Como nós podemos vencer as tentações?

Vamos meditar no texto bíblico registrado na Carta de Paulo aos Gálatas 5. 16-26 , onde o Apóstolo dos Gentios exorta os cristãos a cultivarem uma vida de total dependência do Espírito Santo, visando o afastamento das diversas estratégias dos demônios em tentar conduzir o homem ao pecado. “Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra essas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros”.

A Bíblia revela que existe uma verdadeira guerra espiritual dentro de cada um de nós. A concupiscência carnal investe contra o espírito como objetivo de levar o homem a transgredir contra o Criador. Reitero: existe uma guerra dentro de cada um de nós. Mas o cristão que é guiado pelo Espírito Santo consegue vencer essa guerra. A Palavra de Deus afirma que somos o templo do Espírito Santo proveniente de Deus, por este motivo é interessante que esse santuário, nosso ser, sempre seja ocupado e dominado pelo Espírito do Senhor Deus em toda a sua plenitude, e isto inclui nossos pensamentos, vontade, decisões e caminhos. Como cristãos, resta-nos aceitar que a Terceira Pessoa da divindade seja percebida em nossa alma. O Espírito Santo está conosco e nos oferece proteção contra as tentações, e das setas das hostes espirituais da maldade.

A nossa meditação envolve a ação do Espírito Santo em moldar o caráter do ser humano. É a ação do Deus Espírito Santo que desenha o nosso caráter e transforma a natureza caída do homem. A natureza humana pode estar subjugada a natureza divina; esse quadro depende de cada pessoa. A natureza humana deve estar sujeita à natureza do Espírito Santo que habita no interior de cada cristão. Dessa forma, vamos poder vencer as tentações engendradas pelo Inimigo do ser humano. Podemos vencer os desafios que o diabo coloca diante da Igreja do Senhor, por que a Terceira Pessoa caminha conosco. Devemos lembrar das palavras de Jesus que diz: “o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós” (João 14.17 ). Isto significa que o mundo pecaminoso não sabe quem é, mas os filhos de Deus O conhecem. É o Espírito Santo que recebemos e está conosco quem subjuga a nossa natureza carnal.

No momento do nascimento do ser humano, o mesmo já vem ao mundo “dotado” de mau caráter, mas o Senhor Jesus se apresenta e propõe mudar essa realidade. Nascemos com o caráter corrompido, mas a Segunda Pessoa deseja mudar isso. A mudança acontece quando o homem reconhece a sua terrível situação, O recebe como Salvador e O aceita como aquEle que trabalhará em sua vida. Dessa forma, apresentamos à Ele os nossos desejos e passamos a fazer parte do próprio Jesus como Igreja, diferente dos que vivem no pecado e distante do Criador. Os homens que persistem no erro, somente o Senhor, por Sua graça, consegue restaurar o caráter contaminado pelo pecado.

Por, José Wellington Costa Junior.