Cuidado com o que seus filhos veem na internet: há agora até macumba online

Cuidado com o que seus filhos veem na internet - há agora até macumba online“Tudo o que você conseguiria fazer num terreiro de Umbanda, agora na tela do seu computador” – essa é a frase que indica comodidade a quem está em busca de macumba. Essa é a onda do momento que conquistou muitos jovens e adolescentes – “macumba online”.

Como a mídia dita as regras da sociedade, basicamente tudo que cai na rede (internet) cai no gosto do povo. Foi exatamente isso que aconteceu com a ideia de um jovem que prefere não ser identificado. Segundo ele, tudo começou com uma simples brincadeira de criar o site “macumba online”. Em tom de humor, disse em uma entrevista à revista Veja que nunca havia pisado em um terreiro de umbanda, pois tinha medo de macumba. O site é bem simples: na página inicial, há apenas em seu design um sapo verde e alguns links de opções. Porém, pela quantidade de visitas e trabalhos encomendados, a brincadeira foi levada a sério por muitos supersticiosos.

No ar desde janeiro de 2008, até o final de agosto, o site já tinha 2.589.807 acessos. E ele faz questão de registrar as vistas, bem como acompanhar os pedidos de quem acessa a fim de fazer despacho através do “macumba online”. Seguem os “trabalhos” mais procurados: trazer a pessoa amada (14.993 acessos); emagrecer (13. 656); trazer dinheiro (12.156);  conseguir o que mais quer (10.921); ganhar na loteria (8.407); passar de ano (7.183); separar (5.411); amaldiçoar (4.334); trazer emprego (4.312); proteger contra olho gordo (4.092); e ainda existe registro de 5.121 pessoas que apenas leram os e-mails, e de 40.534 pessoas que pelo menos fizeram uma macumba maligna.

Parece um tanto sinistro, mais a ideia que a princípio era apenas uma brincadeira foi adquirindo adeptos de quem já era do ramo. Os curiosos foram se tornando participantes, a corrente foi aumentando e se aproxima das três milhões de visitas. Entre as muitas vantagens encontradas na internet está a comodidade, e como o Brasil é por natureza feito de pessoas supersticiosas, Satanás encontrou uma excelente oportunidade para expandir de forma eletrônica o reino das trevas. Como está registrado no Salmo 42.7, “um abismo, chama outro abismo”. Ele uniu o “útil ao agradável”.

Macumba é a prática de culto afro-brasileiro que incorpora elementos de mitologia indígenas. Os cultos afro-brasileiros são praticados por mágicos e necromantes. Os cultos afro chegaram ao Brasil através dos escravos oriundos da África, na época do Brasil Colonial, em 1530. Os dois grupos principais eram os sudaneses e bantos. Os sudaneses vieram de Daomé, da Nigéria e do Sudão; e os bantos vieram do Congo, Angola e Moçambique. A cultura sudanesa foi a que predominou no Brasil.

No Brasil, existem duas classificações espíritas: alto e baixo espiritismo. Existem três grandes grupos ligados aos cultos afro-brasileiros (baixo espiritismo), a saber: Candomblé, Umbanda e Quimbanda. A macumba se encaixa nessa classificação. No alto espiritismo, os kardecistas, seguidores dos ensinos de Allan Kardec.

Portanto, o que está sendo oferecido às pessoas via internet é espiritismo, práticas demoníacas. Por isso, tenha muito cuidado com o que seu filho vê na internet, porque até macumba há.

Por, Arnaldo Senna da Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »