Criança diagnosticada com meningite bacteriana é curada

A pequena Yasmin, de Vitória de Santo Antão (PE), venceu, sem sequelas, doença que costuma matar em até 48 horas

Criança diagnosticada com meningite bacteriana é curadaEm julho de 2012, o casal, Gisele Pereira e Geyson Anderson, da Assembleia de Deus em Vitória de Santo Antão (PE), Setor 4, passou por uma grande prova. Dois dias antes de sua filha de um aninho começar a apresentar sérios problemas de saúde, Deus visitou Gisele dizendo: “Grande será o rebuliço. Mas, nesse rebuliço, o Meu milagre vai acontecer, e Eu colocarei tudo no lugar em sua família”, relembra a mãe. Apesar do temor pelo que estava por vir, Gisele também creu que o Senhor usaria todas as coisas, mesmo as ruins, para um bom propósito.

E o “rebuliço” começou. Numa sexta-feira dia 27 de julho de 2012, a bebê começou a ficar febril e a vomitar, e pela madrugada teve uma convulsão. Desesperadas por temerem não serem ajudadas a tempo, Gisele e sua mãe oraram ao Senhor e aquele mal cessou imediatamente. Mas, naquela manhã, sua filha já estava com o corpo cheio de horríveis manchas. Ao correrem atrás de atendimento, todos os hospitais da cidade estavam sem atendimento médico disponíveis. Depois de muita busca, conseguiram ajuda em Recife, capital do Estado, quando o corpo de Yasmin já estava todo tomado por manchas, sua boca roxa e a língua preta.

Gisele lembra que na UTI do Hospital Correia Picanço, em Tamarineira, Recife, todos que atendiam à menina diziam, já lamentando: “Mãe, só um milagre!”. E então veio o diagnóstico: aquela pequena criança, de apenas um ano e seis meses, estava com meningite bacteriana meningococcemia. Para quem não sabe, esse é um tipo da doença que pode ser fatal. A meningite meningococcemia é uma infecção generalizada, de emergência médica, pois progride rápido, podendo matar em 24 ou 48 horas após as primeiras manifestações.

Especialistas explicam que esse tipo de meningite é difícil de identificar e, mesmo com tratamento adequado, cerca de 1 em 10 pessoas acabam morrendo. Não é raro os pacientes que sobrevivem sofrerem consequências graves, como perda de braços ou pernas, perda de audição e lesão cerebral. Imagine o desespero daquela família ao saber que aquela pequenina enfrentava uma enfermidade tão grande. Eles lembram que, no segundo dia do coma de Yasmin, veio a óbito uma adolescente com a mesma doença. Durante a internação da pequenina, cinco crianças morreram naquele hospital com a mesma enfermidade. “Entrei em desespero. Essa doença geralmente mata em horas. Mas, se até ali o Senhor não tinha deixado isso acontecer, é porque Ele tinha um propósito de livrar minha filha”, conta a mãe.

Ela acrescenta ainda que quando a médica disse que só os pais poderiam permanecer com Yasmin na UTI e deveriam apoiar um ao outro, se lembrou da promessa do Senhor, desde a sua gravidez, de que através da pequenina traria seu esposo de volta, uniria e restauraria essa família.

Geyson Anderson testemunha que ao entrar na UTI pela primeira vez tomou um choque ao ver sua filha naquele estado. E no mesmo instante se voltou para Deus e fez o seguinte voto: “Senhor, reconheço que Tu és Deus Todo-Poderoso! Se o Senhor curar a minha filha, volto pra tua Casa e para a minha”. E a família começou a ver o agir de Deus.

Um dia a situação se agravou e os médicos chegaram a dizer que a pequena Yasmin precisaria fazer hemodiálise. Toda a família se uniu, assim como a Igreja do Senhor, e clamaram intensamente por um milagre. No mesmo dia, Yasmin voltou a urinar e não precisou do procedimento.

“E um tarde de domingo, estávamos em frente ao hospital e o Senhor enviou um irmão para orar por nós. Deus deu-lhe autoridade para expulsar o espírito de morte. E nesta mesma hora o nosso pastor Francisco Abraão estava orando nesse mesmo propósito na casa de minha mãe”, conta o casal, emocionado.

Yasmin ficou 22 dias em coma, tomou 25 bolsas de sangue, esteve presa a seis aparelhos no seu corpo, somente os pulmões funcionavam sem intervenção, os médicos a desenganaram, mas a família não perdeu a fé.

Daí em diante, a pequenina começou a melhorar. Os médicos não entendiam. Um deles afirmou que Yasmin provavelmente ficaria com graves sequelas, mas quando chegou o tão esperado dia de retirarem os aparelhos, a criança estava perfeita.

“Ficamos ansiosos para vermos o resultado, a obra do Senhor completa. No dia seguinte, Yasmin já se alimentava normalmente. Os médicos ficaram surpreendidos  com a recuperação dela. E quando chegou o dia de sairmos da UTI para a enfermaria, Yasmin falou normalmente, viu, escutou e andou e o nome de Jesus estava sendo glorificado”, testifica Geyson.

Apos 35 dias nesse “vale da sombra da morte” a pequena Yasmin teve alta. E não foi para casa só com sua mãe, mas também com seu pai, que voltou para Jesus e para sua família glorificando o nome do Senhor, que ressuscita pessoas, casamentos e famílias.

Hoje, passado um ano, Yasmin está sem nenhuma sequela e ela diz a todos que Jesus a curou e canta para o Senhor.

“Em primeiro lugar, agradecemos ao Senhor por tudo quanto Ele tem feito;  ao presidente da Assembleia de Deus em Pernambuco, pastor Ailton José Alves; ao nosso pastor setorial Manoel Anísio (Setor 4 – Vitória de Santo Antão); às nossas famílias que tanto nos apoiaram e a todos os irmãos em Cristo que, sempre solícitos, nos ligavam, davam palavras de conforto, nos cobriam de orações. Obrigado a todos que nos ajudaram. Deus vos abençoe ricamente!”, agrade o casal emocionado.

Por, Mensageiro da Paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »