Como João escapou da matança de crianças?

Onde estava João Batista quando Herodes mandou matar as crianças, considerando que ele era apenas seis meses mais velho que Jesus?

Como João escapou da matança de criançasA matança dos inocentes, relatada em Mateus 2.16-18 [“Então Herodes, vendo que tinha sido iludido pelos magos, irritou-se muito, e mandou matar todos os meninos que havia em Belém, e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos. Então se cumpriu o que foi dito pelo profeta Jeremias, que diz: Em Ramá se ouviu uma voz, lamentação, choro e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos, e não quer ser consolada, porque já não existem”] e relacionada com Jeremias 31.15 [“Assim diz o Senhor: Uma voz se ouviu em Ramá, lamentação, choro amargo; Raquel chora seus filhos; não quer ser consolada quanto a seus filhos, porque já não existem”], não e contada por qualquer outra fonte. Segundo a descrição bíblica, aconteceu num raio de oito quilômetros em volta de Belém, como recurso de Herodes para livrar-se de um futuro concorrente. É de se estranhar que, já velho, Herodes acreditasse que uma criança recém nascida pudesse prejudicar o seu reinado, mas o fato é que não somente ele perturbou-se, mas “toda a Jerusalém com ele” (Mateus 2.3). E mais estranho ainda e que intentasse um recurso que, embora tenha causado a morte de muitas crianças, não poderia garantir que nesse meio estaria também aquela visada por ele.

Acreditamos que o infanticídio profetizado por Jeremias, inclusive com a designação da cidade de Ramá, situada a oito quilômetros de Belém onde se achava o túmulo de Raquel (Gênesis 35.19), teve também apiedados que pouparam da espada a vida de não poucos meninos, como fizeram as parteiras tementes a Deus nos dias do nascimento de Moises (Êxodo 1.16,17).

Hoje temos noticias provindas da China de que alguns casais são forçados ao controle da natalidade que os restringe a um único filho; dessa maneira, um chinês matou a filha de 11 meses quando lhe foi dito por uma curandeira que o filho próximo a nascer seria um menino; e como as leis tradicionais da religião chinesa favorecem o filho homem, o pai achou melhor sacrificar a filha. Outra noticia do mesmo país, diz que um outro homem foi condenado e executado por atender a 80 mulheres desejosas de ter outro filho e que a ele recorreram para que lhes removesse o aparelho anticoncepcional (DIU), imposto pelo Estado. Há sempre alguém disposto a salvar vidas, mesmo com o sacrifício de si próprio. No caso de Jesus, o próprio Deus se encarregou de livrá-lo, fazendo com que fosse levado ao Egito, também em cumprimento das profecias (Oséias 11.1). E João Batista não parece ter sido atingido pela matança, uma vez que seus pais moravam nas montanhas, fora dos contornos de Belém, em lugar considerado deserto (Lucas 1.80). Se houvesse um critério na verificação das idades das crianças, ainda assim ele teria ficado fora do morticínio, pois nessa época teria mais de dois e quase três anos (Mateus 2.11,16; Lucas 1.36). Cremos que se a mortandade tivesse de atingi-lo, Deus proveria para ele e para seus pais um meio de escape.

Por, Extraído do Livro a Bíblia Responde, publicado pela CPAD em 1984, páginas 176 e 177.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *