérios, igreja, vida, saúde, corpo, etc. Uma vez definido o termo Mordomia Cristã, é possível então definirmos especificamente o termo “Mordomia Ministerial” como administração do ministério que Deus confiou a alguém.

image_printImprimir

A brotação de Israel ao cheiro das águas

A comparação entre homens e árvores feita por Jó e registrada no capítulo 14 de seu livro faz concluir que é melhor a condição dos vegetais do que a dos filhos de Adão. Segundo o desabado do sofredor, há a esperança do renascimento, mesmo tendo chegado a um estado agravado de sequidão, tendo restado apenas uma raiz envelhecida, ainda assim há, para a árvore, a esperança da brotação. O tempo do renascimento é marcado pela expressão “mereyiachmayim” – cheiro das águas – divisor entre a quase morte e a vida exuberante.

image_printImprimir

Ao apagar as luzes do Natal

O Natal é a festa que comemora, no dia 25 de dezembro, o nascimento de Jesus Cristo. É, também, uma das épocas de maior atividade do comércio. É grande o movimento nos centros comerciais, pois as lojas se enchem de pessoas comprando presentes, fazendo preparativos para festas, renovando o vestuário, gastando o dinheiro do 13º salário que recebeu no final do ano. É uma época de muitas compras, festas, enfeites e luzes.

image_printImprimir

As três declarações de Maria sobre Deus

Quando lemos os Evangelhos ficamos extasiados com as passagens que retratam sobre a virgem Maria, escolhida dentre tantas outras para ser a mãe do Salvador Jesus. Ora, ao receber a visita do anjo Gabriel dizendo-lhe “Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus” (Lucas 1.30,31), ela achou impossível isso acontecer por ser virgem e recebeu a revelação de como aconteceria o milagre da encarnação (Lucas 1.34,35).

image_printImprimir

A natureza e o instrumento da salvação

Antes de Deus arquitetar a criação do homem, sabendo que este posteriormente se desviaria da sua glória, criou pela sua graça e riquíssima misericórdia um plano de salvação para providenciar o resgate da humanidade.

Salvação no grego é soteria, um substantivo que significa “segurança”, “libertação”, “preservação do perigo ou da destruição”. O pecado se encontra inerentemente na natureza do homem (Salmos 51.5) e a salvação tem a sua origem em Deus (Jonas 2.9; Isaías 43. 11,12; João 1.13).

image_printImprimir

O cristão e o meio ambiente

“Nós não herdamos a terra dos nossos antepassados, mas tomamos emprestado dos nossos filhos” (autor desconhecido).

Segundo o filósofo francês, Edgar Morin, O progresso científico permitiu a produção e, hoje, a proliferação da arma nuclear, assim como a de outras armas de morte em massa, químicas ou biológicas. O progresso técnico e industrial provocou um processo de degradação da biosfera. A mundialização do mercado econômico, sem regulação externa nem verdadeira autorregulação, criou novas pequenas ilhas de riqueza, mas também zonas crescentes de pobreza, como na América Latina e na China; ela suscitou e suscitará crises em série, e sua expansão se efetiva sob a ameaça do caos.

image_printImprimir

Livre da morte e amputação da mão

Ação divina dá livramento a Johnathan Ouverney, vítima de acidente no trabalho

A vida do jovem Johnathan Ouverney Quintanilha, na época, membro da Assembleia de Deus em Salinas, distrito de Nova Friburgo, região serrana do estado do Rio de Janeiro, sofreu um revés ao sofrer um acidente em seu ambiente de trabalho e cujas consequências levaram os médicos a desenganá-lo e indicar a necessidade de amputar a sua mão direita por causa da gravidade do acidente. Mas antes, ele havia sido alertado pelo próprio Deus que algo aconteceria, mas que fazia parte do plano divino em sua vida. Johnathan lembra exatamente como o Senhor falara e que mais tarde serviu para corroborar a sua confiança no Altíssimo. “Era o dia 5 de dezembro de 2010 e eu estava em um culto programado pelo Departamento Feminino na Assembleia de Deus em Olaria, bairro de Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro. No momento da mensagem da Palavra de Deus, a preletora foi instrumentalizada pelo Senhor e alertou que alguém naquela reunião seria vítima de um acidente, considerando que ela mesma não sabia qual área do corpo seria atingida, mas que alguém seria conduzido ao hospital porque Deus queria realizar algo”.

image_printImprimir
Google Translate »