Nunca desista do milagre

Nunca desista do milagreA Bíblia registra muitos milagres operados pelo Senhor Jesus durante o Seu ministério. Jesus sempre demonstrou boa e incansável vontade de atender os que O procuravam e, sendo assim, todos alcançavam nEle aquilo que buscavam. É muito fácil perceber a variedade de necessidades que eram levadas diante do Senhor Jesus, que nunca encontrou qualquer dificuldade em atendê-las.

Certa vez, Ele foi procurado por um leproso, que com fé clamou: “se queres pode tornar-me limpo”. Ao tocar no enfermo, Jesus disse: “Quero; sê limpo”, e imediatamente o homem foi curado. Em outra ocasião, um centurião o procurou e, mesmo sendo uma autoridade reconhecida no meio do povo, humilhou-se dizendo que sua casa era indigna de receber Jesus, mas que precisava de um milagre de cura para o seu servo que era paralítico. Ele também foi atendido imediatamente.

Os Seus discípulos não somente presenciaram muitos milagres, mas também foram alcançados por eles. Certo dia, Jesus entrou com eles em um barco e os mandou atravessar para o outro lado do lago. Nessa viagem, enfrentaram uma grande dificuldade (embora Jesus estivesse com eles e os tivesse ordenado viajar). Uma tempestade se levantou e os discípulos, certamente depois de terem lutado muito e já exaustos e sem esperança, clamaram por Jesus. Imediatamente o Mestre repreendeu aquela tempestade e tudo se fez bonança.

Jesus ressuscitou a filha de Jairo; curou uma mulher que sofria de fluxo de sangue, por doze anos; curou o cego Bartimeu; um paralítico levado por quatro amigos teve seus pecados perdoados por Jesus e sua cura recebida. Todos que O procuraram foram atendidos.

Certa feita, uma mulher não hebreia procurou Jesus e lhe apresentou um grande problema: a sua filha estava em casa possessa de demônios. Por mais que a mulher clamasse, Jesus não demonstrava interesse em atendê-la. Apesar dos discípulos insistirem que ela fosse atendida logo para que se livrassem dela, Jesus insiste em não atendê-la.

Há algo que nos chama a atenção: a mulher O adorou e num ato de humildade clamou por socorro. O resultado é que Jesus enalteceu a fé e a insistência da mulher e libertou sua filha, conforme lemos em Mateus 15.28.

Destaco no relato desse milagre algumas observações: 1. O inimigo entrou no lar daquela mulher através de sua filha; 2. A mulher não perdeu a oportunidade de buscar a solução de sua dificuldade, já que Jesus estava passando por ali; 3. A mulher humilhou-se diante dEle e o adorou para que pudesse alcançar o que buscava.

É possível que em alguns lares, às vezes até de crentes, o Inimigo tenha encontrado espaço para se apoderar. Quando isso acontece, as consequências são terríveis; não se tem paz, a contenda prevalece, o amor se desgasta, os relacionamentos ficam comprometidos, chegando ao extremo e causando aos seus componentes tristezas, frustrações e pouca esperança de melhora. Quantas são as crianças e adolescentes que sofrem por falta de harmonia em seus lares?

A Bíblia mostra que há soluções nessas situações. A mulher procura o Senhor Jesus entendendo ser essa a única saída e assim foi atendida.

Quero lembrar que o Senhor Jesus terá sempre as soluções que precisamos para o nosso lar, seja qual for nossa necessidade. A mulher citada no texto encontrou Jesus, que estava passando por aquele lugar, não perdeu a oportunidade e foi em busca de seu milagre. Nós crentes sabemos onde e como encontrar Jesus, e por isso depositamos nEle toda a nossa esperança e certeza das soluções de problemas.

Destaco que a mulher, diante da indiferença de Jesus ematendê-la, foi perseverante, não desistiu de clamar, humilhou-se até que fosse atendida. Seja qual for a necessidade no seu lar, Jesus tem a solução. Apenas busque em oração, clamor e humildade. Às vezes com o rosto em terra, mas nunca desista, persista e tenho a plena certeza que o seu clamor será atendido pelo Senhor, que nos ama e deseja sempre o nosso bem. Ele tem poder para transformar vidas, restaurar relacionamentos, renovar sentimentos e devolver a alegria de seu lar. Que Deus nos abençoe, em nome de Jesus.

Por, José Wellington Costa Junior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »