Lembre-se que o Senhor vai enxugar dos olhos toda lágrima

Lembre-se que o Senhor vai enxugar dos olhos toda lágrimaNo ao 95 d.C., o Imperador Domiciano deportou o apóstolo João para a Ilha de Patmos a fim de castigá-lo. Ali, Deus o visita e lhe convida a conhecer o futuro.

Em Apocalipse 21, Deus mostrou a João a nova e santa cidade de Jerusalém, que descia do céu com toda sua pujança e glória, lugar onde nossas lágrimas serão enxugadas e não haverá mais morte, nem pranto, clamor ou dor. É um lugar preparado para os que, crendo em Jesus Cristo como seu Salvador, venceram o mundo e o pecado. Ali não entrarão os tímidos, incrédulos, abomináveis, homicidas, fornicários, feiticeiros, idólatras e mentirosos; só os que tiverem seus nomes escritos no Livro da Vida. Não é o meu desejo me aprofundar aqui na parte escatológica, mas lembrar aos irmãos e amigos que Deus tem um plano todo especial, e também que o Seu desejo é consolar e abençoar vidas sofridas, enxugar as lágrimas dos que choram sem esperanças.

O mundo presente é composto de dois grandes grupos de pessoas: os perdedores e os vencedores. Para ilustrar, me reportei à aproximação de Jesus e Seus discípulos à cidade de Naim (Lucas 7.11-16).

Naim era uma cidade como outra qualquer, também composta desses dois grupos de pessoas. Ali viviam os perdedores e os vencedores, os tristes e os alegres, os ricos e os pobres, os esperançosos e os desesperados, os que cantavam e os que choravam. Jesus aproximou-se com Seus discípulos e uma grande multidão com Ele, todos felizes, alegres.

Saindo da cidade, vinha uma outra multidão tendo à sua frente um cortejo fúnebre de um jovem, filho único de uma mulher viúva, que, chorando, acompanhava o corpo do seu filho para sua última morada. Era uma multidão triste.

Vendo a mulher viúva, Jesus se compadeceu de sua dor. E agora mesmo, Jesus está vendo nossos corações, está vendo quem está triste ou alegre, quem é vencedor ou perdedor, cheio de problemas, derrotado e sem esperança. Ele se compadece de nós! Seu coração se move ao ver tantas vidas sofridas, Ele deseja nos ajudar, interferir para mudar toda essa situação. Ao ver a multidão triste, Jesus ordenou: “Parem!”. O Mestre disse a mulher: “Não chore mais! Eu estou aqui!”. É como se Ele estivesse dizendo: “Eu sou a consolação do seu coração, o conforto da sua alma, a solução para todos os seus problemas. Não tem importância para mim se houver alguém que já morreu. Eu sou a ressurreição e a vida; quem crer em mim ainda que esteja morto vivera!” – foi isso que Ele disse as irmãs de Lázaro que choravam pela morte do irmão.

Hoje, Jesus deseja tocar em sua vida para enxugar sua lágrima e mudar a sua trajetória!

Por, José Wellington Bezerra da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »