Uma terrível ironia

Uma terrível ironiaAmós é um caso impar na Bíblia, pois tinha um ministério profético muito forte e ele era um homem simples, que cuidava do campo e de sua lavoura. Deus encontrou neste homem um coração sincero e o convocou para ser voz profética. Ele falou duramente a um povo que estava se distanciando e Deus dia-a-dia. Amós utiliza-se de uma metáfora para ilustrar o seu discurso: “Ai de vós que desejam o dia do Senhor! Para que desejais o dia do Senhor? Será de trevas e não de luz” (Amós 5.18).

A nossa preocupação hoje é incentivar as pessoas a clamarem pela vinda de Jesus, e naquela época os israelitas almejavam este evento também – no caso, a primeira vinda do Messias. Só que o profeta Amós, de forma ousada, expõe estas palavras que lemos acima. O mensageiro queria que seus interlocutores não aguardassem a vinda do Senhor. O versículo 19 explica a razão: “Como se um homem fugisse de diante do leão, e se encontrasse com ele o urso; ou como se, entrando em casa, encostando a mão à parede, fosse mordido de uma cobra”.

O leão é um animal conhecido por sua força e invencível em um confronto com o homem. Mas, diga-me, qual é o pior: enfrentar um leão ou um urso? Este texto é enigmático. O conteúdo fala de leão, de urso e de cobra. O profeta ilustra Israel como um homem que foge de um leão e consegue correr e se desvencilhar do animal, mas acaba de frente com um urso, mesmo assim consegue também fugir deste. Porém, o mesmo homem que consegue fugir dos dois animais, de maneira muito sutil, ao chegar em casa, paradoxalmente, é picado por uma serpente por ter apoiado a mão na parede de sua casa. Concordamos que uma pessoa ao apoiar a mão em uma parede procura simplesmente um descanso para o corpo. Esta foi a atitude do homem da parábola construída por Amós. Ele conseguiu fugir do leão e do urso, mas foi picado pela cobra dentro de casa! Uma terrível ironia!

O profeta quis dizer aos seus compatriotas que o perigo não era o leão ou o urso, mas que o problema estava dentro de casa. A massa corporal de um leão é volumosa e a de um urso é maior ainda, mas quando vemos uma serpente, percebemos que o réptil ocupa pouco espaço. O problema enfrentado pelos hebreus era que o profeta Amós afirmava que seus contemporâneos estavam loucos por almejarem a vinda do Senhor, porque eles não haviam resolvido ainda o problema sutil dentro de seus corações.

Na Bíblia, temos o relato de um homem que havia eliminado um leão e um urso, mas acabou sendo picado por uma cobra. Este homem foi Davi. Podemos verificar o relato de sua vitória sobre o leão e o urso em 1 Samuel 17.34-36.

Alguns vão passar a vida toda fugindo do leão e do urso, mas outros seguirão o exemplo de Davi e irão eliminá-los. Porém, Davi depois cairia picado por uma serpente em sua própria casa, quando estava descansando.

O texto que relata o incidente encontra-se em 2 Samuel 11.1-4. Ele fala que Davi estava na casa real quando a picada aconteceu. No lado de fora, ele matou um leão e um urso, mas, dentro de casa, ele se depara com uma cobra – o pecado de adultério.

Amós disse aos seus compatriotas que antes de clamarem de maneira inconsequente a Deus, deveriam tomar algumas providências. O povo estava mergulhado na idolatria. Mas o que devemos estar atentos é que cada um de nós tem um dever de combater as serpentes. Por isso o rei Salomão atentou para a captura das raposinhas conforme descrito no livro de Cantares; embora pequenos, esses animais fazem mal às vinhas.

O apóstolo Paulo nos fala dessa cobra mencionada por Amós em Romanos 7.24: “Miserável homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?”

Antes de clamar pela volta de Jesus, precisamos tomar uma decisão. O profeta Isaías alertou o rei Ezequias: “Arruma a tua casa”. E arrumar a casa significa que todas as cobrinhas têm de ser banidas. Aquelas revistas, aqueles sites, aqueles vícios etc. Algumas vezes é fácil colocar para correr um leão, ou até mesmo fugir dele. Difícil mesmo é colocar para fora todas as cobras, mesmo que tenha que derrubar todas as paredes. Decida hoje! Porque se você tomar uma providência, as serpentes vão procriar! A Palavra de Deus indica que o leito deve ser sem mácula (Hebreus 13.4). O escritor alerta sobre a possibilidade de as cobras subirem ao leito. Davi matou um urso, um leão e um gigante mas foi derrotado por uma cobra, um pecado.

O escritor do livro de Eclesiastes afirma: “Quem abre uma cova nela cairá, e quem rompe um muro, mordê-lo-á uma cobra” (Eclesiastes 10.8). Que muro é este? São meus valores absolutos. E quando os relativizo, eu os derrubo e abro espaço para cobras entrarem. Masturbação é romper muro; beber cerveja mesmo sem o risco de se embriagar também é romper muro; sexo fora do casamento é romper muro. Amós alertou: “Ai daqueles que clamam pela vinda do Senhor!”. A vinda do Senhor significa juízo. Cedo ou tarde, você vai estar na presença do Senhor e Ele não vai contemporizar. A idolatria estava presente no cotidiano dos israelitas e, mesmo assim, eles clamavam por Deus. Por isso o profeta afirmava que os hebreus estavam loucos por clamarem pela vinda do Senhor.

O Senhor honra a fé dos crentes que não se corrompem, e mantém o muro intacto! O texto sagrado assegura que isto é fato. Aqueles que rompem o muro serão picados mortalmente. O nosso grande desafio é permanecermos fieis ao Senhor não apenas nos horários do culto, mas principalmente quando estamos em casa. É uma terrível ironia vencer o leão e o urso, mas ser picado pela cobra em casa, quando estamos descansando. Tome decisões radicais hoje! Decida não derrubar o muro e evitar ser atingido pela serpente. Porque, se ela morder, você pode morrer!

Por, Jaime Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »