Há perdão em Cristo para o pecador arrependido

Há perdão em Cristo para o pecador arrependidoQuerido leitor, eu desejo compartilhar com você uma porção da Palavra de Deus extraída da carta do apóstolo Paulo aos crentes em Roma, no capítulo 3 e versículo 23, que diz: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”.

É comum as pessoas distinguirem os amigos e aquelas pessoas que se aproximam delas pela sua classe social, por sua indumentária, pelo anel que usam no dedo, pela casa onde moram ou pelo carro com que trafegam. Enfim, temos por hábito distinguir as pessoas de acordo com a sua classe social. Mas, ao examinarmos a Palavra de Deus, observamos que o Senhor Jesus nivelou toda a humanidade de igual modo. Dessa forma, para Ele, não existem pecadores “grandes” ou “pequenos”. Para Jesus, pecado é pecado e pecador é pecador.

O ministério de Cristo foi voltado integralmente para os pecadores. Certa feita, Jesus foi criticado porque se alimentava com pecadores e retrucou os seus acusadores: “Os sãos não necessitam de médico, mas sim os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores” (Marcos 2.17). Agora, pensemos: todo pecador tem a oportunidade de reatar a sua comunhão com Deus. Jesus foi enviado pelo Pai a fim de atuar como intermediário entre os homens e o Criador e trabalhar em nossa reconciliação. Pois bem, amigo leitor, essa oportunidade também é sua hoje.

Eu já ouvi algumas pessoas dizerem que se acham muito pecadoras, pois já cometeram muitos pecados. Costumo dizer para as pessoas o que digo para você aqui também: “Para você que se considera um grande pecador, existe um grande salvador: Jesus Cristo”. Você já pensou o que poderíamos fazer com um homem que ameaçava seus semelhantes, agredia, conduzia seus oponentes para a prisão e chegou a participar de um crime? Talvez você classificaria esse homem de quem estou falando até de terrorista, e por tudo que fez certamente merece o cárcere. Pois bem, este homem é um personagem real e tem sua história registrada na Bíblia. Ele se chamava Saulo, da cidade de Tarso.

Certo dia, Saulo viajava para uma região com o propósito de perseguir os cristãos por lá, e o Senhor Jesus se revelou a ele. Foi na estrada para Damasco que este homem teve o encontro mais importante de sua vida.

Outro exemplo foi o do rei Davi, que ordenou a morte de Urias, soldado a seu serviço, a fim de encobrir o pecado de adultério que havia cometido com a esposa daquele soldado, Bate-Seba, mas ele reconheceu seu pecado e confessou o erro.

A Bíblia afirma que “o que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Provérbios 28.13).

Por, José Wellington Bezerra da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »