Desenganado, mas o Senhor o curou

Vítima de potente bactéria recupera-se após a intercessão em seu favor

Desenganado, mas o Senhor o curouA juventude é um dos períodos mais lindos na vida do ser humano. Ao sair da fase da puberdade e alcançar a fase adulta provido de forças e um futuro promissor pela frente, o jovem tem a nítida impressão de que pode alcançar tudo o que deseja na vida. Mas e quando surge a doença e compromete a saúde de tal maneira que o horizonte colorido transforma-se em um véu negro de luto pela aproximação da morte?

A data 23 de junho de 2009 jamais sairá da lembrança do jovem Eduardo Tintori Clarindo, pois foi nesse fatídico dia que ele começou a sentir uma dor muito forte no joelho direito, e uma febre de 40 graus. Nesse período da vida, ele estava com 14 anos de idade e congregava junto com sua família na Assembleia de Deus da cidade do Vale do Paraíso (RO), naqueles dias liderada pelo pastor Maciel Francisco de Souza. O rapaz foi conduzido rapidamente para o hospital.

Foi levado rapidamente para o hospital e os exames detectaram a presença de uma bactéria em seu organismo, e que era a responsável pelo atual quadro clínico que apresentava. O jovem foi levado rapidamente para a sala de cirurgia. Os médicos constataram que o paciente era portador de uma doença denominada Osteomielite, trata-se de uma infecção do osso, geralmente causada por bactérias, mas sem desprezar a ação de fungos ou vírus ao longo do processo.

Durante o procedimento, os médicos constataram que ele já havia perdido toda a cartilagem do joelho. Eduardo Clarindo permaneceu cerca de 20 dias internado, porém a febre continuava sem tréguas, por sua vez a infecção iniciou o processo de contaminação de todo o fêmur. Os médicos que cuidavam de seu caso não viram outra alternativa senão realizar nesse período quatro cirurgias para retirar a secreção da infecção. Apesar do empenho dos profissionais a fim de erradicar o mal instalado no organismo do paciente, todavia não alimentavam esperanças de que o rapaz voltaria para casa, pelo contrário, os médicos diziam que o quadro de saúde dele complicava-se a cada dia.

“Lembro-me que os médicos diziam: ‘Se ele sobreviver, terá sérias sequelas!’”, revelou o jovem. A mãe do paciente, Maria Rosária Tintori Clarindo, alarmada com tal situação também manifestou a sua opinião: “Diante desse caso tão assustador, clamei ao Senhor, sem imaginar que o pior ainda estava por vir”. A doença espalhou-se por todo o seu fêmur causando o apodrecimento dos ossos. A perna ficou comprometida e seus ossos ficaram fracos de modo que não resistiam e quebravam-se sozinhos, o resultado foi a permanência sobre uma cama, impossibilitado de andar.

Como o problema persistia, a equipe médica indicou mais uma cirurgia, sendo desta vez a quinta intervenção e a intenção dos profissionais era retirar um pedaço comprometido e infeccionado do fêmur. Quando Eduardo Clarindo saiu da sala de cirurgia, faltavam seis centímetros da sua perna. Neste momento, os familiares e amigos ficaram compungidos pelo estado de saúde crítico do rapaz, apesar disso, eles continuaram em constante oração pela recuperação de sua saúde, os demais fiéis também abraçaram a causa e clamaram ao Senhor em seu favor. Após 11 meses desde o primeiro diagnóstico da terrível enfermidade, o médico aconselhou seus familiares: “Ele deve voltar para casa, e não poderá ingerir mais esses antibióticos fortes.” O médico ainda fez uma aterradora advertência: com o passar do tempo, pedaços do osso infeccionado sairiam da sua perna e que não adiantaria procurar ajuda em outros hospitais e médicos, porque a Medicina o desenganara.

“Mas após esse diagnóstico sombrio, nós fomos a um culto e Deus instrumentalizou um de seus filhos por intermédio da oração a fim de que a bactéria fosse erradicada de meu corpo. Alguns dias depois, eu retornei ao médico, e o ele surpreendeu-se com a ausência da infecção. Isto significa que Jesus curou o menino que estava condenado a perder a vida, o menino que iria perder a perna”. Eduardo Clarindo lembra que seus ossos iniciaram um processo de regeneração de forma miraculosa para que os circunstantes tivessem certeza de que era a intervenção divina. Pouco tempo depois, o médico encaminhou o paciente para o melhor Instituto de Ortopedia da América do Sul localizado no Rio de Janeiro. Após quatro anos e 10 meses, o jovem passou a andar com as próprias pernas, o desempenho do paciente estarreceu quem outrora o desenganara e a morte seria uma questão de tempo.

“A cura de meu filho foi um verdadeiro milagre, uma bênção de Deus, porque enfrentamos uma situação muito difícil e o período no qual ele ficou acamado, eu aproveitei para evangelizar os demais pacientes no hospital”, disse a mãe do rapaz.

O atual líder da igreja rondoniense, pastor Deusdete Ribeiro Soares, reconhece a importância da cura do rapaz, considerando o seu complexo quadro clínico.

“Trata-se de um lindo testemunho, isto porque os pais do jovem não conseguiam ver uma resposta para este terrível problema, foi um grande milagre da parte de Deus”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »