Censo de Davi: quem o incitou?

“Foi Deus ou o diabo que incitou Davi a levantar um censo em Israel? E qual das contagens é a correta? Como entender 2 Samuel 24.1-9 e 1 Crônicas 21.1-5?”

Censo de Davi - quem o incitouSabe-se que os livros canônicos veterotestamentários começaram a ser agrupados na forma como os temos em nossa Bíblias por Esdras, que segundo a tradição judaica foi quem começou a organizar o cânon no Antigo Testamento. Vale ressaltar que os livros do velho pacto foram escritos por autores diferentes, em tempos distintos e com propósitos específicos.

Há de registrar ainda que existem muitas mentes poluídas teologicamente, que veem em textos como esses respaldo para colocar em cheque a inerrância das Escrituras, pensamento equivocado que de antemão queremos rechaçar. A Bíblia é inerrante e imutável. Cremos plenamente na infalibilidade das Escrituras. Nelas não há contradições.

Assim sendo, vamos analisar os textos citados. A autoria de 1 e 2 Samuel é incerta. O que podemos afirmar com exatidão é que o próprio Samuel não chegou a concluir o primeiro livro, haja vista que o mesmo falece em 1 Samuel 25.1. É provável, portanto, que Samuel iniciou a escrita e, após a sua morte, Gade Natã e Josafá (o cronista do rei Davi) escreveram a última parte de 1 Samuel e todo o segundo livro, ou a segunda parte como é na Bíblia hebraica (cf. Crônicas 29.20; 2 Samuel 8.16). Já a escrita dos dois tomos de Crônicas é atribuída a Esdras. Esse entendimento é quase consensual entre os estudiosos e enfatizado pela tradição judaica; e corrobora esse argumento o fato de em 1 Crônicas 9 haver uma lista dos habitantes de Jerusalém no período pós-exílio, o que coloca o autor desse livro nesse período cronológico. Além do mais, nessa época, não havia outro personagem tão competente e com credibilidade para essa tarefa quanto Esdras, que era da linhagem sacerdotal, respeitado como líder espiritual e um escriba considerado mestre entre os judeus (Esdras 7.10).

Mas, olhemos os textos agora: “E a ira do Senhor se tornou a acender contra Israel, e ele incitou a Davi contra eles, dizendo: Vai numera a Israel e a Judá” (2 Samuel  24.1): “Então, Satanás se levantou contra Israel e incitou Davi a numerar Israel” (1 Crônicas 21.1).

De fato, parece, em um primeiro momento, haver uma contradição; porém, ao analisarmos bíblica e teologicamente as duas passagens, inclusive dentro do próprio contexto teológico do Antigo Testamento, veremos que não há contradição alguma. As duas passagens estão corretas, não são contraditórias, mas sim, complementares: Deus, de fato, incitou Davi a contar o povo, todavia Ele fez permissivamente, ou seja, permitindo que Satanás direcionasse o monarca para tal. Lembremos que o texto bíblico enfatiza claramente que Deus tem todas as coisas sob controle, inclusive Satanás (Jó 1.12; 2.6).

Além disso, lembremos os contextos de ambos os livros: o autor de 2 Samuel descreveu esse acontecimento no calor do momento, enfatizando apenas a soberania de Deus; já o  autor de 1 Crônicas, um doutor da Lei que escreveu muito tempo depois do ocorrido, apenas fez uma análise teologicamente mais detalhada do episódio.

Concernente à divergência nas contagens, vejamos nos textos: “Havia em Israel oitocentos mil homens de guerra, que arrancavam a espada; e os homens de Judá eram quinhentos mil” (2 Samuel 24.9); “…e era todo Israel um milhão e cem mil homens, dos que arrancavam a espada; e de Judá quatrocentos e setenta mil homens que arrancavam a espada” (1 Crônicas 21.5). Devemos observar que em censos há sempre as questões de números aproximados. Além disso, o relato de Crônicas é de quem provavelmente tinha subsídios mais ricos e preciosos a seu favor, como outros censos. Ele tinha base histórica acumulada e dados melhores para chegar a um número mais preciso em relação à contagem registrada em 2 Samuel, enquanto o escritor de 2 Samuel descreveu o fato usando números aproximados, devido aos dados provavelmente precários que tinha no momento.

Por, Geovane Leite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »