Jesus sabe ou não sabe quando voltará?

A Bíblia dia que Jesus não sabia nem o dia nem a hora que Ele iria voltar. Agora Ele sabe?

Jesus sabe ou não sabe quando voltaráSim, Ele sabe! Mas naquele último dia que o Senhor ressurreto teve com seus seguidores (Atos 1.6-8), o momento não era propício para tais revelações acerca do futuro de Israel, mas de informações relevantes sobre o início da Igreja na face da Terra. Na verdade, o Senhor Jesus Cristo sempre foi Deus e, como tal, na eternidade tinha todo o conhecimento, uma vez que um de Seus atributos é a onisciência. Mas, quando Ele tomou a forma de servo, conforme escreveu o apóstolo Paulo em sua carta endereçada aos filipenses, no capítulo 2 e versículo 7, o Senhor Jesus abriu mão do exercício de parte de Seus atributos e  prerrogativas. No mesmo capítulo, Paulo acrescenta que a segunda pessoa da Trindade “aniquilou-se a si mesmo” e de acordo com o comentário do pastor norte-americano Donald Stamps sobre essa passagem bíblica, a interpretação do texto grego desta perícope afirma literalmente que Jesus “se esvaziou”, ou seja, secundarizou Sua glória celestial (João 17.4), posição (João 8.9), direitos (Lucas 22.27; Mateus 20.28) e o uso de prerrogativas divinas (João 5.19; 8.28; 14.10).

“Esse ‘esvaziar-se’ importava não somente com restrição parcial e voluntária dos Seus atributos e privilégios divinos, mas também na aceitação do sofrimento, da incompreensão, dos maus tratos, do ódio e, finalmente, da morte de maldição na cruz (vv 7, 8)”, ensina Stamps. Portanto, Jesus Cristo, desde o Seu nascimento, comportou-se como qualquer ser humano, exceto quanto ao pecado; Ele apresentou necessidades típicas de um nativo do planeta Terra, por isso o seu fantástico conhecimento como Deus também foi reduzido a de um homem normal e, como tal, Cristo precisou da cooperação do Espírito Santo durante a Sua trajetória entre os homens, embora algumas vezes o Senhor comportou-se como a Segunda Pessoa da divindade que era. Por exemplo: no registro em que Ele caminhou por cima das águas (Mateus 14.22-36; Marcos 6.45-51; João 6.15-21) e quando desvencilhou-se da multidão que desejava matá-lo, tornando-se invisível (Lucas 4.29, 30; João 8.59). Mas nem sempre isso acontecia. Agora, sentado à destra do pai, revestido de glória e poder e não mais como humilde carpinteiro nazareno, Jesus age como a Segunda Pessoa da divindade efetivamente, por isso Ele, como detentor de onisciência, sabe perfeitamente o momento exato em que virá arrebatar a Sua Igreja da Terra.

Por, Antonio Gilberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »