O que querem fazer com a teologia?

O que querem fazer com a teologiaDepois da secularização da sociedade, vivemos o tempo da secularização da teologia. Ou então, a dessacralização da religião.

Refiro-me à secularização tão somente como afastamento da essência da espiritualidade e do transcendente das questões do dia. No âmbito da teologia, isso é feito através do enquadramento da fé aos limites da sociologia e da fenomenologia.

É bem verdade que presenciamos o regresso da religião ao espaço público, como um fenômeno social de abrangência mundial. A máxima preconizada por Nietzsche “Deus está morto” parece não ter se confirmado empiricamente, diante da ressurgência da fé e da religiosidade no tempo presente.

As necessidades humanas e a Igreja

As necessidades humanas e a IgrejaCerta feita, lendo o livro “Panorama do Pensamento Cristão”1, traduzido para o português pela CPAD, deparei-me com um artigo sobre “Natureza Humana”, escrito por Michael Palmerque. O conteúdo faz menção à definição de ser humano sob a ótica da psicologia humanista, transpessoal ou fenomenológica.

A psicologia humanista nasceu nos Estados Unidos na década de 1960, se constituindo como a “terceira força” dentro da Psicologia. Tal título surge na medida em que a mesma se opõe às duas forças – ou abordagens – predominantes na Psicologia da época: o behaviorismo e a psicanálise2. Os tópicos essenciais da psicologia humanista seriam o destaque na experiência consciente; a crença na integralidade da natureza e da conduta do ser humano; a crença no livre-arbítrio e no poder criativo do homem3. Os principais representantes da Psicologia Humanista são: Abraham Maslow (Hierarquia das Necessidades de Maslow); Carl Rogers (No Centro das Propostas Humanistas); Viktor Frankl (Psicologia Existencial Humanista). O principal pensador desta linha, Abraham Maslow, desenvolveu sua teoria dinâmica das motivações, com base nos estudos de diversos outros psicólogos e filósofos como Reich, Jung, Fromm e Freud.

O caráter divino revelado aos homens

O caráter divino revelado aos homensA Bíblia Sagrada revela em suas páginas que a desobediência do primeiro casal acarretou para seus descendentes um legado nada promissor: desvios de caráter que resultaram em decisões precipitadas ou injustas; equívocos que desencadearam conflitos que ceifaram vidas que se sequer entendiam o que estava realmente acontecendo. Esse panorama desalentador foi produto da falta de um caráter ilibado (Eclesiastes 7.29). O rei Salomão registrou a beleza da criação, mas ele também percebeu que a mesma deixou-se contaminar. O ser humano procurou seus próprios caminhos, por esse motivo aconteceram diversas mudanças, incluindo o seu caráter.

Israel e o cordeiro de ouro

Israel e o cordeiro de ouroO povo trouxe-me ouro, eu joguei no fogo e SURGIU esse bezerro” (Êxodo 32). Com tais palavras Arão não convenceria seu irmão Moisés e nem mesmo a si próprio sobre sua condução inocente no episódio do bezerro de ouro – o pecado não é casual. As marcas arqueológicas do evento permanecem, gravadas em pedras, na região desértica da Arábia Saudita, a alguma distância do oásis de Elim. Os petroglífos mostram figuras de bois semelhantes ao ídolo egípcio Ápis e aos deuses cananeus Baal e Moloque, frequentemente representados sob a forma desse animal. Quando de sua descoberta, as autoridades árabes espantaram-se não apenas com o achado, mas com a preservação das figuras, apenas justificada pela aridez do clima e isolamento do sítio. Também causou espanto o estilo único, jamais encontrado no lugar, confirmando tratar-se do registro de outro povo, talvez em peregrinação. São as marcas, ainda legíveis, da desobediência dos recém libertos filhos de Israel.

Confiança na salvação do Senhor

Confiança na salvação do SenhorTomando o texto de Salmos 3.1-8, meditemos. A primeira coisa considerada aqui é o fato de o rei Davi ter muitos inimigos (Salmos 41.5, 6, 9), até mesmo dentro de sua própria família, como Absalão, seu filho (2 Samuel 15.1–18). Um dos traidores já tinha sido amigo íntimo de Davi. Joabe é o nome do fiel servo do rei. Ele reconcilia Davi com seu filho Absalão, mas depois o mata.

Sempre existiu e existirão pessoas que têm esse espírito de difamar, caluniar e ofender, mas há uma promessa da parte de Deus que nos garante uma defesa e posterior vitória. Sobre esta questão, lemos na Bíblia: “Ao que às ocultas calunia o próximo, a esse destruirei” (Salmos 101.5a). Na TEB (Tradução Ecumênica da Bíblia) diz: “Aquele que difama os outros em segredo, reduzi-lo-ei ao silêncio”.

