Reforma, Lutero e princípios de liderança reformadora

Reforma, Lutero e princípios de liderança reformadoraA Reforma Protestante foi um movimento religioso na Europa, que fragmentou a Igreja Católica. Podemos dizer preliminarmente, que ela começou com Wycliffe no século XIV. João Huss foi também participante desse movimento, porém ele só se efetivou em 1517. Em 31 de outubro próximo passado, ele completou 499 anos. Nessa data, há quase 500 anos, Lutero denunciou em suas 95 teses, fixadas à entrada da catedral de Wittenberg, alguns erros doutrinários católicos, especialmente a venda de indulgências.

Martinho Lutero nasceu em 10 de novembro de 1483, na cidade de Eisleben, Alemanha. Obedecendo a seu pai, desejoso de que ele fosse advogado, Lutero dedicou-se aos estudos, mas abruptamente deixou sua faculdade, indo para o Claustro dos Eremitas Agostinianos em Erfurt. Em sua carreira eclesiástica, foi consagrado padre em 1507. Em 1512, formou-se em Teologia, tomando a Carta de Paulo aos Romanos como escritos para o seu coração. Por suas próprias habilidades, tornou-se famoso conferencista, fazendo palestras religiosas.

Lutero foi nomeado vigário responsável por onze mosteiros e, dessa forma, conheceu o comércio das indulgências. Embora monge e intelectual, havia em seu coração muitas dúvidas sobre a sua salvação. O texto de Romanos 1.17 falou muito alto à sua mente (“O justo viverá pela fé”), mudando a sua vida. Suas críticas lhe fizeram conhecido como um pregador popular.

Mesmo sendo o pároco da Igreja de Wittemberg, o seu comportamento e sua insatisfação levaram-no a escrever as famosas 95 teses, que foram pregadas nas portas daquele templo, condenando a prática da venda das indulgências. Como líder reformador, sofreu muitas perseguições. Lutero escreveu muitos livros, catecismos e teses religiosas que se tornaram manuais do protestantismo primitivo.

As ações da sua vida produziram grandes benefícios à humanidade. Ele colocou a Bíblia Sagrada nas mãos do povo; denunciou o comercio das indulgências; e dizia: “Não sou nenhum santo, mas tenho cumprido a missão de um profeta.”

Martinho Lutero morreu vitimado de ataque cardíaco no dia 18 de fevereiro de 1546, na cidade de Eisleben, sua cidade natal. Após cerca de cinco séculos, Lutero é representado pelo protestantismo geral moderno, que se ramificou em protestantes tradicionalistas, evangélicos, fundamentalistas, liberais, neo-evangélicos, pentecostais e carismáticos.

Reformar, sabemos, é restaurar, corrigir, regenerar, dar melhor forma. Como proceder a uma reforma positiva em uma igreja? Orando a Deus pedindo direção e motivando a Igreja; contando com ajuda, sensibilizando o povo para se envolver no trabalho do Senhor, mostrando as necessidades. O líder reformador não deve só apontar as necessidades, mas se envolver fazendo parte no enfrentamento das dificuldades. Jesus é nosso maior exemplo. Ele fazia e ensinava (Atos 1.1).

Por, Pastor José Wellington Bezerra da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »