Uma terrível ironia

Uma terrível ironiaAmós é um caso impar na Bíblia, pois tinha um ministério profético muito forte e ele era um homem simples, que cuidava do campo e de sua lavoura. Deus encontrou neste homem um coração sincero e o convocou para ser voz profética. Ele falou duramente a um povo que estava se distanciando e Deus dia-a-dia. Amós utiliza-se de uma metáfora para ilustrar o seu discurso: “Ai de vós que desejam o dia do Senhor! Para que desejais o dia do Senhor? Será de trevas e não de luz” (Amós 5.18).

A nossa preocupação hoje é incentivar as pessoas a clamarem pela vinda de Jesus, e naquela época os israelitas almejavam este evento também – no caso, a primeira vinda do Messias. Só que o profeta Amós, de forma ousada, expõe estas palavras que lemos acima. O mensageiro queria que seus interlocutores não aguardassem a vinda do Senhor. O versículo 19 explica a razão: “Como se um homem fugisse de diante do leão, e se encontrasse com ele o urso; ou como se, entrando em casa, encostando a mão à parede, fosse mordido de uma cobra”.

Violência contra os cristãos aumenta entre os muçulmanos e os hindus

Boa notícia só na Tanzânia e relativamente na Etiópia, Quênia e Síria; violência contra cristãos sobe no Afeganistão, Paquistão e partes da África

Violência contra os cristãos aumenta entre os muçulmanos e os hindusPor décadas, a Coreia do Norte claramente tem sido o pior perseguidor dos cristãos do mundo. Mas agora, outra nação quase empata com ela. O ministério internacional Portas Abertas lançou em 10 de janeiro sua World Watch List (WWL) de 2018 com o ranking atualizado dos 50 países onde é mais perigoso seguir Jesus. Segundo o levantamento, aproximadamente 215 milhões de cristãos vivem hoje no mundo sob níveis elevados, muito altos ou extremos de perseguição. Isso significa que 1 em cada 12 cristãos no planeta vivem onde o cristianismo é “ilegal, proibido ou punido”, de acordo com pesquisadores da Missão Portas Abertas.

O país de Kim Jung-un não se mudou do primeiro lugar da lista por 16 anos seguidos. “Com mais de 50 mil prisioneiros em campos de trabalho, essa classificação não é uma surpresa para o regime totalitário que controla todos os aspectos da vida no país e obriga a população a adorar a família Kim”, informou Portas Abertas. Mas a Coreia do Norte tem um rival de peso neste ano: é o Afeganistão, que se classificou como segundo colocado com apenas um ponto de diferença. A pontuação total da Coreia do Norte foi de 94 pontos (em uma escala de 100 pontos), com 93 do Afeganistão por uma diferença de 0,6 na classificação de violência. Nas outras cinco categorias medidas – vida privada, vida familiar, vida comunitária, vida nacional e vida da igreja – ambos os países receberam os piores resultados possíveis.

A última palavra é de Jesus

A última palavra é de Jesus“E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais (João 8.10,11).

Na passagem bíblica supracitada, os escribas e fariseus encontram mais um momento para confrontarem o Senhor Jesus. Enquanto o Mestre ensinava no Templo, trouxeram-lhe uma mulher que disseram ter sido pega no ato do adultério e colocaram-na diante dEle, interrogando-O sobre o que deveriam fazer com ela com base no que determinava a lei.

O evangelista João destaca que o objetivo era fazer com que Jesus caísse em alguma contradição para terem motivo para acusá-lO. Porém, como o propósito do Senhor Jesus, em seu ministério, foi sempre fazer o bem, Ele encontrou uma saída para livrar aquela mulher. Jesus simplesmente mandou que quem estivesse sem pecado fosse o primeiro a apedrejá-la.

Simplesmente como Jesus

Simplesmente como JesusEmprestei do livro homônimo do escritor Max Lucado o título em epígrafe, para discorrer sobre a nossa inadiável e urgente necessidade em seguir o exemplo de Jesus, exercitando Seus ensinamentos no viver diário, a fim de nos tornarmos semelhantes a Ele, pois todo discípulo deve se esforçar excessivamente para imitar o seu mestre, doutra maneira, seu aprendizado será ineficaz.

O ministério terreno do Senhor Jesus foi marcado por ensinamentos práticos, inteligíveis, honestos, diretos, sem subterfúgios ou escapismos. As multidões se aglomeravam em torno dEle à beira mar, na comodidade das verdejantes relvas ou nas acolhedoras sinagogas, absorvendo com avidez sua instrução sapiente, promotora de uma mudança interior que causava impactos externos surpreendentes, como no caso da mulher samaritana que, tendo encontrado com Jesus à beira do poço em Sicar, reconheceu o quanto sua vida precisava de uma completa mudança, já que enfrentava dilemas que causavam frustrações e decepções, especialmente na área afetiva, uma vez que seus relacionamentos terminavam em fracassos, incorrendo o risco de perder o sexto também, visto ser uma relação ilícita. E o que não dizer de Zaqueu, chefe dos publicanos em Jericó que, arrependido, decidiu devolver o quádruplo a todos que lesara, dividindo também metade de sua fortuna com os pobres. Esta ação é característica daqueles que experimentaram o novo nascimento, passando pelo processo da regeneração operado pelo Espírito Santo, mediante a audição da Palavra, pois a fé vem pelo ouvir e o ouvir da Palavra de Deus (Romanos 10.17).

Israel: os 70 anos de uma jovem nação

Israel - os 70 anos de uma jovem nação“Quem já ouviu uma coisa dessas? Quem já ouviu tais coisas? Pode uma nação nascer num só dia, ou, pode-se dar à luz um povo num instante? Pois Sião ainda estava em trabalho de parto, e deu à luz seus filhos” (Isaías 66.8).

Há setenta anos, ouvintes judeus colavam, com grande expectativa, seus ouvidos nos aparelhos de rádio para acompanhar, voto a voto, o processo que definiria a existência ou não de um Estado Judeu. Era o dia 29 de novembro. O sonho de minimizar de uma vez por todas as agruras sofridas pelo horror do holocausto ainda parecia distante e era constantemente agravado pela forma como os sobreviventes eram tratados em campos de transição, mantidos distantes e impedidos de, mesmo colocando suas vidas em risco, iniciarem o que naqueles dias era mais do que uma aventura na terra de seus ancestrais.

Episódios trágicos, como o do navio Êxodus, constrangeram as nações a tomarem uma decisão em favor da vida de milhares de pessoas.

Médicos cristãos reunidos na Rússia relatam milagres

Profissionais se surpreendem por testemunho de cura de cegueira

Médicos cristãos reunidos na Rússia relatammilagresAconteceu nos dias 20 e 21 de outubro do ano passado, na histórica cidade de São Petersburgo, na Rússia a 114ª Conferência da Rede Mundial de Médicos Cristãos (WCDN), onde os médicos cristãos de todo o mundo reuniram-se a fim de compartilhar suas experiências com casos sobrenaturais que aconteceram pelo poder de Deus.

A reunião dos médicos ganhou contornos até então inimagináveis, por dois motivos: os seus testemunhos impactantes e o seu significado diante das recentes leis ‘antiterroristas’ outorgadas pelas autoridades russas, a medida visa restringir a atividade evangelística dos protestantes. A medida é chamada de “Lei Yarovaya” (por causa da parlamentar que a elaborou), e foi elaborada para restringir as práticas das minorias religiosas. O objetivo do governo russo é garantir a prioridade da Igreja Ortodoxa Russa.

Mesmo ainda sendo pecadores

Mesmo ainda sendo pecadoresA Bíblia Sagrada diz que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). Assim, ao expressar Seu amor para com a humanidade, Deus nos alcança com a Sua Salvação.

A respeito da ação de Deus em nosso favor, é importante nos atermos a um detalhe: a morte de Jesus, em resgate as nossas vidas, não se deu por ato meritório nosso, pois não merecemos. Isto se chama Graça. A morte de Jesus se deu muito antes de termos entendimento e conseguirmos dar demonstração de que em nós havia obras de bondade. Se é que há bondade em nós.

Desafios em tempos pós-modernos

Desafios em tempos pós-modernosO tempo em que vivemos é, indubitavelmente, um período distinto da história, denominado pós-modernidade marcado por desafios perturbadores, afinal não era de se esperar outra realidade, trata-se da última hora da Igreja na terra, período profético de esfriamento espiritual, crescimento da apostasia (1 Timóteo 4.1), multiplicação da iniquidade (Mateus 24.7) e ventos de doutrinas e inversão de valores (Efésios 4.14), sobretudo, porque, em consequência, criou-se uma geração que vive num mundo relativista que, por efeito, forma pessoas sem convicções; mundo pluralista, que resulta em crise de referenciais; mundo superficialista, que forma cidadãos sem compromisso; mundo imediatista, que forma seres humanos sem reflexão; mundo individualista, que cria pessoas egoístas; mundo cientificista, que forma pessoas racionalistas ao extremo; mundo materialista, que faz pessoas sem identidade; mundo pragmatista, que forma homens e mulheres sem moral; mundo hedonista, que resulta em pessoas sem sensibilidade; mundo alienado, que forma pessoas solitárias. Consequentemente, a pós-modernidade gera desafios múltiplos ao verdadeiro cristianismo.

Curetagem não afetou vida de criança

Procedimento eliminou vestígios de “aborto espontâneo”, mas Marisa continuou grávida

Curetagem não afetou vida de criançaA gravidez ainda hoje é considerada pelo público feminino uma verdadeira dádiva, uma consagração na vida da mulher. Marisa Silva Ozga, fiel da Assembleia de Deus em São Borja (RS), é uma dessas mulheres que consideram tal dádiva. Muito feliz, ao conceber ela divulgou a notícia aos membros da família. A gaúcha descobriu que estava grávida em outubro de 2016, mas a felicidade da gestante e de seus familiares transformou-se em ansiedade, porque no dia 1 de novembro, Marisa Ozga apresentou sangramento que a fez procurar atendimento médico no hospital infantil Ivan Goulart, em São Borja. O médico plantonista solicitou os exames de praxe a fim de saber o que ocorria no organismo da gestante. Os exames de ultrasom intravaginal foram realizados e o médico constatou que não havia mais criança no saco gestacional. A gestante havia tido um aborto espontâneo.

Ataques dos jogos virtuais suicidas

Ataques dos jogos virtuais suicidas“A violência doméstica acontece quando alguém na família abusa de seu poder e maltrata física e/ou psicologicamente outro membro da família mais fraco ou vulnerável. Na maioria dos casos o agressor é alguém com autoridade sobre a vítima.

A violência doméstica pode variar em suas modalidades: violência física; violência psicológica (tortura psicológica, rejeição, humilhação, desprezo, terror); negligência (configura-se quando os pais ou responsáveis falham em termos de prover); violência sexual; etc.

Infelizmente a violência doméstica é multicausal (desemprego, SPA, problemas psiquiátricos, culturais), por isso a dificuldade em romper o ciclo de violência.

Google Translate »