As falsas notícias no âmbito social

As falsas notícias no âmbito socialVivemos em uma época conturbada em nossa sociedade, o uso da internet de um modo quase onipresente em nossas vidas tem resultado em uma série de consequências até pouco tempo inimagináveis. A indústria fonográfica procura se reinventar ante o mundo dos downloads e das plataformas de streaming; já se falam em crise da televisão aberta diante do youtube e da imensa gama de produções cinematográficas, de séries, desenhos animados e até telejornais exclusivamente para a internet. O universo dos ebooks é algo impossível de ser desconsiderado, por isso todas as grandes editoras e empresas de comunicação impressa já migraram parcial, e outras integralmente, para esse modelo de distribuição de conhecimento.

Compreendendo a Graça Preveniente

Compreendendo a Graça PrevenienteNa soteriologia arminiana, a graça preveniente é uma doutrina essencial. Graça preveniente é o termo teológico que explica a forma como Deus capacita o homem previamente para que possa atender ao chamado da salvação. Assim como muitas outras doutrinas bíblicas, a exemplo da Trindade e da depravação total, o termo “graça preveniente” não se encontra expressamente1 nas Escrituras, mas o ensino sim, visto tratar-se de uma categoria bíblica tácita, evidenciada por meio da interpretação sistemática do Texto Sagrado.

A graça preveniente está dentro do retrato maior das Escrituras, a partir da compreensão do trabalho divino para a salvação do homem2. Brian Shelton, com razão, afirma que a teologia sistemática examina cada doutrina à luz do maior testemunho das Escrituras para maior coerência ou correção. “Esta é a melhor maneira de testar a nossa interpretação de qualquer doutrina bíblica, incluindo o de nossa capacidade restaurada a crer em Cristo”3.

Presbítero é livre duas vezes da morte

Mãe é recompensada por sua fé e testemunha sobre milagres na vida de seu filho

Presbítero é livre duas vezes da morteO presbítero Gérson de Oliveira (foto 1) é um testemunho vivo da compaixão divina, uma vez que dede a tenra infância o Senhor tem dispensado o seu favor e garantido saúde quando a Medicina já o desenganara. O obreiro é filho do presbítero Alexandre de Oliveira (in memoriam) e Hilda Bertoldo (foto 2), 76 anos, que sempre demonstrou uma fé inabalável no Criador. O pai de Gérson pertencia ao setor 39 – 15 de Novembro ligada à Assembleia de Deus no Belém (SP), na capital paulista, igreja liderada pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa. Levando em conta os milagres registrados nas páginas da Bíblia Sagrada, sem esquecer na recuperação da saúde dos inválidos e ressurreição dos mortos, como aconteceu no lar da viúva de Sarepta (1 Reis 17.17-24), da sunamita (2 Reis 4.32-34) e do homem que tocou nos ossos do falecido profeta Eliseu (2 Reis 13.21)sem esquecer o mais emblemático, a ressurreição de Lázaro (João 11.43, 44).

A mulher e o equilíbrio familiar

A mulher e o equilíbrio familiarA família é uma instituição divina, pois foi criada pelo Senhor Deus, no Jardim do Éden (Gênesis 1.27, 28; 2.24). É na família que pais e filhos encontram paz, amor, harmonia, segurança, dignidade. Devi Titus, em seu livro A Experiência do Lar, nos afirma que o lar é a base para a sociedade e o desenvolvimento humanos. E continua dizendo que “o lar não é uma atividade, como também não é uma estrutura física onde a família habita. Ele foi projetado para ser o lugar dos relacionamentos pessoais entre os membros da família.” Não obstante, tem sido alvo de frequentes ataques por parte do inimigo, principalmente nos últimos anos.

Por que é pecado fazer upload e download de livros?

Por que é pecado fazer upload e download de livrosAntes de qualquer consideração sobre a pirataria de obras literárias, é importante afirmar que a proteção dos direitos autorais, segundo a lei, diz respeito aos livros que ainda não estão em domínio público. Uma obra literária só é considerada de domínio público após pouco mais de setenta anos da morte do seu autor, pois, em regra geral, os direitos desse autor duram pelo mencionado tempo a partir de 1° de janeiro do ano subsequente ao seu falecimento. As exceções são para os autores desconhecidos ou que morrem sem deixar sucessores.

Google Translate »