O local correto do Templo de Jerusalém

“É verdade que o Templo de Jerusalém ficava 150 metros de onde está a Mesquita de Omar?

O local correto do Templo de JerusalémO Templo de Jerusalém, lugar sagrado e de adoração para os judeus, deverá ser reconstruído segundo a profecia bíblica, uma vez que a Palavra de Deus afirma que o Anticristo haverá de profanar o Templo (Daniel 11.31). Ora, para se reconstruir o Templo, é preciso saber precisamente onde ele se encontrava. Por isso, arqueólogos do passado e do presente têm se dedicado a discutir o local onde ele se encontrava. As divergências são pequenas, e uma corrente é a majoritária.

Antes de tudo, é preciso se lembrar que na sucessão histórica houve três Templos que estiveram no Monte do Templo entre 960 a.C e 70 d.C. O primeiro Templo foi construído por Salomão entre 967 a.C e 960 a.C (1 Reis 6). Os babilônios destruíram esse Templo em 586 a.C (2 Crônicas 36.19). O Templo foi reconstruído sob a liderança de Zorobabel (Ageu 2.1-9), sendo as fundações lançadas em 536 a.C e a dedicação da sua estrutura em 515 a.C. Por cerca de 500 anos, esse Templo permaneceu em sua forma modesta até que sofreu uma reforma durante o Império Romano. Herodes, o Grande, nomeado rei dos judeus pelos romanos, aumentou e reformou o Templo, começando seus trabalhos em 19 a.C e dedicando-o dez anos depois.

Embora em termos históricos e arquitetônicos o Templo de Herodes seja conhecido como Terceiro Templo, ele era chamado pelos judeus ainda de Segundo Templo, porque a oferta dos sacrifícios não fora interrompida durante a reforma. O Templo de Herodes foi destruído completamente pelos romanos no ano 70 d.C, conforme profecia de Jesus (Marcos 13.1-2).

Após o Primeiro Templo ter sido queimado pelos babilônios, o Templo de Zorobabel foi construído no mesmo lugar e com as mesmas medidas do Templo de Salomão. O fato de serem poucos os achados do Primeiro Templo é explicável. “Os construtores reutilizaram algumas das antigas pedras do Primeiro Templo, encobrindo assim os restos arqueológicos do Primeiro Templo. Acredita-se, inclusive, que algumas pedras das paredes exteriores que cercam o Templo são salomônicas e que partes dos muros na área do Ofel são do período do Primeiro Templo”,  explica o arqueólogo Randall Price, autor do livro “Arqueologia Bíblica” (CPAD).

A primeira teoria bastante popular sobre o local exato do Templo foi de Asher Kaufman, físico da Universidade Hebraica de Jerusalém. Ele se baseia em um texto de um tratado da Mishná chamado Middot (“medidas”). Usando essa fonte e cálculos físicos, ele chegou a posicionar o Templo no canto noroeste da plataforma atual do Monte do Templo, cerca de 100 metros do Domo da Rocha dos mulçumanos, no local da cúpula pequena.

Outra teoria é do arquiteto Tuvia Sagiv, de Tel Aviv, que, de acordo com as características arquitetônicas e exames com raios infravermelhos, afirma que o Templo foi construído onde hoje se situa a mesquita muçulmana de Al-Aqsa, com seu Santo dos Santos no lugar da fonte de Al-Kas.

Porém, a teoria que prevalece até hoje é a dos arqueólogos israelitas, que favorece o local tradicional, imediatamente ao oeste e no centro da plataforma, exatamente no atual lugar do Domo da Rocha. Os arqueólogos Benjamim Mazar e Leen Ritmeyer, hoje na Inglaterra, estudaram o Middot, as referências de Josefo sobre o Templo e as mudanças na estrutura da plataforma no Monte do Templo durante os séculos e, por meio de cálculos seguros, chegaram ao lugar exato.

“Ritmeyer removeu artisticamente os aumentos mais recentes feitos na plataforma pelos hasmoneanos e Herodes, que foram identificados em escavações arqueológicas, e tracejou as dimensões dos vários pátios do Templo como estão registrados no Mishná. Isso lhe permitiu definir o Templo na plataforma de 500 côvados, conforme o Middot, no lugar do atual Domo da Rocha”, explica Price.

Por, Silas Daniel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »