Por que Jesus teve de ser tentado?

Jesus foi um homem perfeito, sem pecados, então como explicar o desejo do Maligno em tentá-lo, sabendo que o Filho de Deus jamais pecaria? O Deus homem tinha inclinação ao erro como os demais homens?

Por que Jesus teve de ser tentadoDe vez em quando, defronto-me com esta pergunta: “Se Jesus era Deus, por que teve de ser tentado como homem?”. À primeira vista, a questão parece complexa. Todavia, ela já traz, em si, uma resposta bastante simples. De fato, Jesus, como Verdadeiro Deus, não tinha necessidade alguma de submeter-se às tentações e aos infortúnios humanos. Mas, como Homem, também Verdadeiro, teve Ele de ser tentado em todas as coisas; somente assim a sua humanidade seria completa (Hebreus 4.15). Doutra forma, o Calvário não teria qualquer eficácia salvadora.

Apesar de Jesus ter sido tentado à nossa semelhança, duas coisas diferenciam-no de nós. Além de não estar sujeito ao pecado original, estava ele dotado da mesma impecabilidade que há no Pai e no Espírito Santo (1 Pedro 2.21,22). Ele é o segundo Adão; homem perfeito (Romanos 5.15). Mas nem por isso deixou de sofrer menos, pois sobre o seu combalido e fragilíssimo ser recaía todo o fardo da humanidade (Hebreus 5.7).

A seguir, veremos que, das três grandes tentações narradas nas Escrituras, a de Jesus foi a mais pesada e emblemática.

As Três Grandes Tentações

Três são as grandes tentações registradas na Sagrada Escritura: a de Eva, no Jardim do Éden; a do povo de Israel, no deserto do Sinai; e a do Filho de Deus, na região erma da Judeia. A do Senhor Jesus foi a mais pesada, pois teve Ele de vencer por Eva e por Israel, por quem morreu retrospectivamente; e, por nós, ao ressuscitar perspectivamente.

Se Eva, no Éden, quebrou a única ordenança que recebera do Criador; e, se Israel, no Sinai, quebrantou os Dez Mandamentos que ainda eram lavrados por Jeová, o Filho de Deus, agora tentado como Filho do Homem, cumpre a ordenança da mulher e exalta os ordenamentos dos hebreus. Ele sublimou integralmente a Lei de Deus por todos nós, revelando o espírito de cada mandamento ao proferir o Sermão da Montanha (Mateus 5-7).

Por que Jesus foi tentado

Jesus submeteu-se a todas as tentações e sofrimentos humanos. Se os recusasse, jamais teria cumprido seu tríplice ministério: profeta, sacerdote e rei. No exercício de cada um desses ofícios, foi Ele arduamente tentado. Eis as razões de sua tentação.

1. Razão profética. Se Jesus, como homem, foi o segundo Adão; como profeta, levantou- -se como o segundo Moisés (Deuteronômio 18.18). Todavia, foi superior tanto a este quanto àquele (Romanos 5.17; Hebreus 3.3). O primeiro Moisés, ao ser tentado, feriu a rocha (Números 20.11). Jesus, porém, jamais poderia tê-la ferido, porquanto Ele mesmo era a Rocha (1 Coríntios 10.4). Em sua mansuetude, assegurou- -nos eterna redenção.

2. Razão sacerdotal. Ao submeter-se às tentações humanas, Jesus tornou-se o nosso sumo sacerdote por excelência (Hebreus 5.7). À nossa semelhança, Ele foi tentado em todas as coisas, mas sem pecado (Hebreus 7.28). Sendo a vítima e o oficiante, pôde salvar-nos completa e plenamente (Hebreus 7.27). Ao vencer em todas as instâncias, Jesus afiança-nos que, nele, também podemos vencer tanto a tentação quanto ao tentador (Romanos 8.11).

3. Razão real. No Apocalipse, Jesus Cristo é apresentado como o Rei dos reis e Senhor dos senhores (Apocalipse 19.16). No deserto, porém, Ele teve de enfrentar a tentação como o humilde e desprezado súdito do Senhor, quando Satanás acenou-lhe com os reinos todos deste mundo (Mateus 4.8-10). Jesus, como o segundo rei Davi, venceu todas as tentações para que, com Ele, viéssemos a reinar (2 Timóteo 2.12).

Conclusão

O Senhor Jesus Cristo venceu a morte, ressurgindo dentre os mortos, como o nosso perfeito e eterno sumo sacerdote. Somente Ele pode salvar-nos eficazmente, porque “naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados” (Hebreus 2.18).

Por, Claudionor de Andrade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »