Estéril engravida aos 40 anos

Irmã Gonçalina, da Assembleia de Deus em Vila Roda D’Água (MT), com esterilidade confirmada, teve fé e sem tratamento recebeu o milagre do Senhor: o filho Samuel

Estéril engravida aos 40 anosGonçalina Oliveira há 30 anos congrega na Assembleia de Deus em Vila Roda D’Água, município de Nobres (MT), presidida pelo pastor Jair Fagundes. Desde a juventude comprometida com os trabalhos da igreja – ela já foi líder de jovens, tesoureira, professora de Escola Dominical e até hoje Dirigente do Círculo de Oração –, ela sempre sonhou em constituir uma família. Em 1990, seu sonho começou a se tornar realidade, quando casou com Manoel Antunes de Oliveira.

A primeira barreira vencida pelo casal foi que Manoel, apesar de ter pais cristãos, ainda não conhecia ao Senhor. Ao longo dos anos de namoro e noivado, após muitas orações de Gonçalina e dos irmãos, Manuel aceitou a Jesus como Senhor e Salvador e antes do matrimônio, se aliançou a Cristo por meio do batismo. Hoje ele é um diácono dedicado e tesoureiro da sub-sede da igreja, congregação Coqueiral onde congregam.

Apesar da origem humilde e dificuldades financeiras, com muito trabalho e provisão de Deus tudo ia bem. Até que como conta Gonçalina, ela começou a perceber que poderia ter algum problema, pois mesmo sem fazer uso de métodos anticoncepcionais, ela não engravidava.

“Logo nos primeiros anos de casamento comecei a estranhar. Eu não tomava anticoncepcional nenhum e todas as amigas que casaram na mesma época que eu já tinham filhos, outras estavam grávidas, e eu não”, recorda a irmã.

Ao procurar um médico Gonçalina descobriu que estava com um cisto no ovário. Em parte, havia certo alívio por acreditar que sua esterilidade estava ligada a este problema e tinha esperança que com o tratamento médico, enfim conseguiria ser mãe. Mas não foi assim que aconteceu. Ela precisou realizar uma cirurgia para a remoção do cisto e aparentemente tudo tinha corrido bem. Contudo, o tempo foi passando e Gonçalina ainda assim não engravidava.

“Após a cirurgia acreditei que poderia ter filho, mas não aconteceu nada. E toda vez que os irmãos traziam uma mensagem sobre Ana, eu queria me esconder. Ficava envergonhada de não poder ter nenhum filho. Eu buscava ao Senhor e ouvi muitas vezes Ele falar comigo, principalmente quando estava triste a respeito desse assunto. Ele me dizia que me faria dar à luz”, testemunha.

Sem recursos financeiros e muito simples, nossa irmã conta que nem mesmo pôde fazer exames para descobrir porque não conseguia gerar, muito menos tratamentos médicos. Mas relembra uma promessa que muitas vezes lhe trouxe alento ao coração: “Certa vez o Senhor usou a irmã Alaíde, dizendo que me daria um filho. Mas passaram anos e nada tinha acontecido. Continuei triste e envergonhada, mas sempre orando e buscando em Deus as forças para continuar crendo”. E não foi fácil, 14 anos se passaram após receber essa Palavra e os médicos já não davam esperanças a nossa irmã. Sua fé ia sendo provada.

Até que no ano de 2006, quando já estava com 40 anos de idade e seu sonho parecia ter morrido, as promessas do Senhor pareciam não ter se cumprido, a medicina já dava uma possível gravidez como impossível, o Deus Todo-Poderoso se manifestou.

“A Irmã Denize teve um sonho dado por Deus sobre mim. Ela me via amamentando uma criança, um menino. E quando ela contou o sonho ao pastor Henrique do Carmo (nesta época quem pastoreava o município de Mutum onde estávamos) disse com autoridade espiritual: ‘Como a senhora viu, assim será. Essa promessa será cumprida na vida da Irmã Gonçalina’”, relembra emocionada. Na ocasião os médicos lhe disseram que ela estava com um “mioma”. Por isso, dias após essa Palavra profética ela retornou ao hospital.

“Fui na consulta para tratar um ‘mioma’, mas para minha surpresa, ali estava meu amado Samuel, com seu coraçãozinho batendo forte. Foi uma emoção tão grande que eu e meu esposo ficamos dias mal conseguindo dormir de tão emocionados. Nem estávamos acreditando no que estava acontecendo em nossa vida”.

Devido à idade e histórico médico, sua gravidez era considerada de alto risco para ela assim como para a criança que segundo os médicos poderia nascer com sequelas ou problemas genéticos. De fato, nos últimos meses principalmente, nossa irmã enfrentou muitos problemas, inclusive dois princípios de aborto, um mais grave que o outro, mas isso não abalou sua fé.

“Nós críamos que o Deus que começou aquela obra milagrosa em nossas vidas iria concluí-la e foi aí que fiz o propósito com o Senhor de contar este testemunho neste jornal Mensageiro da Paz”. E para a honra e glória do Senhor, o Samuel nasceu no dia 4 de maio de 2007, perfeitamente saudável, como é até hoje com 9 anos.

“No dia da apresentação do Samuel na igreja foi maravilhoso. O pastor Henrique dava muitas glórias a Deus, pois ele pegou nas mãos a benção e milagre que ele determinou. A igreja então, não tem nem como falar. Foi muito emocionante”, recordam os pais.

E eles testificam aos leitores: “Quando Deus fala não duvide! Temos que esperar com paciência, porque não adianta querermos a bênção antes do tempo. Deus não faz nada antes que seja a hora certa. Ele determina e nós temos que confiar. Ele é soberano e sabe de tudo, sabe o que é melhor pra sua vida. Meditem no Salmo 27. E continue esperando com fé, porque o Senhor é fiel”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »