O significado da cruz

image_printImprimir

O significado da cruzAo escrever aos Coríntios, o apóstolo Paulo afirmou que a pregação do Cristo crucificado era “escândalo para os judeus e loucura para os gregos” (1 Coríntios 1.23). O Apóstolo dos gentios tinha consciência que a mensagem pregada por ele não era bem aceita, e este fato é facilmente comprovado pela história eclesiástica, em que a Igreja de Cristo foi, e ainda é, perseguida por pregar que Cristo morreu na cruz do calvário para resgatar a humanidade pecadora. Mas, por que uma mensagem que traz libertação é tão rejeitada? Por que muitas pessoas não aceitam a mensagem da cruz? Não me refiro à cruz que adorna muitos templos religiosos ou que é usada em joias por muitas pessoas, mas a “rude cruz” na qual nosso Senhor foi pregado e verteu o seu sangue para nos salvar.

A mensagem da cruz é rejeitada, pois confronta o estilo de vida pecador do homem natural. Quando se fala do real significado e da profundidade desta mensagem muitas pessoas se ofendem, pois não querem ouvir que são pecadoras. Ao pecar, o ser humano se desviou do caminho de Deus e escolheu trilhar seu próprio caminho, cada vez mais distante de seu Criador. Os pensamentos de seu coração se tornaram maus (Gênesis 6.5) “desde a sua meninice” (Gênesis 8.21). O que há de mais perigoso no mundo não são as armas de fogo ou as bombas nucleares, mas os corações que estão por detrás destas armas. Apenas a mensagem da cruz pode mudar o coração do homem.

É difícil para muitas pessoas aceitarem que estão doentes, pois é isto que o pecado é: uma doença que afeta as emoções, a vontade e a mente de todo o homem. Sendo que é impossível ao homem conseguir cura e libertação por seus próprios meios. A cura somente á alcançada em Jesus, pois a Bíblia afirma “que, se alguém está em Cristo, nova criatura é.” (2 Coríntios 5.17).

O apóstolo Paulo também afirmou que “a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.” (1 Coríntios 1.18). Mas como este poder é manifesto através da cruz? Como somos abençoados através desta mensagem? A crucificação era a pior condenação infligida pelo Império Romano, e Jesus enfrentou tudo isso no nosso lugar, por causa dos nossos pecados. Era uma morte vergonhosa, e Cristo, que é puro e santo, foi envergonhado para que hoje não fossemos envergonhados por ninguém (Romanos 8.1).

Na cruz, Deus colocou sobre o seu Filho o peso do pecado de toda a humanidade (2 Coríntios 5.21). Cristo recebeu sobre si os pecados mais imundos que possamos imaginar: mentiras, assassinatos, adultérios, pedofilias e outras transgressões recaíram sobre Jesus, mas a Bíblia nos mostra que tudo isto foi cravado na cruz (Colossenses 2.14). Nossos corações devem se encher de temor e gratidão ao reconhecermos que merecíamos a cruz, o julgamento, a condenação e o inferno. Porém, com todas as nossas limitações e necessidades, somos alvo do maravilhoso amor de Deus. Amor este que O levou a enviar seu Filho Unigênito para morrer em nosso lugar (João 3.16).

Através do sacrifício de nosso Salvador somos justificados perante Deus. Somos pecadores, e a Bíblia nos afirma que nossa justiça é “como um trapo da imundícia” (Isaías 64.6), mas quando, através de Cristo, que é o único que nasceu e viveu sem pecado, nos aproximamos do Pai, temos a nossa imundícia retirada e somos vestidos com a justiça de Jesus. Deus troca as nossas vestes sujas por vestes de justiça e de salvação (Isaías 61.10). Então, quando olha para as nossas vidas, Deus não vê mais nosso pecado e desobediência, mas enxerga a Jesus que lhe foi “obediente até à morte e morte de cruz” (Filipenses 2.8).

Éramos escravos do pecado, totalmente dominados por ele. Mas hoje, pela graça de Deus, estamos livres! Nós recebemos gratuitamente esta liberdade que foi conquistada através de um resgate feito na cruz, e em liberdade servimos a Deus. Nenhum valor monetário seria suficiente para nos resgatar de nossa escravidão, prata e ouro não seriam suficientes para nos livrar do pecado, mas fomos comprados para Deus com o preciosíssimo sangue de Jesus, “o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (João 1.29), vertido na cruz do calvário por amor as nossas vidas (1 Pedro 1.18,19; Apocalipse 5.9).

A alma humana, com toda a sua complexidade, precisa desesperadamente de Cristo (Salmo 42.1,2), somente Jesus pode preencher o “vazio no coração” que muitas pessoas se queixam possuir nos dias atuais. Cabe então a Igreja proclamar a mensagem da cruz, pois não existe outra forma do homem alcançar a salvação e por consequência a paz interior tão desejada.

Todo aquele que quiser ser salvo deve como “coração quebrantado e contrito” (Salmo 51.17) se aproximar da cruz de Cristo. A salvação é alcançada somente através do arrependimento pelo pecado e a fé na morte e na ressureição de Cristo. Somente assim o homem afastado de Deus pode se aproximar de seu Criador. Pois só existe uma forma de se relacionar com o Pai: Jesus Cristo, o caminho que nos leva para Deus, a verdade que nos liberta e a vida que nos livra da morte.

Por, Sérgio de Moura Sodré.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Google Translate »