Arquivos da Categoria: Reportagem

A teologia “youtubeana”

A teologia “youtubeana”Durante muitos anos, a comunicação, a informação e o conhecimento estiveram nas mãos de veículos convencionais, tais como jornais, revistas, livros, rádio e televisão. Contudo, com o advento da internet, tais meios tradicionais perderam seu espaço e aqueles que ainda não aderiram à plataforma virtual são considerados arcaicos e ultrapassados. Indubitavelmente, a internet surgiu como uma fonte informativa e consolidou-se de tal forma que seria impensável a sua não existência. Dentro do âmbito da internet muitas e variadas plataformas foram criadas com o objetivo de ser um canal de comunicação, informação, conhecimento e entretenimento. Segundo a Internet Live Stats até o final de 2015 e início de 2016 já existiam mais de 1 bilhão de sites na rede mundial de computadores. Hoje, talvez, seja quase impossível calcular o número de sites existentes, já que a cada minuto um é inaugurado. Até mesmo as redes sociais tem sido uma espécie de fonte informativa. Porém, dentre os bilhões de sites existentes alguns como Google e Youtube acabam por monopolizar a atenção dos navegantes da grande rede. Quem diria que um site de postagem e visualizações de vídeos se tornaria um canal de informação cuja amplitude é mundial. Inclusive estes meios têm sido usados por muitos cristãos a fim de adquirirem conhecimento e informação bíblica.

Radicais islâmicos matam dezenas de cristãos em Moçambique

Terroristas ainda incendiaram mais de 200 casas pertencentes a cristãos e decapitaram suas vítimas, incluindo crianças, mas Evangelho avança

Radicais islâmicos matam dezenas de cristãos em MoçambiqueUma onda de violência devasta Moçambique, na África. As informações vindas do país dão conta de que militantes jihadistas atacam cristãos no interior fazendo vítimas fatais e destruindo aldeias. Os missionários e ONGs ligadas aos Direitos Humanos alertam que desde maio não cessam os relatos da violência dos muçulmanos contra a comunidade cristã moçambicana. Os noticiários informam que os terroristas não poupam nem as crianças, que também são decapitadas como os adultos.

O fracasso dos filmes antibíblicos

Produções decepcionam com enredo divorciado da Palavra de Deus

O fracasso dos filmes antibíblicosAs histórias descritas nas páginas da Bíblia Sagrada sempre serviram como enredo para a realização de filmes em Hollywood (EUA), considerada a capital das produções cinematográficas. Por muito tempo essa parceria tem rendido milhões para a indústria cinematográfica e, de certa forma, divulgar os feitos divinos na sociedade humana. Certa feita perguntaram ao célebre diretor de cinema Cecil Blount de Mille porque o seu interesse em levar para as telas histórias baseadas nas Sagradas Escrituras. Ele respondeu: “A Bíblia sempre foi um bestseller ao longo dos séculos, logo, por que eu iria desperdiçar 2 mil anos de publicidade gratuita?”.

Desafio da Igreja Cristã na evangelização do mundo

Desafio da Igreja Cristã na evangelização do mundoMilhares de pessoas tem questionado se existe esperança para a sociedade, para o mundo, para o homem … enfim para as famílias e governos. Essas mesmas pessoas questionam os motivos pelos quais a vida tornou-se tão desagradável? O mundo está afetado por gigantescos “tsunamis” na economia, na família, nas instituições. Vemos o público jovem envolvido com as drogas, trazendo consequências terríveis para eles e seus entes queridos. O mundo adoece a olhos vistos e este fato leva-nos a refletir sobre o enorme desafio enfrentado pela Igreja. Diante de um quadro social tão conturbado, chegamos a conclusão de que a maior necessidade de nossa sociedade é ser evangelizada.

Suprema Corte dos EUA dá vitória histórica à liberdade de crença

Em decisão muito aguardada e que contou com atuação decisiva de advogada assembleiana, corte decide contra reivindicações da militância gay

Suprema Corte dos EUA dá vitória histórica à liberdade de crençaEm 4 de junho, a Suprema Corte dos Estados Unidos tomou uma decisão histórica, ao decidir em favor do padeiro evangélico Jack C. Phillips, que havia sido processado em 2012 por se recusar a fazer um bolo de casamento para dois clientes homossexuais. A decisão por 7 a 2 a favor da Masterpiece Cakeshop, de Phillips, contra a Comissão de Direitos Civis do Colorado foi a primeira que colocou em choque a liberdade de religião e os direitos dos homossexuais no país. Uma decisão favorável à Comissão de Direitos Civis do Colorado simplesmente abriria as comportas para uma enxurrada de decisões pró-militância homossexual em casos que ainda estão pendentes tanto na Suprema Corte norte-americana como em outros tribunais nos EUA contra profissionais cristãos acusados de “intolerância” e “homofobia” por se recusarem a prestar profissionalmente serviços que se chocam com suas convicções bíblicas. Há uma grande quantidade de casos pendentes envolvendo floristas, fotógrafos e outros profissionais que professam a fé cristã.

Método de censura a conservadores usado nos EUA chega ao Brasil

Grupos que estarão julgando postagens consideradas como “discurso de ódio” e “fakenews” nas redes sociais são ligados ao progressismo radical

Método de censura a conservadores usado nos EUA chega ao BrasilA censura ao pensamento conservador entrou oficialmente em vigor na principal rede social do mundo desde o mês passado. O Facebook contratou recentemente o serviço de empresas recém-criadas de “checagem de fatos” para, segundo a avaliação dessas empresas, definir o que é “discurso de ódio” e “fakenews” (notícias falsas) a partir de agora e retirar essas postagens do Facebook. O detalhe é que, na verdade, tais empresas, convenientemente criadas há pouco tempo, são parte de uma estratégia de calar na internet quem defende bandeiras conservadoras – calar quem, através das mídias sociais, quebrou a hegemonia cultural da esquerda nos últimos anos, influenciando até fenômenos políticos de repercussão internacional como a aprovação do Brexit na Inglaterra, a derrota das FARC no plebiscito na Colômbia, a eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos e o movimento pró-impeachment de Dilma Rousseff no Brasil.

Israel celebra 70 anos, Irã ataca judeus, mas sofre até com fenômenos

Tempestade de areia e terremoto acometem Irã; EUA põe fim a acordo com Teerã e inaugura embaixada em Jerusalém; outros países seguem EUA

Israel celebra 70 anos, Irã ataca judeus, mas sofre até com fenômenosApós três anos de sua assinatura, o acordo entre Estados Unidos e Irã foi rompido em 12 de maio, devido a denúncias gravíssimas e muito bem provadas de que o governo iraniano utilizou as fragilidades do acordo – considerado pelo presidente norte-americano Donald Trump como “o pior acordo da história” – para manter e avançar seu projeto nuclear. Um dia antes do anúncio, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, divulgou um vídeo onde apresentava meia tonelada de cópias de arquivos originais do Irã para confecção de bombas nucleares elaborados nos últimos anos e que comprova que o Irã continuou com seu projeto nuclear de vento em popa mesmo após a assinatura do acordo em 2015.

De olho em Israel e nas profecias

Desenvolvimento da nação e acontecimentos ao seu respeito apontam para o arrebatamento

De olho em Israel e nas profeciasÉ sabido que Israel, como nação, serve aos interesses divinos como um ponto de referência acerca dos eventos relativos à condução dos acontecimentos da raça humana. O Senhor Jesus, em Seu discurso aos discípulos, afirmou que a nação judaica é o relógio escatológico que indica a aproximação do arrebatamento da Igreja, quando os fiéis serão levados deste mundo e ficarão para sempre com o Senhor (1 Tessalonicenses 4.17). “Aprendei, pois, a parábola da figueira: quando já os seus ramos se renovam e as folhas brotam, sabeis que está próximo o verão. Assim também vós: quando virdes todas estas coisas, sabei que está próximo, às portas” (Mateus 24.32-33). Esta mesma figueira tem rebentado em frutos e, pelo que parece, com muita velocidade.

A importância de uma boa biblioteca

Pastores falam sobre acervos, amor pela literatura e dão ótimas dicas

A importância de uma boa bibliotecaO conselho dado pelo apóstolo Paulo ao seu filho na fé, Timóteo, para que este persistisse em ler, assim como tantas outras orientações sobre o tema nas Escrituras, é seguido por milhões de abnegados servos de Deus pelo mundo. Muitos deles se dedicam com tanto esmero à leitura, e têm tanto apreço por livros, que suas bibliotecas possuem milhares de exemplares.

Como exemplos, aqui no Brasil, vários pastores relacionam obras nacionais e estrangeiras (incluindo as línguas hebraica, grega e latina) em suas prateleiras, seja pelo desejo de conhecer mais profundamente a cultura bíblica e o pensamento pentecostal; como também movidos pela fome de aprender e conhecer teologia, e pela vontade não só de aprender, mas também de pregar e ensinar com excelência pela unção do Espírito Santo.

Polêmicas sobre Páscoa sem Jesus

Punição e retirada do nome Jesus de cartaz sinaliza intolerância

Polêmicas sobre Páscoa sem JesusNa cidade canadense de Ontário, o casal Derek e Frances Baars foi surpreendido com a decisão da Sociedade da Ajuda Infantil (CAS, na sigla em inglês), que decidiu processá-los pelo fato de os dois cristãos negarem a existência do “Coelhinho da Páscoa”. Eles foram impedidos de concluir o processo de adoção de duas meninas (3 e 4 anos de idade), que estavam em uma casa de acolhimento, também pelo fato de ensinarem para as duas menores a doutrina cristã referente aos elementos da Páscoa. Entretanto, a decisão foi revogada no dia 6 de março pelo juiz Andrew Goodman, do Tribunal Superior de Justiça de Ontário.

Google Translate »