Bebê com luxação congênita no quadril surpreende médicos

Após oração, ossos foram para o lugar dias antes da arriscada cirurgia que havia sido marcada para tentar resolver o problema

Bebê com luxação congênita no quadril surpreende médicosEm 2012, o evangelista Jacson Rodrigo Ferreira e sua esposa Raquel Barboza da Assembleia de Deus em Cruzeiro do Oeste (PR), presidida pelo pastor Antonio Ferreira, vivenciaram um susto, seguido de milagre na vida de seu primeiro filho, o pequeno André, quando este tinha apenas um ano e seis meses de vida.

O casal conta que André já estava na idade de começar a ensaiar os primeiros passos, mas não demonstrava firmeza nas pernas nem mesmo quando segurado de pé. Então, em uma consulta de rotina na cidade de Maringá, o pediatra diagnosticou que a criança estava com Luxação Congênita de Quadril (LCQ). Esta doença, atualmente mais conhecida como Displasia do Desenvolvimento do Quadril, é um deslocamento contínuo dos ossos que formam essa articulação. Essas deformidades, inclusive no fêmur, acabam por comprometer a própria estabilidade e a perda das relações articulares. Por isso, se não diagnosticada a tempo, ou tratada inadequadamente, o paciente terá um defeito físico para o resto da vida. O bebê passaria por uma série de tratamentos desconfortáveis, dolorosos e, ainda assim, corria o risco de ficar com alguma deficiência.

Segundo contam os pais, ao procurarem um ortopedista, este avaliou André e confirmou o diagnóstico, acrescentando, porém, que o quadro era mais grave do que imaginavam. O caso do pequenino era congênito, isto é, ele havia nascido com o fêmur desencaixado do quadril. Portanto, o diagnóstico era considerado tardio, já que nessas situações o problema deve ser reparado pelos médicos enquanto o paciente ainda é recém-nascido.

“O médico nos disse que já havia passado o momento ideal para fazer a cirurgia, e mesmo que fizesse agora, nosso filho ficaria com sequelas”, explicam.

A cirurgia, além de arriscada, ainda traria uma recuperação angustiante para os pais do bebê – a imobilização era rigorosa e por longo período. O tempo para decidir o que fazer era um inimigo, pois, segundo a equipe médica, quanto mais demorassem a realizar o procedimento cirúrgico, maiores seriam as sequelas que ficariam no corpo de André.

“Minha esposa saiu daquele consultório chorando muito e, no carro, oramos juntos. Disse com convicção para minha esposa: ‘O André não vai fazer essa cirurgia porque Jesus vai curá-lo’”, testemunha o pai.

O evangelista Jacson conta ainda que a partir daquele momento a paz de Deus invadiu os seus corações e uma fé muito grande de que André estava sendo curado por Jesus naquela hora os fez crer que cada osso dele estava ficando no devido lugar.

“Eu e minha esposa juntamente com meu pai buscamos a Deus e pedimos um milagre, uma cura, pois seria muito triste deixar uma criança pequena daquele jeito passar por uma cirurgia tão invasiva, correr risco, ter que ficar imobilizada e, ainda assim, possivelmente com sequelas. Enquanto eu buscava a Deus, disse ao Senhor que tinha certeza que o meu filho estava curado e prometi que por onde quer que eu passasse pregaria a Sua Palavra e testemunharia do Seu poder contando esse milagre”, relata Jacson.

E para surpresa dos médicos, quando a família retornou ao ortopedista com os exames solicitados – um raio-x e uma ultrassonografia do local para marcarem a cirurgia –, a assistente olhou sem entender e levou à sala do médico.

“Na sequência o doutor nos chamou. Quando lá entramos, ele estava com os exames nas mãos com uma aparência confusa e insistia em olhar diversas vezes, até que falou que os mesmos não constatavam mais a luxação. Assustado, pediu para que colocássemos o André na maca para ele reavaliá-lo. Começou a examinar e medir as pernas do nosso filho até desanimar e dizer: ‘Eu não sei explicar o que aconteceu, mas o filho de vocês não têm mais luxação alguma!’ Naquele momento, dissemos ao médico que o que tinha acontecido era um milagre que Jesus havia operado em nosso filho”, emocionan-se Raquel e o esposo.

Passados alguns dias, conforme relembram, eles estavam no consultório de outra médica que sabia do caso de André e contaram a ela sobre a cura que o pequenino havia recebido de Cristo. Cética, a especialista pediu, então, para que a criança andasse para que ele pudesse ver se estava realmente curada. Quando André começou a andar perfeitamente diante de seus olhos, disse comovida: “Agora eu acredito que seu filho recebeu um milagre”.

Eles saíram do consultório gratos a Deus, como fazem até hoje, sem perder nenhuma oportunidade de testemunhar de sua grandeza.

André está agora com três anos, é um menino saudável que louva, corre, brinca e pula na presença do Senhor, sempre animado na igreja. “Nós só temos a agradecer a Deus por tão grande milagre que Ele nos proporcionou. Eu vejo o Senhor agindo através da vida do nosso filho para que o nome de Jesus seja glorificado. Como o Senhor mesmo disse no Evangelho de João 11.4: ‘Esta enfermidade não é para morte, mas para vida, para que se manifeste a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela’. Temos vivido isso”, glorifica o evangelista.

A irmã Raquel agradece também a todos que intercederam e completa: “Através deste testemunho, venho agradecer ao Senhor pela vida do meu filho e dizer que é um privilégio servir a esse Deus que cuida de nós, dos nossos e nunca nos deixa sozinhos nos momentos de provação. Agradecemos também ao nosso pastor presidente, Antonio Ferreira, que nos tem apoiado e ajudado e a toda Igreja pela grande ajuda em oração”.

Por, Mensageiro da Paz.

6 Responses to Bebê com luxação congênita no quadril surpreende médicos

  1. Kátia Tirado disse:

    Estou passando pelo mesmo problema, minha filha esta com a cirurgia marcada para o dia 28/07/2014 e estou desesperada em imaginar todo o pós operatório, não por mim , mas pelo sofrimento dela, que é uma bebê sadia, anda, brinca, pula, e ninguém diz que ela tem DCQ… descobrimos do nada…. ai foi pior, um buraco se abriu em nossas vidas. Hoje ela tem 1 ano e 10 meses.

    Me mandem um palavra por favor.

    • Francisco Wlademir Galvan disse:

      Irmã Deus é todo-poderoso para fazer muito mais do que imaginamos. Assim como essa mãe creu e recebeu a sua vitória, creia e você também vai receber. Isso não quer dizer necessariamente que ela não vai passar por uma cirurgia, pode ser que ela passe, mas se passar a cirurgia pode ser um sucesso. Deus haje de várias formas. Conheço um irmão que tinha um problema sério de coluna que andava até encurvado, Deus fez o milagre através das mãos do médico, e tem mais, ele ganhou do SUS a cirurgia que custaria 30 mil reais e todos os exames e hospitalização etc e sem ter que ficar na fila de espera, passou na frente de todos os que estavam esperando até de dos particulares. Creia irmã, a Palavra de Deus diz que tudo é possível ao que crê. Que Deus abençoe.

  2. Ana Claudia de Paiva Gomes disse:

    E me chamo Ana Claudia eu tenho a luxação congenita tenho 40 anos de idade e estou aguardando passar pela cirurgia também nãofui diagnosticada quando bebe agora depois de velha decidi fazer a cirurgia (colocar a protese ) mas tenho muito medo porque é uma cirurgia de risco também. orem por mim acredito que Deus esta na minha vida e es comigo .

    • Francisco Wlademir Galvan disse:

      Sim Ana Claudia, vamos orar, mas não basta crer em Deus, tem que crer em Jesus e tê-Lo em seu coração como Senhor e Salvador. Só no nome de Jesus Cristo existe o poder para todas as coisas.

  3. Luana disse:

    Também fui diagnosticada com mais de 1 ano de idade fiz 2 cirurgias e depois que tive minha filha a luxação voltou, hoje ando mancando e sinto dor minha perna direita está desencaixada e não tem como fazer nada os médicos dizem que só colocando prótese para melhorar mas não é recomendado por causa da minha idade já que a prótese só dura 12 anos, peço a Deus todos os dias por um milagre e espero ansiosa pela cura tenho fé que em breve irei contar o meu milagre.

    • Francisco Wlademir Galvan disse:

      Amém querida Luana. Que Deus te abençoe e te de forças para continuar crendo nele. A nossa esperança e confiança deve estar depositada aos pés do Senhor. Que Deus te abençoe muito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »