Santo Daime não tem nada de cristão

“Devido ao assassinato do cartunista Glauco e seu filho, ambos seguidores do Santo Daime, muito se tem falado na mídia sobre sessa seita. Ela é mesmo uma seita cristã?

Santo Daime não tem nada de cristãoPor mais que muitos seguidores do Santo Daime se apresentem como seguidores de Cristo, a verdade é que essa seita não tem absolutamente nada a ver com fé cristã à luz da Bíblia Sagrada.

Em primeiro lugar, porque o Santo Daime é um culto baseado no consumo de um chá com propriedade alucinógenas, o que não tem base nenhuma nas Escrituras Sagradas. O chá do Daime é extraído de algumas plantas encontradas em abundância na floresta amazônica: o cipó-jagube e a folha chacrona (imagem) . Esse chá, denominado “ayahuasca” (“vinho das almas”), provoca estados alterados de percepção. Em iniciantes, sua ingestão provoca vômito e diarreia. Os seguidores do Daime tentam justificar o uso dessa droga em seus cultos dizendo que a utilização de uma droga alucinógena como sacramento sempre fez parte das tradições religiosas da Antiguidade e teria até proporcionado “a base visionária das principais religiões no mundo”. Primeiro, tal prática não é e nunca foi “a base visionária das principais religiões do mundo”. Segundo, tal prática pode ter sido usada até em algumas religiões, mas nunca no judaísmo nem no cristianismo bíblico. Nem no Antigo nem no Novo Testamentos é visto o uso de drogas para se ter experiências com Deus. Tal prática é, inclusive, descrita na Bíblia como algo abominável a Deus (Deuteronômio 18.9-13). Trata-se, portanto, de uma prática abominável ao cristianismo.

Em segundo lugar, o Santo Daime é uma seita que mistura o espiritismo, os cultos afro-brasileiros, o catolicismo romano e a pajelança. Tal mistura doutrinária é, por si só, absolutamente anticristã (2 Coríntios 6.14-18). Os hinos do hinário daimista se referem principalmente à aparição da “Senhora da Conceição”, uma santa católica romana que supostamente teria aparecido ao fundador da seita, o maranhense Raimundo Irineu Serra (1898-1971), dado-lhe as diretrizes doutrinárias e litúrgicas da nova religião. Conceição é chamada pelos daimistas de “Rainha da Floresta” e até identificada como “Iemanjá”. Ou seja, o Daime trata-se de uma religião baseada na pajelança, no culto afro e na idolatria católico-romana, e tudo isso é condenado na Bíblia (Deuteronômio 18.9-13; Isaías 42.8 e Apocalipse 21.8).

Em terceiro lugar, tanto os meios como os objetivos do culto do Santo Daime não têm nada a ver com os do culto cristão. A palavra “Daime” vem do verbo dar no imperativo. As aspirações dos seus seguidores são “Dai-me paz, Dai-me saúde, Dai-me felicidade”, daí o termo “Daime”. Seu livro sagrado é um hinário, cujas letras trazem a diretriz doutrinária para os seguidores. Os ensinos são ministrados apenas por hinos, e estes são entoados no estado alterado de consciência proporcionado pelo chá do Daime. Segundo seus seguidores, o objetivo espiritual é alcançar o auto-conhecimento e a experiência com Deus ou com o nosso “Eu Superior”. Ora, a Bíblia afirma que só podemos conhecer a Deus pela Sua Palavra e por meio de Jesus Cristo (João 14.6; Salmos 119). Ela afirma ainda que o culto cristão não pode ser realizado em um estado alterado de consciência e de percepção, mas racionalmente, conscientemente (Romanos 12.2). Além do mais, o propósito do culto cristão é adorar a Deus e não ter contato com um suposto e antibíblico “Eu Superior” dentro de nós. O ritual do Daime objetiva ainda uma “limpeza espiritual”, mas a Bíblia assevera que a purificação do ser só pode ocorrer por meio do sangue de Jesus Cristo. O sangue de Jesus nos purifica de todo pecado (1 João 1.7). E a cura do nosso ser só é possível quando nos entregamos ao Senhor Jesus, e não há rituais místicos e com uso de alucinógenos (Salmos 37.5; Mateus 11.28-29). Portanto, o Daime pode ser qualquer coisa, menos uma genuína vertente do cristianismo.

Por, Silas Daniel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »