A evangelização e a internet

A evangelização e a internetÉ de nosso conhecimento as formas por meio das quais muitos de nossos irmãos conheceram e aceitaram ao Senhor Jesus: rádio, televisão ou um simples folheto. A ordem bíblica é clara e nos diz que preguemos a Palavra. Os meios para cumprirmos a ordem de nosso Senhor vão além das palavras faladas ou impressas. Com o advento da Internet, nossas palavras podem ressoar virtualmente e atingir o coração de pessoas que sequer vimos ou conhecemos.

Possivelmente os leitores deste artigo já conheçam conceitos básicos relacionados à Internet, mas vale à pena recordar alguns deles. O termo Internet designa (em um conceito mais contemporâneo) um sistema mundial de computadores, sejam eles pessoais, corporativos, acadêmicos e até smartphones e tablets, com fins de troca e disponibilização de informações. Seus rudimentos iniciaram na década de 1960, como uma rede nacional auxiliar a fins bélicos norte-americanos; posteriormente serviu ao meio acadêmico na comunicação entre centros de pesquisa.

Em nosso país, a Internet teve início em 1988, quando universidades brasileiras foram interconectadas a universidades dos Estados Unidos. Diversos esforços foram envidados para a popularização da Internet no Brasil e hoje são milhões de pessoas que acessam regularmente a Internet tanto em casa como no trabalho.

Outro item importante a salientar é que a telefonia celular popularizou-se e estamos entre os maiores mercados em telefonia móvel do mundo. As operadoras oferecem acesso à Internet pela telinha do celular ou tablete e chegam a disponibilizar, gratuitamente, navegação nas redes sociais.

Neste ponto, salientamos uma das principais utilizações da Internet: as redes sociais. Sabe o que é? Lembra do Orkut? Usa o Facebook ou Twitter? Pois é, as redes sociais são estruturas cujos relacionamentos se estabelecem entre pessoas ou organizações.

São diferentes de um site institucional, como um site de uma igreja, com finalidade de transmitir seus cultos e manter uma rádio online, por exemplo. Encorajo todas as igrejas, por menores que sejam em termos físicos e numéricos, a manterem uma página na Internet, com seu endereço físico, meios de contato, agenda de atividades, mensagens e até a transmissão de cultos ao vivo. Esses sites são importantíssimos à divulgação do trabalho da igreja e sua mensagem.

No entanto, considerem ainda as redes sociais, é muito simples criar um perfil em uma delas. Elas objetivam tanto o simples relacionamento pessoal, quanto o profissional ou empresarial. Abastecemos as redes sociais, por meio de nossos perfis, com textos, fotos e vídeos. Essas informações vão desde momentos cotidianos e familiares aos nossos projetos e sonhos estudantis e profissionais.

Nesse cenário, devemos tomar cuidado com o modo como utilizamos a Internet, em específico as redes sociais. O que temos divulgado nelas? O que divulgamos lá atinge milhares e milhares de pessoas, que estão nos mais variados lugares, aos quais jamais poderíamos ir fisicamente. Não podemos ficar desatentos a esse meio de divulgação do Evangelho, devemos utilizá-lo com sabedoria! Cada membro em particular e até departamentos da igreja podem ter um perfil nas redes sociais, com a finalidade de divulgar a Palavra de Deus.

Um simples versículo publicado pode ser lido por alguém aflito, que encontrará na viva Palavra de Deus um conforto e esperança. O convite de um evento em sua igreja pode ser atendido por alguém que sequer você tenha visto pessoalmente. A despeito de todos os perigos relacionados à Internet, utilizemo-la com sabedoria e anseio por divulgar a Palavra de Deus!

A Missão Global Outreach Day, desde a sua fundação tem levado milhões a aceitarem a Jesus. Inclusive essa organização mantém milhares de missionários que ficam online a fim de atender as pessoas que perguntam sobre o Evangelho.

Alguém pode dizer que é mais fácil aceitar a Jesus pela Internet, assim como é mais fácil deixar de lado essa decisão. Pesquisas mostram o contrário: aqueles que aceitaram a Jesus por meio da Internet tendem a pregar também pela Internet.

Aproveitemos para divulgar a Palavra do Senhor, viva e eficaz (Hebreus 4.12), em todos os meios possíveis: sites institucionais, redes sociais, e-mails e outros que tivermos conhecimento.

A cada minuto, dentre as milhares de postagens no Twitter, postemos sobre o amor de Deus. A cada minuto, dentre os outros milhares de conteúdos expostos no Facebook, exponhamos o poder de Deus. A cada minuto, que vídeos de divulgação do Evangelho sejam vistos, dentre as muitas horas de vídeos assistidos no Youtube.

Há muito que se tratar sobre o uso da Internet para a evangelização, mas, em suma, usemos a Internet com sabedoria e inteligência “para por todos os meios chegar a salvar alguns” (1 Coríntios 9.22).

Por, Eli Martins de Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Translate »