A Bíblia e a felicidade do casamento

A Bíblia e a felicidade do casamento“Ter uma família, estar casado, gastar tempo com quem se ama é a receita da felicidade”. A conclusão é de uma milionária pesquisa mundial realizada pelo economista britânico Paul Dolan. Em texto publicado na revista Veja, edição de 10 julho de 2015, o pesquisador concluiu que as pessoas mais felizes possuem uma fé sólida, desfrutam a vida da comunidade e os efeitos positivos mais duradouros da felicidade são percebidos no casamento. O que não é nenhuma novidade para quem conhece as Escrituras Sagradas. Os valores descobertos pelos cientistas estão estampados nas páginas da Bíblia e são experimentados diariamente por milhões de pessoas que vivem o genuíno Evangelho de Jesus Cristo. Apesar do modelo social confuso da atualidade, onde a mídia mostra que o casamento é monótono e sem graça, existem homens e mulheres que recusaram a conformar-se com o sistema mundano e lutam para viver os valores da Palavra de Deus.

A família foi ideia de Deus. O Criador realizou o primeiro enlace matrimonial no Éden, após declarar: “Não é bom que o homem esteja só” (Gênesis 2.18). Trata-se de um fundamento do Seu reino terreno. Mas o plano perfeito de Deus sofreu as interferências de Lúcifer e do pecado do homem. A partir daí, casar, permanecer casado (e feliz) tornou-se um desafio. Formar e manter uma família saudável num mundo tão doente é missão quase impossível. A boa notícia é que Deus já providenciou as ferramentas para tornar real a reconstrução dos relacionamentos. A Bíblia aponta o caminho para o sucesso da caminhada conjugal.

Mas destruir o casamento continua sendo um dos principais alvos do Diabo. Devemos ter a visão correta de quem é o verdadeiro inimigo da felicidade familiar. Quando lhe vier à mente “não consigo passar nem mais um minuto com esta pessoa”, é fácil perder a perspectiva correta e focar nas coisas erradas. A serpente envenenou a visão do primeiro casal. Enganado pelo inimigo o homem achou que a mulher era o seu problema, colocando nela a culpa pela queda (Gênesis 3.12). Mas ambos foram enganados pelo “pai da mentira” (João 8.44). Satanás percebeu que poderia atrapalhar o plano de Deus levantando uma barreira no relacionamento conjugal, criando antagonismo, culpa e motivações egoístas.

Os métodos do Diabo não mudaram. Ainda hoje as disputas e trocas de acusações continuam a esmagar os relacionamentos. A atitude correta para derrotar a estratégia de Satanás está estampada na Bíblia Sagrada. Precisamos trilhar o caminho do amor e do perdão: “…perdoei na presença de Cristo […] a fim de que Satanás não tivesse vantagem sobre nós […] não ignoramos as suas intenções” (2 Coríntios 2.10-11 – NVI). Para restabelecer as conexões entre o casal é necessário ter um coração perdoador. O convívio entre as pessoas que se amam pode causar feridas. Penso que não se pode amar alguém e ficar com raiva dessa pessoa ao mesmo tempo. Mas isso acontece. E quando acontecer é preciso revelar a ferida prontamente. Pois, pessoas feridas ferem e, talvez, você tenha ferido o outro justamente por causa disso. Tenha um diálogo franco e amoroso. Relacionamentos podem partir seu coração, mas Deus pode colar esses pedaços, unindo-os e cobrindo-os com Sua paz ainda mais.

O escritor aos Hebreus ensina: “Cuidem uns dos outros, para que nenhum de vocês deixe de alcançar a graça de Deus. Vigiem para que nenhuma amargura crie raiz entre vocês, pois quando ela brota, causa profunda perturbação, prejudicando muitos na sua vida espiritual” (Hebreus 12.15 – NBV).

Sem perdão surgem as mágoas e os ressentimentos – um verdadeiro veneno contra nós mesmos. A mágoa é um sentimento sem sentido, desnecessário e doentio, como ensinam as escrituras. “Ficar desgostoso e amargurado é loucura, é falta de juízo, que leva à morte” (Jó 5.2 – NTLH). A mágoa é como atirar em si mesmo, tentando acertar outra pessoa. Simplesmente não funciona. Você sempre machuca mais a si mesmo do que o outro. “Com sua raiva você está se ferindo” (Jó 18.4 – NTLH).

A clareza da abordagem na narrativa das experiências familiares das Escrituras demonstra a direção do Espírito Santo para a busca de respostas aos conflitos cotidianos vividos na atualidade. Deus  tem a resposta para os seus dilemas pessoais. O mesmo Deus que se aliou aos patriarcas do passado, apresentando-se como “o Deus de Abraão, Isaque e Jacó” (Êxodo 3.6) e cumpriu todas as promessas feitas a eles, também será fiel a você e todos os que nEle esperam.

Não é possível ser feliz no casamento sem amor. Não apenas o sentimento, mas também o “dom”. Adote a perspectiva de Deus sobre relacionamentos. Ame incondicionalmente! O amor é bíblico, e não uma emoção arbitrária. A Bíblia diz “o amor nunca falha” (1 Coríntios 13.8 – NVI). Ame para ser feliz. A expressão bíblica que mais se aproxima de felicidade é o conceito judaico-cristão da bem-aventurança. A palavra hebraica “ashréi” foi utilizada no início dos Salmos 1 e 119, indicando que é feliz quem tem prazer na Palavra de Deus. A expressão grega “makarioi” foi usada por Jesus no Sermão do Monte (Mateus 5 a 7) afirmando que a felicidade está condicionada a viver a ética do Reino. Ou seja, ser feliz, segundo as Escrituras, é estar disposto a obedecer a Deus, servir e amar ao próximo. E no casamento ou na vida só vive feliz quem aprende a conviver com a incompletude e as imperfeições inescapáveis à condição humana. Abra espaço no seu coração para a felicidade do romance, da vida em família, mesmo com suas lutas e contradições.

Os maiores avanços nos relacionamento correspondem ao retorno às raízes da fé e o resgate dos valores do Reino de Deus. Quando nos apropriamos destes segredos, descobrimos que podemos ter casamentos abençoados e felizes, pois Deus é a fonte da verdadeira felicidade, mesmo em face dos problemas.

As palavras de Deus para nós, por meio do profeta Isaías são: “Eu, o SENHOR, sempre os guiarei; até mesmo no deserto, eu lhes darei de comer e farei com que fiquem sãos e fortes. Vocês serão como um jardim bem regado, como uma fonte de onde não para de correr água” (Isaías 58.11 – NTLH). Mantenha regado de amor seu jardim particular. Invista em seu casamento. Deus não desiste de você. Não desista também. Lute pelo seu casamento. Lute pela sua família. Seja feliz.

Por, Jairo Ribeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »