Porque em Israel não havia a tribo de José?

Como entender a passagem em Gênesis 48.5 na qual o patriarca adota os próprios netos?

Honrar a José por seus feitos, em especial os históricos-familiares e os religiosos, bem como conferir-lhe o direito de figurar como uma das doze tribos israelitas constituía-se em um ato lógico. Todavia, como um paradoxo, José não figurava na lista das tribos israelitas (Números 1), antes sim, é elencado na lista de tribos os seus filhos Efraim e Manassés. As razões que desencadearam na ocorrência supramencionada podem ser compreendidas a partir de uma análise de alguns textos do Gênesis, os quais tratam das ações de Jacó para com seus filhos, e, por conseguinte, para com as tribos israelitas.

A centralidade das razões de não termos uma tribo de José está diretamente ligada à questão da primogenitura dos filhos de Jacó. O primogênito de Jacó, fora Rúben, mas perdeu essa posição por deitar-se com Bila (Gênesis 35.22; 49.4; 1 Crônicas 5.1). Em uma sequência cronológica, a primogenitura deveria então passar a Simeão, e em caso de impedimento deste, a Levi. Todavia, por decorrência de suas ações equivocadas (Gênesis 34.25), ambos também perderam o direito à primogenitura (Gênesis 49.5-7). Então, Jacó confere o direito de primogenitura, em sua dimensão material, a José. Embora Judá fosse o quarto nessa linha de sucessão de primogenitura, a ele é conferido os direitos espirituais da herança, visto daí vir a linhagem messiânica (Gênesis 49.8-10; 1 Crônicas 5.2). Jacó ascende José à primogenitura, por meio da adoção dos dois filhos de José, Manassés e Efraim, à condição de filhos do próprio patriarca (Gênesis 48.5), sendo que a partir de então ambos são nominados entre as tribos israelitas. A prática da adoção de netos por um avô era um costume corrente no Médio-Oriente Antigo, conforme se pode ver em um antigo texto ugarítico e, também, no parágrafo 170 do código de Hamurabi.

O texto de Gênesis 48 narra um quadro envolvendo três gerações de uma família, onde José traz, perante o seu pai Jacó, os seus filhos Manassés e Efraim, que nessa época teriam cerca de 18 e 20 anos de idade, e os faz ajoelharem-se ante o patriarca. Essa era parte do processo do rito simbólico de adoção de Manassés e Efraim, que passavam a ser reconhecidos agora como descendentes diretos de Jacó (v. 9). José, de acordo com o versículo 12, renuncia a favor de seu pai o direito de paternidade sobre seus filhos, inclinando-se em reverência ao seu pai. Com esse processo de adoção, os jovens tornam-se os primogênitos de Jacó, e como era costume entre os povos de Médio-Oriente Antigo, ao primogênito eram conferidos certos privilégios na divisão da herança, entre eles o de receber porção dobrada (Deuteronômio 21.17). E esse caso não foge a essa regra, visto que José tem direito, por meio dos filhos, a dois territórios na terra prometida.

Com a sua bênção que tinha recebido de Deus (vs. 3, 16), Jacó a torna extensiva a José, através de Efraim e Manassés (v. 15). A bênção perpassa o caráter pessoal e apresenta-se com abrangência extensiva a toda a nação, assim como se pode ver no versículo 20, onde o relato bíblico assim expressa a bênção do patriarca: “Em ti [José] bendirei Israel [como nação], dizendo: Faça Deus como a Efraim e como a Manassés”. José foi elevado à condição de primogenitura e faz parte das tribos israelitas, de forma extensiva, através da adoção de Efraim e Manassés por Jacó.

Por, Jesiel Paulino.

7 Responses to Porque em Israel não havia a tribo de José?

  1. JOSIANE ANDRADE MILITAO disse:

    Muito boa a explicação.

  2. ananias disse:

    muito bom.agora entendi

  3. Carlos Aekson disse:

    Aleluia por isso e amém!

  4. Messias disse:

    [email protected]
    Glória Deus amei resposta

  5. Luiz disse:

    Muito bom o cometário

  6. Paulina Oliveira disse:

    Ótima explicação! Sempre tive essa dúvida comigo, mas agora entendi!

  7. Adilson disse:

    Simples irmãos, José é tipo de Cristo, aquele que inocente sofre as dores e paga um preço, aquele que é traído por seus irmãos, aquele que é vendido por moedas de pratas, aquele que está assentado à direita do Rei intercedendo por seus irmãos, perdoando-os. José prefigura Cristo e por isso é aquele que divide a Herança com os filhos. Romanos 8:17 E SE NÓS SOMOS FILHOS, LOGO HERDEIROS TAMBÉM, HERDEIROS DE DEUS E CO-HERDEIROS DE CRISTO. A herança de José repartiu aos filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »