A importância do perdão dentro do lar

A importância do perdão dentro do larSe olharmos para as estatísticas de separação dentro das igrejas, entre marido e mulher, entre pais e filhos, entre irmãos ou parentes, infelizmente teremos de admitir que o perdão não está sendo praticado. Talvez o divórcio não seja o caso. Mas se há alguma coisa mal resolvida, alguma mácula não sarada no seu casamento, com seus filhos, ainda que todos estejam congregando, sua família pode estar em uma crise espiritual séria, pois os nossos relacionamentos horizontais refletem o nosso relacionamento vertical. E este não pode ser sadio se não “perdoarmos os que nos tem ofendido”.

Uma família não pode subsistir sem perdão, pois invariavelmente vamos errar uns com os outros. O perdoar é a possibilidade de convivência sadia, unida, abençoada. O pecado, cair, falhar, é da natureza humana, carnal. O permanecer no chão, acusado ou magoado é maligno, do diabo. Já o perdão é divino, é de Cristo e para todos aqueles que por Ele foi perdoado de uma dívida muito maior (Mateus 18.21-35). Não retenha o que de graça você recebeu. O perdão é um indicador de nossa compreensão do amor de Deus por nós (Colossenses 313b). Não é basicamente uma emoção, mas uma decisão! Uma questão de obediência a uma ordem do Senhor (Efésios 4.32; Lucas 17.3-10).

Todos nós experimentamos ofensas: um amigo que nos trai, um filho ingrato, a rejeição dos pais, um palavra áspera, uma acusação falsa, uma data pessoal esquecida, a indiferença de alguém que nos é importante…

Perante a ofensa exercemos a escolha. Podemos perdoar ou tornar-nos ressentido, cobrir multidão de pecados (1 Pedro 4.8) ou lançar em rosto a mágoa, estabelecer relacionamentos mais firmes ou rompê-los, ser mais parecidos com o mundo ou mais parecidos com Deus. Uma leva-nos à liberdade, a uma vida de paz, agradável ao Senhor. A outra inevitavelmente leva-nos a uma escravidão dentro de nós mesmos, à vezes manifesta-se até em doenças psicossomáticas e depressão. Uma resulta em crescimento espiritual, em lar abençoado. A outra em uma família desfeita – ainda que convivendo sob o mesmo teto. A decisão, assim como o maior Capacitador e Ajudador, estão ao seu alcance. Qual será a sua escolha?

Por, Mensageiro da Paz.

One Response to A importância do perdão dentro do lar

  1. laerte disse:

    QUEM PODE PERDOAR PECADOS?
    – Só quem pode perdoar os pecados dos homens é Deus e Jesus Cristo que não são dois, mas um só: (João 10:30). Porem Jesus deu esta autoridade à todos aqueles que por crerem n’Ele receberam o seu Espírito Santo e foram feitos também filhos de Deus: (João 1: 11-13) e um com Eles, como Ele disse em: (João 17:23) “NÓS EM JESUS E JESUS EM DEUS”. E foi após a sua morte e ressurreição que Jesus apareceu aos seu discípulos e deu esta autoridade aos homens, veja: “CHEGADA, POIS, A TARDE DAQUELE DIA, O PRIMEIRO DA SEMANA, E CERRADAS AS PORTAS ONDE OS DISCÍPULOS, COM MEDO DOS JUDEUS, SE TINHAM AJUNTADO, CHEGOU JESUS, E PÔS-SE NO MEIO, E DISSE-LHES: PAZ SEJA CONVOSCO. E, DIZENDO ISTO, MOSTROU-LHES AS SUAS MÃOS E O LADO. DE SORTE QUE OS DISCÍPULOS SE ALEGRARAM, VENDO O SENHOR. DISSE-LHES, POIS, JESUS OUTRA VEZ: PAZ SEJA CONVOSCO; ASSIM COMO O PAI ME ENVIOU, TAMBÉM EU VOS ENVIO A VÓS. E, HAVENDO DITO ISTO, ASSOPROU SOBRE ELES E DISSE-LHES: RECEBEI O ESPÍRITO SANTO. ÀQUELES A QUEM PERDOARDES OS PECADOS LHES SÃO PERDOADOS; E ÀQUELES A QUEM OS RETIVERDES LHES SÃO RETIDOS.” (João 20: 19-23).
    – Ora, aqueles discípulos hoje são anjos de Deus no céu como Jesus disse que seremos após a morte: (Mateus 22:30) e os discípulos de Jesus hoje somos nós os que por crermos n’Ele recebemos o seu Espírito Santo e já não vivemos mais nós, mas Cristo vive em nós: (Gálatas 2:20); e para compreendermos perfeitamente isto de perdoar pecados, temos que antes compreender que Jesus é o Filho de Deus que é Deus; Ele é o Verbo de Deus que era Deus: (João 1:1) o qual é um com o Pai: (João 10:30), pelo qual tudo o que existe foi feito por Ele e para Ele: (João 1: 1-14) leia também: (Colossenses 1: 15-17); e este Jesus que é Deus, se humilho e se sujeitou a vir viver como homem para dar a sua vida em resgate das nossas vidas: (Marcos 10:45), o justo pelos injustos: (I Pedro 3:18); e Ele fez isto com muita humildade e perfeito amor: (JOÃO 15: 13 NINGUÉM TEM MAIOR AMOR DO QUE ESTE, DE DAR ALGUÉM A SUA VIDA PELOS SEUS AMIGOS.) E tudo aconteceu como d’Ele estava escrito que aconteceria, e toda a Bíblia testifica de Jesus: (João 5:39). Então Jesus veio, como foi testificado: (FILIPENSES 2: 6 QUE, SENDO EM FORMA DE DEUS, NÃO TEVE POR USURPAÇÃO SER IGUAL A DEUS, 7 MAS ESVAZIOU-SE A SI MESMO, TOMANDO A FORMA DE SERVO, FAZENDO-SE SEMELHANTE AOS HOMENS; 8 E, ACHADO NA FORMA DE HOMEM, HUMILHOU-SE A SI MESMO, SENDO OBEDIENTE ATÉ À MORTE, E MORTE DE CRUZ. 9 POR ISSO, TAMBÉM DEUS O EXALTOU SOBERANAMENTE, E LHE DEU UM NOME QUE É SOBRE TODO O NOME; 10 PARA QUE AO NOME DE JESUS SE DOBRE TODO O JOELHO DOS QUE ESTÃO NOS CÉUS, E NA TERRA, E DEBAIXO DA TERRA, 11 E TODA A LÍNGUA CONFESSE QUE JESUS CRISTO É O SENHOR, PARA GLÓRIA DE DEUS PAI.)
    – Portanto, nós os que recebemos o seu Espírito Santo, podemos e devemos perdoar os pecados uns dos outros, porque Jesus pegou o preço e nos autorizou: “HAVENDO RISCADO A CÉDULA QUE ERA CONTRA NÓS NAS SUAS ORDENANÇAS, A QUAL DE ALGUMA MANEIRA NOS ERA CONTRÁRIA, E A TIROU DO MEIO DE NÓS, CRAVANDO-A NA CRUZ.” (Colossenses 2:14). E quanto à perdoarmos ou não aos nossos semelhantes, perdoe a todos! Não retenha o perdão, mas lembre-se de que o perdão é uma exigência de Deus e uma condição para que também sejamos perdoados por Ele dos nossos pecados, como lemos em: (Mateus 6:12) e (Marcos 11:25). Portanto, perdoe a todos os homens sempre: “SETENTA VEZES SETE”: (Mateus 18:22)! Ame não só aos que te amam, pois todos fazem isto, antes ame até mesmo aquele que te odeia e te persegue, para que sejais realmente um Filho de Deus, pois isto é ser perfeito como é perfeito o nosso Pai que está no céu: (Mateus 5: 38-48).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »