Cobrança pela irresponsabilidade ecológica?

Com base em Apocalipse 11.18 (parte final), se eu poluir o planeta serei cobrado por Deus?

Cobrança pela irresponsabilidade ecológicaAo analisarmos o texto de Apocalipse 11.18, a parte final onde diz a profecia “e o tempo de destruíres os que destroem a terra.” Temos que fazer algumas considerações que a cada dia vão se mostrando mais evidentes e cristalinas ante o que foi vaticinado por João na Ilha de Patmos. Vivemos hoje um cenário mundial que já mostra o fato da destruição da Terra em um adiantado estado e o último relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas – ONU mostra com clareza que nosso planeta já está chegando a níveis de destruição quase irreversíveis isto é um fato concreto que a algumas décadas seria quase inimaginável. Outra questão que este texto apocalíptico nos mostra é uma sentença dada pelo Senhor, pois, tudo o que o homem faz tem sua repercussão final, e aqui não há como escapar, pois, o Justo Juiz é quem executará.

Mas, por que chegar ao estágio de destruir a Terra? Porque por traz de todo o pecado está Satanás movendo corações de homens que sem temor ao nome Santo de Deus vem fazendo atrocidades desde o início da história. Esta mola propulsora para o mal milita contra Deus e tudo que o Altíssimo criou e conceituou com Sua soberana vontade.

Podemos ver o próprio ser humano ser vítima de grandes genocídios por diversos motivos que vão de questões étnicas a disputas por riquezas. A proliferação de conceitos pecaminosos já não tem mais limites, invade a pré-escola até as mais conceituadas universidades disseminando sofismas terríveis, e através da mídia penetram sorrateiramente as casas (2 Timóteo 3.6).

Logo o texto de Apocalipse em apreço não foge da ambição pecaminosa do homem o que também já registrou Pedro em sua segunda Epístola 2.3: “E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença e a sua perdição não dormita”. Todo o processo de destruição de nosso planeta é movido por uma ganância financeira maldita, que a cada dia lança novos produtos com graves danos a natureza, porém, o lucro vem em primeiro lugar, rios são desviados ou assoreados sem levar em conta os prejuízos futuros, contudo, alguém está lucrando. A contaminação do solo e a destruição de florestas continuam em escala progressiva, e com isso “lucros” maiores são alcançados. A indústria nuclear continua causando grandes catástrofes ambientais e ameaçando o extermínio de populações inteiras, entretanto, os governos não param com esta indústria da morte. Na Síria, um ataque com armas químicas matou 1429 pessoas, dentre essas 426 crianças; em algum lugar uma indústria produziu estes produtos.

Podemos constatar a própria questão de alimentos produzidos com várias substâncias nocivas à saúde que continuam sendo fabricados. Isto, diante de Deus, não ficará sem juízo, pois, de forma consciente esta destruição é uma insurgência contra a obra do Soberano Senhor do Universo, e muitos grandes e pequenos desta Terra que deveriam agir como mordomos têm atuado influenciados por um poder maléfico para destruírem a Terra. Sim o juízo virá sobre os que cometem este pecado.

Por, Gilberto Corrêa de Andrade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »