A humanidade e a divindade de Jesus, e Seu poder salvador por nós

A humanidade e a divindade de Jesus, e Seu poder salvador por nósO capítulo 2 do Evangelho de Lucas narra a história de um jovem casal que saiu de sua cidade, chamada Nazaré, e andou aproximadamente 120 quilômetros chegando até a cidade de Belém. Havia em todas as comarcas um movimento extraordinário, pois o governo decretara o alistamento de todo o povo, cada um em sua cidade. O casal não encontrou vaga em nenhum hotel da cidade, pois todas as hospedagens estavam superlotadas. Mesmo assim, conseguiu permissão para passar a noite num abrigo para animais.

No meio da noite, a jovem senhora que estava grávida entrou em trabalho de parto. O nascimento da criança transcorreu sem problemas e, seguindo as instruções do anjo, chamaram o menino de Jesus. Maria, a mãe, enrolou o menino em panos e o deitou numa manjedoura.

Assim foi a entrada de Jesus no mundo que vivemos. A revelação da Sua vida O tornou a pessoa mais importante da terra. Ele na verdade era filho de Maria, mas também Filho de Deus; Ele era humano e divino. Se Ele fosse apenas divino, não poderia ser visto e nem tocado por mãos humanas; e se fosse somente humano, Ele não poderia perdoar pecados, morrer em nosso lugar e fazer alguns dos muitos milagres que realizou. Assim Ele era divino e humano.

Ele nasceu de uma mulher, portanto era humano, mas porque Ele era também divino, uma multidão de anjos desceu do Céu para louvar o Seu nome. Como homem, Jesus tinha Sua idade conhecida, mas, como Filho de Deus, Ele é antes do princípio de todas as coisas.

Isaías viu o Seu nascimento, porém Ele era antes de Isaías. Jesus, o filho de Maria, viveu 1000 anos depois do rei Davi, mas, como Filho de Deus, Ele é antes de Davi, Moisés, Abraão etc. Ele participou da criação do mundo. E na feitura do primeiro homem, ali Ele estava.

Jesus viveu na terra por 33 anos e realizou o maior trabalho conhecido em todas as gerações, beneficiando a todas as criaturas; enfrentou a morte na cruz do calvário, mas, ao terceiro dia, ressuscitou e hoje está assentado à direita do Seu Pai, intercedendo por nós.

Neste dia, permita que Jesus nasça em seu coração também, assim como nasceu no nosso.

Por, José Wellington Bezerra da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »