Em busca da imortalidade

Em busca da imortalidadeNa ontologia de Ortega y Gasset (1883-1955), “a vida é uma série de colisão com o futuro”. Todos os medos do ser humano se pautam no futuro e consequentemente na incerteza do amanhã. A questão da finitude humana é um quebra-cabeça que tem levado a comunidade científica ao delírio. Os mistérios da falibilidade e degeneração do corpo, que em face da morte arrastam consigo a alma com todos os projetos terrenos, tem levado várias empresas tecnológicas do Vale do Silício, na Califórnia, investirem em projetos de pesquisa para a “Cura da Velhice”.

Com a influência de Ray Kurzweil, o cientista inventor e pioneiro nas áreas de reconhecimento de fala e teclados eletrônicos, os gigantes da ciência e tecnologia fazem empreendimentos de valor altíssimo em projetos que prometam reverter as consequências do desgaste característico do envelhecimento e o aumento da longevidade. Kurzweil, que conseguiu contornar os efeitos da diabetes tipo 2 com exercícios, dieta e redução de stress, ampliou a sua obsessão pelo rejuvenescimento do corpo para além da experiência pessoal. Dentre seus livros destacam-se “A Medicina da Imortalidade” e “Transcenda: nove passos para viver bem para sempre”, com métodos que incentivam grandes empresários, geneticistas e gerontólogos interessados na “fórmula de sucesso” a investirem pesado nos projetos futuros, dentre os quais, o criador do Paypal.

O cientista da computação acredita que seu método poderá interromper o processo de envelhecimento do corpo, uma vez que as principais causas de morte são doenças provocadas pelo desgaste do trabalho das células em produzirem células jovens em substituição às que morrem, uma vez que esse processo torna-se lento, porém contínuo. É obvio que haja aglomeração de muitas células danificadas que causam os sintomas da velhice (problemas nas articulações, falha na memória, falta de energia) e demais inconvenientes que surgem com o avanço da idade. As pesquisas possuem objetivos para o futuro em estágios bem concretos: 1º – congelar o envelhecimento; 2° – reverter o processo de envelhecer, ser definitivamente jovem com a ajuda da revolução biotecnológica, que acredita será capaz de limpar os efeitos nocivos do organismo (recuperação de DNA, remoção de possíveis moléculas oxidadas); 3º – revolução da nanotecnologia e da inteligência artificial, onde robôs realizarão reparos nas células dos humanos, que seus corpos já centenários não conseguirão mais realizar ou trabalhar sozinhos (Salmos 49.10)! Para além de tais expectativas em que pessoas de 70 anos terão aparência de 30, o futuro que os bilionários do vale do Silício apostam está no avanço da ciência para a descoberta da imortalidade, afirmam que poderemos viver para sempre! Seguindo na mesma linha de pesquisa está a criogenia (processo de congelamento de cadáveres em nitrogênio líquido para a obtenção da vida eterna concretizada pelo avanço científico) e o sequenciamento do genoma humano. “Em 50 anos não vai mais existir definição para expectativa de vida. Teremos um controle tão completo do envelhecimento que as pessoas viverão indefinidamente”, diz Aubrey de Grey, geneticista da Universidade de Cambridge.

A infelicidade e a insegurança quanto ao futuro consomem os homens que não reconhecem o sacrifício da cruz e não possuem a Palavra de Deus como único parâmetro para a vida presente e vindoura. Os tais não se dão conta que a causa do medo da morte física é a morte espiritual em que se encontram (Tiago 1.15; Romanos 6.12). A finitude do corpo terreno é resultado do pecado do homem (Gênesis 2.17), é o fim de toda carne (Gênesis 3.19; Salmos 49.10; 89.48) e uma ordenança divina (Hebreus 9.27), porém, depois que Cristo ressuscitou não há motivos para temer a morte (1 Coríntios 15.55; Romanos 6.23), ela foi vencida e não terá domínio sobre aqueles que crêem e recebem Jesus como salvador de suas vidas, tampouco se maldizer pela chegada da terceira idade. O Espírito Santo nos fala claramente que na velhice ainda darão frutos e esta será farta de bens (Salmo 92.14; 103.5)! Se morrermos será para Cristo e se vivermos até o arrebatamento também será para Ele. De qualquer forma, o cristão fiel tem a garantia da vida eterna (1 João 2.25). Seja para a vida ou seja para a morte, nosso alvo é a pátria celestial e nela não haverá deterioração física, porque seremos todos transformados (Apocalipse 21.4; 22.3, 14).

REFERÊNCIAS

BUCKINGHAM, W. et al. O Livro da Filosofia. São Paulo: Editora Globo S.A, 2011, p. 242.
Dossiê Rejuvenescimento. Superinteressante. São Paulo: Editora Abril. ed. 359-A, p. 16. abril/2016.
Bilionários que estão atrás da imortalidade. Disponível em: <http:// epocanegocios.globo.com> Acesso em 12 de junho de 2017
Você pode ser imortal. Disponível em: <http://super.abril.com.br/ciencia> Acesso em 12 de junho de 2017

Por, Vânia Nunes Pires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »