Sem santificação não há verdadeira vitória em nossa vida

Sem santificação não há verdadeira vitória em nossa vidaMeus amados irmãos, vamos meditar na mensagem de 1 Coríntios 15.57: “Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo”. Lembrei-me dessa passagem bíblica e fiz a seguinte pergunta: “Por que tantas pessoas vivem uma vida de derrotas?”. Na verdade, este mundo no qual vivemos está de cabeça para baixo, e quando refletimos sobre os acontecimentos no planeta, concluímos que o número de perdedores é muito maior que o de vencedores. Porém, o meu objetivo com essa mensagem é levar o leitor a perguntar a si mesmo: De que lado estamos? Estamos do lado dos vencedores ou dos perdedores?

Refiro-me não a vitórias meramente humanas, mas a uma vida de vitória segundo a Palavra de Deus. O apóstolo João deixou registrado que a “vitória que vence o mundo é a nossa fé”. E podemos conferir na oração sacerdotal de Jesus, na qual Ele intercede por nós, sua oração para que, ainda moradores deste mundo, o Pai nos guardasse do mal. Mas, para isso, precisamos aprender também a vencer a concupiscência deste mundo, os “esquemas” mundanos e as facilidades e “esquemas” de muitas organizações religiosas. Apesar do cuidado que precisamos ter, mesmo assim o que detectamos é o contrário: alguém parece que se tornou proprietário de uma parte do Céu e está enviando pessoas para lá com a maior facilidade.

Mas, de que forma isso acontece? O indivíduo precisa pagar a fim de garantir o seu lugar no Reino. Porém, eu afirmo que não é este o Céu que almejamos e nem é o esse o Deus a quem nós servimos. Nós queremos morar no Céu onde está o verdadeiro  Deus, ladeado de seus anjos; queremos morar em um lugar onde o pecado não existe, e que o Senhor está nos preparando. Para chegar a esse lugar, só por meio de uma vida de santidade, que exige alguns sacrifícios.

Somos um povo chamado por Deus para termos uma postura diferente e assim conseguirmos inquietar uma sociedade distanciada de Deus. O Senhor criou a Igreja para servir como luzeiro e sal da Terra, e nossa vocação é ser o povo especial, mas alguns desconsideram esse perfil exigido por Deus e teimam em manter um modo de vida misto, ou seja, divide a sua fidelidade entre Deus e o pecado. Esquecem-se do momento quando o Senhor chamou-os, pecadores, pedindo-lhes para que entregassem seus corações por inteiro e não apenas um pedaço.

Deus quer reinar de forma absoluta em nossa vida e a Bíblia deixa claro que a Igreja não tem nenhuma comunhão com o pecado. O escritor da Carta aos Hebreus enfatiza que sem a paz e a santificação ninguém verá o Senhor. Portanto, torna-se necessário atentarmos para “uma tão grande salvação”. Meus irmãos, para que estejamos ao lado dos vencedores e possamos dizer “Graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo!”, jamais abaixemos a cabeça, mas prossigamos avante, pois o Senhor é conosco para nos abençoar!

Por, José Wellington Bezerra da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »