Questões indispensáveis para uma vida social e espiritual disciplinadas

Questões indispensáveis para uma vida social e espiritual disciplinadasHá alguns anos, o jornal “Los Angeles Times” publicou uma pesquisa sobre o tempo médio que uma família norte-americana gasta à frente da televisão. O resultado foi 7 horas e 4 minutos por dia. Isso dá cerca de 49 horas e meia por semana, 214 horas e meia por mês, 2.574 horas por ano. Segundo a pesquisa, um jovem norte-americano, quando chega aos 18 anos de idade, já passou 46.332 horas de sua vida à frente de uma televisão, o que equivale a 5 anos, 3 meses e 14 dias de sua vida. Chamo atenção para esse fato para falar sobre um tema muito importante: a disciplina.

O tempo gasto com televisão em nossos dias é uma ilustração sintomática da falta de disciplina galopante em nossa cultura. Se gastamos tanto tempo assistindo televisão, é impossível termos uma comunicação significativa com a nossa família; não conseguiremos estabelecer relações sadias também além família. Quem gasta tanto tempo assim assistindo tevê não tem tempo para se exercitar fisicamente, para ler uma literatura eficiente e desafiadora, orar, ler a Bíblia e servir os outros no Corpo de Cristo, ou mesmo ganhar dinheiro e coisas do gênero. Tudo isso está relacionado a disciplina.

Vamos a seis perguntas que vão ajudá-lo a descobrir a resposta.

1) Você trabalha sem algum objetivo futuro ou metas?

2) Você faz planos irrealistas para o futuro que depois serão abandonados? Não estou falando apenas de vez em quando. Todos nós fazemos planos irrealistas às vezes, mas falo de uma coisa habitual.

3) Você age mais impulsivamente do que deliberadamente? Isso tem a ver com a pressa com que tomamos decisões, se paramos ou não para pensar primeiro, e especialmente quando vamos às compras.

4) Você é facilmente tentado por uma pechincha?

5) Você se vê muitas vezes deixando uma tarefa antes de concluí-la? Dá início a ela, mas logo a abandona? Refiro-me a quando a tarefa permanece lá por muito tempo, enquanto outras sete coisas são iniciadas antes de você voltar àquela primeira tarefa que começou, mas nunca chegou a terminar.

6) Você acha difícil seguir um plano definido?

Se você não respondeu “Sim” a todas essas perguntas, você está assumindo que é uma pessoa impulsiva que faz muitos decisões no calor do momento e vive um momento difícil em sua vida, porque há pouca sequência em tudo o que você faz e pouco senso de direção em sua vida. Agora, se você respondeu “Não” a todas essas perguntas, você provavelmente é uma pessoa muito autodisciplinada.

Há outra série de perguntas importantes para quem quer obter a disciplina espiritual em sua vida.

Reconhecemos que a salvação é pela graça, mas também precisamos crescer na graça. Lendo os Evangelhos e Atos dos Apóstolos, encontrei nove pontos específicos que são parte da disciplina espiritual na vida de um cristão. A disciplina espiritual começa com arrependimento dos pecados e o crer no Evangelho de Jesus Cristo. Essas são as condições iniciais do discipulado cristão. Nós somos discípulos do Senhor Jesus. Vamos aos nove pontos.

1) Tenho sido batizado nas águas? A disciplina cristã começa ao obedecermos a essa ordem do Senhor.

2) Tenho um tempo de oração diária?

3) Tenho um tempo para estudo diário das Escrituras?

4) Eu me reúno com um grupo de crentes, pelo menos uma ou duas vezes por semana, para estudo das Escrituras, comunhão e oração? Esse pequeno grupo pode ser você e seu cônjuge, ou sua família, ou um grupo dentro da igreja. Talvez dois amigos e irmãos em Cristo estudando a Bíblia juntos.

5) Fiz um compromisso de ser parte de uma igreja local e atender fielmente aos cultos de adoração? Isso é um compromisso da minha vida? Sabemos que foi hábito de Jesus ir à sinagoga. Se formos segui-lo, devemos ter como hábito frequentar regularmente um lugar de adoração.

6) Tenho alguma responsabilidade regular no Corpo de Cristo que cumpro fielmente?

7) Já testemunhei verbalmente sobre Jesus a qualquer pessoa no mês passado? Digo verbalmente porque todos estamos testemunhando com nossas vidas, mas isso não é tudo. É muito importante, mas não é tudo. A comunicação precisa acontecer também em um nível verbal.

8) Jejuo uma vez por mês para buscar o Senhor?

9) Apoio fielmente o trabalho do Senhor com dízimos e ofertas?

Se a todas essas perguntas sua resposta foi “Sim”, então você demonstra um elevado grau de disciplina espiritual em sua vida. Se pôde apenas dizer “Sim” a algumas delas, é que uma série de outras atividades deve ter tomado lugar em sua vida.

O que nos impede de tornarmo-nos pessoas mais disciplinadas?

Às vezes podemos ser tão ansiosos ao ponto de não sermos disciplinados; estamos tão irritados que não somos disciplinados; ou temos uma autoestima tão baixa ao ponto de afetar a nossa disciplina. Enfim, há seis coisas que nos impedem de sermos pessoas disciplinadas. São elas:

1) Ansiedade – Quando você está ansioso, é difícil ser disciplinado. Há alunos que se preocupam tanto com a proximidade dos exames finais que tendem a ser menos disciplinados. Grandes desafios produzem ansiedade e esta pode afetar a disciplina. O que fazer se você tem um alto índice de ansiedade e por isso esta tendo problemas para ser disciplinado? “Limpe o seu quarto”. É uma maravilha o que acontece do lado de fora quando o coração fica em ordem.

2) Depressão

3) Pecado – O pecado nos impede de sermos mais disciplinados, principalmente espiritualmente disciplinados. Quando há pecado em nossa vida, a última coisa que queremos fazer é orar, a última coisa que queremos fazer é ir à igreja, ler as Escrituras. Sentimo-nos culpados, sentimos como se Deus não fosse nos ouvir. No entanto, esse é exatamente o momento em que mais precisamos nos chegar a Deus em oração, voltarmo-nos para a Sua Palavra e estarmos com o povo de Deus. É nesses encontros que experimentamos a verdadeira cura.

4) Um modo de vida peculiar – pode ser que estejamos simplesmente indo bem e por isso não temos atentado para o que está acontecendo em nossa vida e para a direção a qual estamos indo. Estamos simplesmente deixando passar um dia pós o outro. Não há um senso de direção intencional.

5) Apatia – Um sentimento de desapego, descomprometimento, o não se importar.

6) Falhas – Isso é especialmente verdade quando fazemos resoluções de Ano Novo para nos tornarmos mais disciplinados em determinadas áreas. Às vezes, temos colisões na estrada e não somos capazes de manter algumas das resoluções que fizemos. Acho que às vezes essas resoluções não funcionam por não serem tomadas com o espírito certo. Devemos nos lembrar que dependemos do Senhor. E há o medo do fracasso (“Eu já tentei isso antes e não funcionou”). Ora, devemos confiar em Deus e prosseguir.

Por, George Wood.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »