Dê hoje uma cópia da chave

Dê hoje uma cópia da chaveO livro de Cantares é como um oásis num deserto. Este livro trata de amor entre dois corações, entre o esposo e a esposa. É uma poesia do amor. Cantares mostra os laços íntimos de um homem apaixonado por essa mulher e vice-versa. Um livro repleto de metáforas. Representa um Cristo apaixonado pela Sua Igreja.

Tomo o texto do capítulo 5, versículos 2 a 6, para base desta reflexão. O versículo 2 diz: “Eu dormia, mas o meu coração velava; eis a voz do meu amado, que está batendo: ‘Abre-me, minha irmã, querida minha, pomba minha, imaculada minha, porque a minha cabeça está cheia de orvalho, e os meus cabelos, das gotas da noite’.”

Este homem tem um amor muito grande pela sua amada. O texto diz que ele bate. Havia uma porta. Uma parede que separava ele dela. Ele estava do lado de fora. Este amado não entra por outro caminho. Ele precisa que essa porta seja aberta. Abrir essa porta, somente a sua amada pode fazer.

Uma das sensações mais lindas de um pai e de uma mãe é quando seus filhos chegam em uma determinada idade de maturidade em que podem receber uma cópia da chave da casa. Dê uma cópia da chave para Ele hoje! Que porta é esta? É a porta do seu coração. Nós temos a capacidade de nos fecharmos. Por mais que sejamos capazes de escutar a voz do Senhor e de ouvi-lO chegar, somente nós temos a capacidade de abrir esta porta. Caso contrário, passaremos parte do nosso tempo trancados existencialmente.

A única maneira de um dentista dar início a um tratamento é o paciente abrir a boca. Tem gente que tranca os dentes e não abre de jeito nenhum, seja por medo ou não. O tratamento só começa se abrir a boca. É inacreditável a quantidade de pessoas que entram em templos, participam dos cultos, cantam e ofertam, mas o coração está fechado. Mesmo na insistência do Senhor, apresentam muitas desculpas para não abrir seus corações. Aquela mulher de Cantares se desculpou, dizendo: “Já despi a minha túnica, hei de vesti-la outra vez? Já lavei os pés, tornarei a sujá-los?”. As desculpas de hoje são bem maiores: “Já me magoei com outra igreja, com o pastor, com outra pessoa…”.

Queremos que Deus faça coisas por nós, que Ele opere o milagre, mas não fazemos o mais básico, que é abrir a porta. Queremos que Deus acerte os nossos sentimentos, o nosso ministério etc. Queremos o resultado, mas não queremos Jesus. Zaqueu queria ver Jesus, mas teria que ir para fora. Ele se expôs para encontrar-se com Jesus. E Jesus mandou que ele descesse, pois Jesus se relaciona na intimidade da vida, por isso Ele foi à casa de Zaqueu.

Você pode dar hoje uma cópia da chave da sua vida para Ele, e quando Ele vir, sempre terá espaço. Sempre terá a liberdade. Há pessoas que estão vivendo dias de amargura e brigando com Deus e com o mundo porque as coisas não acontecem. O Senhor está respeitando a porta que está fechada. Tire as trancas e todos os cadeados para recebê-lo, e então terás paz no coração.

Pegue todos os teus motivos e dores e jogue fora e se dê uma chance de ser feliz. Se você teve alguma decepção em alguma área, não maximize isso, não generalize isso, pois o Noivo está batendo para entrar na sua vida!

Tem pessoas que foram terrivelmente decepcionadas. Tem muitas pessoas que foram magoadas e foram marcadas e se fecharam. Criaram fortalezas internas. Nada machuca mais do que ter recebido uma palavra de um falso profeta e em cima desta palavra, tomar uma decisão, que o levou a ruína. Nada machuca mais do que ser decepcionado por um líder de uma Igreja. Hoje Jesus está à porta para entrar e limpar todos os traumas da sua vida.

Dê este voto de confiança ao Senhor! Ele não vai permitir uma nova decepção. Você tem o poder de abrir a porta do seu coração, e somente você.

Por, Jaime Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »