Espalhando as brasas do altar de Deus pelo mundo

Espalhando as brasas do altar de Deus pelo mundoMeditemos na mensagem de Ezequiel 10.1-2. Diz a Palavra de Deus: “Depois olhei e eis que no firmamento, que estava por cima da cabeça dos querubins, apareceu sobre eles uma como pedra de safira, com aspecto à semelhança de um trono. E falou ao homem vestido de linho, dizendo: ‘Vai por entre as rodas, até debaixo dos querubins, e enche as tuas mãos de brasas acesas dentre os querubins e espalha-as sobre a cidade’. E ele entrou à minha vista”.

Quando participei, em 14 de março deste ano, das comemorações dos 70 anos do Círculo de Oração, na Assembleia de Deus no Recife (PE), pude contemplar que havia ali irmãs de vários municípios do estado que trabalhavam com o Círculo de Oração. Também olhei para o púlpito e vi colegas de ministério também oriundos de outras cidades do Estado, e pensei: “São essas mãos simples e puras que estão espalhando brasas do céu nessa região”. Queridos, ainda existem brasas no altar de Deus!

O anjo que foi buscar brasas a fim de purificar os lábios de Isaías está à disposição do Senhor. Devemos espalhar as brasas em cada cidade, Estado da federação e nações, porque Deus quer as brasas do céu espalhadas por Sua igreja. Estou falando de brasas que queimam o pecado, mas limpam o pecador; brasas que produzem energia e forças, inclusive para anunciar a mensagem de que Jesus Cristo salva, cura, batiza no Espírito Santo e em breve voltará.

Quero deixar um conselho, vindo de um obreiro que milita na seara há muitos anos: irmãos de oração, continuem na realização do seu magnífico trabalho, porque ele agrada ao Senhor e sobe até Sua glória. A intercessão de Sua Igreja diante do trono de Deus não fica esquecida, mas é respondida. Não é possível contabilizar plenamente os gloriosos resultados do trabalho que realizamos para o Senhor, inclusive por meio do Círculo de Oração.

Certa vez fui convidado para ministrar a Palavra de Deus em uma igreja na América do Norte, cujo pastor já estivera conosco em São Paulo e participado de uma festividade do Círculo de Oração. Em sua igreja ele disse aos congregados: “Convidei o pastor José Wellington para vir aqui pregar, mas desejo que ele nos informe também como se cria um Círculo de Oração”. Falei sobre o trabalho fecundo deste departamento da igreja. Quando terminei minha exposição, meu anfitrião disse: “A partir de agora, vai funcionar nesta igreja um Círculo de Oração”.

Louvamos a Deus por trabalhos como o Círculo de Oração, que se espalhou nas demais cidades brasileiras, ultrapassando fronteiras, agregando mulheres que amam a obra de Deus e desejam ver os frutos do trabalho da oração, espalhando brasas do altar de Deus pelo mundo.

Por, José Wellington Bezerra da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »