Um espírito santo ou o Espírito Santo?

“Espíritas dizem que, no grego, não aprece em algumas passagens da Bíblia o artigo definido antes de ‘Espírito Santo’, logo seria ‘um espírito santo’. É verdade?

Um espírito santo ou o Espírito SantoInicialmente, impressiona-me a forma superficial como esses autores tratam a língua grega, como se esta não fosse uma língua cheia de nuances.

No apêndice do clássico dicionário de língua grega de W. E. Vine, encontramos 64 páginas dedicadas exclusivamente à análise do uso do artigo grego e das inúmeras regras que o regem.

Da mesma forma, Archibald Thomas Robertson, em sua monumental gramática de grego com suas 1.454 páginas, reserva mais de 140 delas para mostrar as várias regras que regulamentam o uso do artigo grego.

Em sua gramática de grego, o Dr. H. E. Dana trata do mesmo assunto em quase 20 páginas. Se as regras que regem o uso do artigo grego são tão complexas, como então se pode dizer tudo sobre elas em apenas um parágrafo? Além do mais, a tal regra criada por esses autores é absurda.

Vamos tentar aplicar essa regra desses autores em alguns textos do Novo Testamento grego.

1) Em João 1.16, leríamos: “Houve um homem enviado (…) seu nome era João”. No texto grego, o nome João não vem precedido de artigo. Pelas regras desses “eruditos”, a referência aqui deverá ser a um João qualquer e não a João Batista. Qualquer pessoa que tem bom senso e já leu o capítulo 1 de João sabe que a referência é claramente a João Batista, e não a um João qualquer.

2) Em Mateus 1.1, encontraríamos: “Livro da geração de um Jesus Cristo, filho de um Abraão”. Os nomes: Jesus, Cristo, Davi e Abrão não vem precedidos de artigo no texto grego. Mais uma vez, pela graça desses “gramáticos”, a referência aqui não deverá ser ao Senhor Jesus Cristo, nem tampouco ao rei Davi, e muito menos ao patriarca Abraão, pela simples razão dessas palavras não virem acompanhadas do artigo grego. Um absurdo.

3) Em 1 Coríntios 1.1, leríamos: “Paulo, chamado para ser apóstolo de um Cristo Jesus”. Aqui também o nome de Paulo e Jesus Cristo não são precedidos de artigo no texto grego. Alguém tem dúvidas que esse texto está se referindo a Paulo de Tarso, que tornou-se apóstolo do Senhor Jesus Cristo?

Enfim, se fôssemos aplicar esses princípios criados e usados por esses intérpretes, faríamos com que o texto bíblico se tornasse um verdadeiro caos.

Sobre o caso da ausência de artigo definido em algumas referências ao Espírito Santo, escreve W. E. Vine: “Em certas ocasiões se deve explicar a ausência (do artigo) pelo fato de que Pneuma (Espírito) é substancialmente um nome próprio, por exemplo João 7.39. Como regra geral, o artigo está presente quando o tema do ensino é a pessoa do Espírito Santo, p.e., João 14.26, onde é mencionado o Espírito em distinção ao Pai e ao Filho”.

Archibald Thomas Robertson, considerado mundialmente a maior autoridade em língua grega do século 20, ressalta, numa referência ao mesmo assunto, que “a palavra theos (Deus), como um nome próprio, é frequentemente usada com ou sem artigo (…) também Pneuma (Espírito) e Pneuma Hagion (Espírito Santo) podem ocorrer com ou sem artigo”.

Por, José Gonçalves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »