As ruas de ouro puro no Céu

É correto afirmar que as ruas do Céu são de ouro? Qual a correta interpretação da visão que o apóstolo João teve?

As ruas de ouro puro no CéuA presente pergunta nos remete ao livro de Apocalipse 21.21, sendo este o único texto na Bíblia que menciona as ruas de ouro da nova Jerusalém. Em primeiro lugar devemos considerar que todo o livro de Apocalipse é uma revelação de Jesus Cristo ao apóstolo João, das coisas futuras que dizem respeito ao Reino de Deus, tendo a Igreja como peça central. É uma revelação do futuro glorioso da Igreja, que nenhuma mente humana poderia jamais conceber (Apocalipse 1.1).

O capitulo 21 de Apocalipse, além de nos revelar a criação de uma nova terra e um novo céu, também descreve a descida do céu da cidade chamada “nova Jerusalém”, e deixa-nos bem claro que esta cidade, a nova Jerusalém, a noiva de Cristo,construída sobre o fundamento dos Apóstolos, é a Igreja do Deus Vivo, o novo lugar da habitação de Deus (Apocalipse 21.2-3, 22, 23).

É nos revelado aqui, que Deus está fazendo tudo novo, inclusive uma cidade totalmente nova, diferente da Jerusalém do Velho Testamento, contudo com varias semelhanças. Primeiramente é chamada de cidade – um lugar de habitação de muitas pessoas. Naquela velha Jerusalém havia um templo aonde Deus habitava no meio da cidade, este templo tinha joias, semelhantes às descritas na fundação da Nova Jerusalém. A velha Jerusalém, também tinha ouro nos pisos interiores e exteriores do templo: “E também cobriu de ouro o soalho da casa, por dentro e por fora” (1 Reis 6.30). Logo chegamos à descrição das ruas da Nova Jerusalém, como sendo de ouro puro. Mas não podemos ignorar o fato de que não apenas as ruas são de ouro puro, mas também que toda “a cidade é de ouro puro, semelhante ao vidro puro” (Apocalipse 21.18). Isto no revela uma cidade – a noiva do Cordeiro, como sendo gloriosa e de grande valor, até suas ruas são de ouro puro.

Então percebemos que dentre as muitas descrições dadas sobre a nova Jerusalém, é nos dito que suas ruas são de ouro puro como vidro transparente (21.21), e que não devemos tomar esta afirmação e interpretarmos como literal, pois se assim o fizermos, teríamos que interpretar como literal todas as demais figuras e imagens do texto. Portanto, as ruas da nova Jerusalém – parte da descrição do glorioso estado da Igreja na eternidade – assim como toda a cidade construída em ouro puro, não são literais, elas representam o estado puro, santo e precioso da Igreja na eternidade, tão puro e precioso, que o próprio Deus fará sua habitação no meio dela!

Por, Sergio Luiz Bastian.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Google Translate »