A vendedora de púrpura convertida

A vendedora de púrpura convertidaO comércio era intenso no porto do rio Nestos. A cidade de Filipos na Macedônia. Era uma cidade importante, política e economicamente; havia minas de ouro e de prata. Enquanto o comércio fervia nas ruas apertadas e nas pequenas lojas. Lá na praia, havia um grupo de pessoas escutando dois entusiastas pregadores.

Lídia ia passando com seus lindos tecidos de púrpura quando foi atraída pela curiosidade de querer saber que reunião era aquela. À medida que ela se aproximava, ia sendo cativada pelo entusiasmo, carisma e mensagem daqueles homens; pois falava com uma segurança incrível; seus rostos brilhavam enquanto falavam de um judeu chamado Jesus de Nazaré. Ela os ouviu dizer que este homem foi gerado pelo Espírito Santo que tinha nascido de uma virgem. Este Jesus tinha vindo do céu para a terra com a missão de libertar todos os homens de seus pecados, solidão e miséria.

Estavam contando, que milhares de pessoas tinham tido um encontro pela fé com este homem e receberam uma nova vida e viviam felizes, em paz com Deus e consigo mesmo. Ela viu um, naquele grupo perguntando aos pregadores: E onde está este Jesus?” Eles explicaram que há uns vinte anos este homem morreu pregado numa cruz, dando a Sua vida por toda a humanidade. Mas que ao terceiro dia ressuscitou dos mortos. Esteve quarenta dias falando a cerca do Reino de Deus e depois subiu ao céu, depois de ter aparecido a mais de quinhentas pessoas.

A essa altura, Lídia já estava assentada no meio daquele pequeno grupo; com seus ouvidos aguçados, olhos vidrados e o coração palpitando de anseio pelas boas novas que estava ouvindo. Lídia tinha sua religião, cria em Deus. Mas o que ela estava ouvindo era mais do que crer em Deus; era viver a fé em Deus. Independente de tudo o que o mundo oferece ou circunstancia. Lídia faturava bem com a venda de púrpura, que era um tecido muito caro, usado por fidalgos e reis.

Mas Lídia tinha encontrado algo mais precioso que qualquer riqueza neste mundo, e ela não queria largar por nada. Certa vez Jesus disse que o Reino dos céus é semelhante a um homem negociante que encontrando uma perola de grande valor; foi, e vendeu tudo quanto tinha e a comprou (Mateus 13.45). E Lídia tinha encontrado essa pérola de grande valor. Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo. Enquanto o afã de alguns, é buscar UM Cristo que lhes dê bens materiais, Lídia deixou de lado o bem material e buscou O Jesus que veio dar o bem maior, que é o perdão dos pecados, a paz e a vida eterna.

Lendo o Evangelho de Lucas 12.13-15, vemos Jesus reprovando os que O buscam para obter bens materiais. Aliás, a fé verdadeira se caracteriza pelo valor total que se dá às riquezas espirituais (Lucas 12.21; 14.33). Foi pela fé que Moisés, quando cresceu, recusou ser tratado como neto do rei do Egito. Antes, escolheu partilhar dos maus tratos com o povo de Deus, ao invés de desfrutar dos prazeres passageiros do pecado. Ele achou melhor sofrer pela esperança do Cristo prometido do que possuir todos os tesouros do Egito, pois aguardava ansiosamente a grande recompensa que Deus lhe daria (Hebreus 11.24 – Bíblia Viva). Saulo de Tarso, depois de sua conversão, abdicou de sua cultura, autoridade prosperidade e religião; considerando todas estas coisas como esterco, afim de alcançar o conhecimento de Jesus Cristo.

Lídia recebeu a mensagem, creu e foi batizada, ela, e toda a sua família. Tornando-se uma nova criatura em Cristo Jesus.

Meu amigo, que Jesus você está procurando? O Jesus que te apresentamos é o mesmo que transformou Saulo. Que realizou e alegrou a vida de Lídia, e perdoa a todos os que arrependidos O recebem pela fé. Enfrente você também este desafio de fé e seja um vencedor com os que vencem com Cristo.

Por, José Edson de Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *