Curado de tumor maligno na medula, recuperação contraria médicos

image_printImprimir

Diagnosticado com seis hérnias de disco e crítica neoplasia medular que já o deixava paraplégico, diácono baiano é curado

Curado de tumor maligno na medula, recuperação contraria médicosO ano de 2014 foi marcante na vida do irmão Amaral Almeida dos Santos, que em meio a grandes provações viu o Senhor Jesus operar proezas ainda maiores em sua vida.

O diácono e músico da Assembleia de Deus em Monte Alegre, município de Guaratinga (BA), começou a sentir fortes dores na coluna todos os dias e mal podia dormir. Contudo, ele não se preocupou de imediato. Pensava ser apenas devido ao esforço por ajudar sua esposa, irmã Maria Edilane, que havia acabado de passar por uma cirurgia e precisava de sua ajuda até mesmo para levantar da cama. Contudo, ao reparar que a dor avançava, foi ao médico que lhe solicitou uma ressonância que mudaria sua vida. Além de sete hérnias de disco – que já causa grandes transtornos e riscos – o exame mostrou algo ainda mais grave: neoplasia, um tumor dentro da medula.

Sobre o diagnóstico, Amaral recorda: “O médico ficou assustado e disse que em quase 30 anos de profissão ele nunca havia diagnosticado um paciente com tumor na medula lombar. Ele me alertou ainda que a cirurgia apresentava riscos de me deixar paraplégico”.

Mesmo muito abalados, Amaral conta que ele, sua família, amigos e muitos irmãos em Cristo permaneceram na fé, crendo e clamando ao Senhor por um milagre.

O tumor pressionava importantes nervos e Amaral começou a perder os movimentos das pernas. O ortopedista sugeriu, então, que ele procurasse tratamentos mais eficientes fora do Brasil ou ao menos em grandes cidades brasileiras, pois sua situação era crítica e a paraplegia poderia ser irreversível.

“Eu tentava não me abalar, o Senhor já tinha me preparado e eu sabia que Ele é fiel. Pesquisei e li sobre o ‘Hospital Evangélico’, em Vila Velha (ES). Mesmo já perdendo os movimentos das pernas eu não desisti de ir à cidade do Espírito Santo, nesse hospital, porque minha fé era maior que meus problemas”, testemunha.

A busca por tratamento especializado para o seu caso não foi simples. Ele passou por vários médicos e diferentes hospitais. Chegou até mesmo a ser internado para fazer a cirurgia no “Antonio Bezerra de Faria”, mas novamente foi transferido para outro e outro. Até que para sua surpresa e edificação acabou sendo acolhido justamente no hospital evangélico que desde o início chamou sua atenção. Nele o nosso irmão foi operado e começou a testemunhar do amor de Deus e a ganhar almas para Jesus.

“Mesmo ouvindo que eu não voltaria mais andar, coloquei minha fé em Deus, no Médico dos médicos e nEle confiei. Passei pela cirurgia sentindo muita dor e câimbras, mas graças a Deus tudo correu bem. Minha esperança era voltar a andar, minha fé sempre me dizia que eu conseguiria, mesmo com os médicos dizendo o contrário”, conta Amaral.

De forma inesperada para os especialistas, nosso irmão de fato voltou a andar para a surpresa de todos no hospital e o nome de Jesus foi glorificado. Porém, os propósitos do Senhor eram ainda maiores e sua luta também. Na biopsia, foi constatado que o tumor era maligno.

“A luta continuou, enfrentei um tratamento contra o câncer, fiz a radioterapia e Deus mais uma vez agiu. Após alguns meses fiz novos exames, inclusive outra ressonância. Todos constataram que, para a honra e gloria do meu Deus e, outra vez, surpresa dos médicos, não havia mais nada! Estou curado do câncer e andando normalmente. Todas as vezes que passo por aquele hospital surpreendo a todos os médicos pela minha recuperação. Creio no Deus que sirvo e estou curado!”, glorifica.

Os pensamentos e planos do Senhor são infinitamente maiores do que os nossos. Mesmo através da dor, enfermidade e problemas Ele faz todas as coisas cooperarem para o bem daqueles que o amam e Ele chamou segundo seu propósito. Na família de Amaral, por exemplo, ele foi o primeiro a aceitar a Jesus, no ano de 1996, hoje para a honra e glória do Senhor, toda sua família serve a Cristo e viram seus muitos milagres em sua vida.

Com o coração cheio de alegria, o diácono declara: “Eu só tenho a agradecer. Agradeço a Deus, a toda minha família, em especial minha esposa e filhas Rayssa (9 anos) e Rakemily (5 anos); aos amigos, ao meu pastor presidente Rogério Souza dos Santos, aos médicos e a todos os irmãos em Cristo que oraram por mim. Eu sou muito feliz por pertencer a essa família espiritual que é a Assembleia de Deus no Brasil e louvo a Deus pela vida do nosso pastor presidente da CGADB, José Wellington Bezerra da Costa, que faço questão de citar por ser um homem de Deus que em meus quase 20 anos na Assembleia me abençoa e inspira muito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Google Translate »