Deus o livrou da morte e paralisia e hoje ele evangeliza crianças

Roberto Dias, mesmo com nervos do braço esmagados, tem seus movimentos devolvidos para surpresa de todos

Deus o livrou da morte e paralisia e hoje ele evangeliza criançasO presbítero Roberto Dias dos Santos, da Assembleia de Deus de Feira de Santana (BA), tem hoje um ministério internacional de evangelização respeitado e frutífero, é autor de mais de cinco livros, criador de personagens infantis evangélicos e, como “Bambú”, nome de seu personagem de evangelização infantil, tem evangelizado crianças em todo o Brasil, inclusive com participação no projeto de evangelização Assembleia de Deus na Copa, da CGADB. Mas, nem sempre foi assim. Até dizer “sim” ao chamado de Deus em sua vida, ele passou por árduos desertos. Foram dois livramentos de morte e o livramento de amputação da sua perna e da paralisação do seu braço, que sofreu várias lesões neurológicas que o atrofiaram definitivamente, se Deus não agisse em seu favor, cumprindo as Suas promessas na vida do irmão Roberto.

Tudo começou em 2005, quando em certa ocasião o Senhor o visitou de madrugada com uma voz chamando firmemente: “Roberto!”. E ele despertou cheio do Espírito Santo e começou a escrever rapidamente o roteiro do livro As Aventuras de Bambú, mesmo sem entender plenamente o porquê, já não sabia o que fazer com o que havia escrito, pois nunca havia desejado ou sonhado em escrever um livro para crianças. Até então, ele e sua esposa, a psicóloga Inara Francinete Bastos, trabalhavam com casais. Para eles, a publicação de um livro parecia impossível. Ainda assim, ele pediu que uma irmã talentosa ilustrasse as páginas e guardou a coletânea. Não levou adiante o que Deus lhe dera.

Passados cinco anos, no mês de outubro de 2010, Roberto sofreu um terrível acidente que quase ceifou sua vida. Após dois meses de licença no trabalho e muitos tratamentos, sua perna não cicatrizava de modo algum. Os médicos temiam necrosar e já falavam em amputação. Eles cogitaram a possibilidade de Roberto ser diabético, mas, após vários exames, o motivo da falta de cicatrização ainda era um mistério. Segundo Roberto, no dia 2 de dezembro, ele foi dormir preocupado, em oração, pois no dia seguinte seria sua perícia para saber se conseguiria realizar seu desejo de voltar ao trabalho. “Quando acordei, tive uma surpresa: minha perna estava totalmente cicatrizada!”, testifica.

No primeiro dia de volta ao trabalho, após um plantão tranquilo e uma oração entre colegas, Roberto recebeu um segundo grande livramento. “Peguei uma moto-taxi para ir para casa e não me lembro do trajeto que fiz, apenas que acordei no chão. Olhei para o lado e vi o moto-taxista morto. A moto e o motoqueiro tinham caído para a esquerda e foram parar embaixo de um carro tipo van. Mas, contra as leis da física, eu fui lançado para o acostamento contrário, o da direita. O ortopedista que me atendeu disse: ‘Alguém te puxou da moto!”, conta emocionado. A partir daí, o presbítero Roberto passou a sentir terríveis dores no ombro e perdeu os movimentos do braço esquerdo. Ele lembra que, ao ser encaminhado ao Centro de Recuperação da Fundação Dr. Jesus, no município de Candeias (BA), Deus falou com ele por duas vezes. Na primeira, através de uma aluna do local: “Pastor, Deus manda te dizer que Ele vai restaurar o movimento do teu braço”. Ainda no local, indo se despedir do responsável pela instituição, foi surpreendido por um homem que disse: “Irmão, eu não te conheço nem você me conhece. Sou coronel da PM da Bahia e tive câncer nível 4, mas o Senhor me curou. Ele manda te dizer que você desengavete o projeto engavetado a cinco anos!”, conta.

Após o exame de eletroneromiografia, foram detectadas lesões nos nervos C7, C8 e T1. Tanto a neurologista, quanto o neurocirurgiães deram a a mesma sentença a Roberto: ele deveria readaptar sua vida, pois, os movimentos do seu braço esquerdo não voltariam.

“Chorei de Salvador até Feira de Santana, mas lembrava do que havia ouvido no centro de recuperação. Logo no dia seguinte comecei a trabalhar as imagens e montar o livro. Quando comecei a trabalhar nisso, milagrosamente os movimentos de minha mão foram voltando aos poucos”, relata Roberto. Só que a médica, ao ver os exames, dizia que a atrofia aumentava rapidamente. Roberto conta: “Olhei para o Céu e disse: ‘O Deus que operou no passado é o mesmo, e se ele opera no presente vou erguer o braço agora’. Levantei o braço e o fisioterapeuta que estava na sala tomou um grande susto. Eu estava completamente curado!”

Em março de 2012, um novo exame mostrou que os nervos C5 e C6 estavam totalmente sem atividade. Já os nervos C7, C8, e T1 com atividade bem prejudicada pela lesão. “A médica ficou assustada e perguntou: ‘Você sabe que o que ocorre com você é um milagre?’. Ela tinha colocado um adesivo no meu braço, introduzido uma agulha 30×7 e não senti. Então, entendi que o milagre que Deus realizou foi maior do que eu pensava. Os nervos que fazem meus movimentos serem normais foram dados por Deus e levantarei a mão glorificando-o até o dia que ele permitir”, testemunha.

O personagem evangelístico Bambú, é fruto destes acontecimentos. Após a edição do livro, o presbítero Roberto sentiu no coração de pedir ao pastor e amigo Aliel Improta para construir um personagem baseado no fato de seu filho Rayan, como ferramenta para anunciar a Palavra. E após vários milagres financeiros, no dia 11 de setembro de 2011, na Assembleia de Deus de Feira de Santana, foi realizado o lançamento do livro, CD e gravação do DVD das “Aventuras de Bambú”. Desde fevereiro do ano de 2013, a convite do pastor Arnaldo Senna, coordenador nacional do projeto Assembleia de Deus na Copa, Bambú passou a ser o “mascote” do Assembleia de Deus na Copa levando crianças a Cristo.

Por, Mensageiro da Paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »