“E todos foram cheios do Espírito Santo” (Atos 2.4)

“E todos foram cheios do Espírito Santo” (Atos 2.4)O derramamento do Espírito Santo é uma das maiores promessas feitas por Jesus à Sua Igreja. A sua grande importância foi destacada por Ele, quando escolheu um dia de singular importância para que pessoas de todo o mundo de então tomasse conhecimento do cumprimento das profecias de Isaias 44.3, Zacarias 12.10 e Joel 2.28,29.

Jerusalém estava em festa, o povo comemorava o Dia de Pentecostes. Na cidade, havia representantes de 16 nações (Atos 2.7-12) e todos tomaram conhecimento do derramamento do Espírito. Por não conhecerem as promessas de Deus, esses povos diziam que os crentes estavam cheios de mosto (vinho). Na verdade, estavam cheios do Espírito Santo.

Jesus havia prometido a Seus discípulos: “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós” (Atos 1.8); e “Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre” (João 14.16). Para que essa promessa se cumprisse, os discípulos deviam ficar “na cidade de Jerusalém, até que do alto” fossem “revestidos de poder”. A promessa feita por Jesus foi por Ele ratificada, porém Jesus deu algumas orientações para que ela se cumprisse: ficai e esperai (Lucas 24.49). A promessa foi feita sem limitação do poder: “Derramarei do meu Espírito”.

Devemos compreender que a promessa não é uma particularidade para alguns: “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe; a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar” (Atos 2.39). Entendemos que o desejo de Deus para com os que crêem é que sejam cheios do Espírito Santo. Essa promessa foi o revestimento prometido por Jesus ao Seu povo, dando-lhes condição para enfrentar e vencer todos os desafios que surgissem diante deles. Sozinhos, somos frágeis, mas, cheios do Espírito Santo, nos tornamos gigantes. Na dádiva do Espírito Santo ao crente, Deus estabeleceu propósitos:

1) “Ser-me-eis testemunhas” (Atos 1.8).

2) “Falarão novas línguas”, expulsarão os demônios, curarão os enfermos (Marcos 16.17).

3) “Vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os velhos terão sonhos, e os vossos mancebos terão visões” (Joel 2.28).

4) O crente cheio do Espírito Santo passa a ser um participante das riquezas celestiais, nossa fé cresce, nossa confiança é aumentada, nossa esperança é renovada, nosso amor é visto.

O crente cheio do Espírito Santo tem parceria com Deus, isola-se do mundo, o seu prazer está em servir a Deus. Ele envolve-se no trabalho do Senhor, dedica sua vida a Deus, vive no altar da oração onde desfruta do gozo do céu. Deus quer que você seja cheio do Espírito Santo; para tanto, se coloque no lugar onde as bênçãos de Deus estão chegando.

Exemplo: se pegarmos uma vasilha vazia tampada e a colocarmos debaixo de uma torneira aberta, a água se perderá e nunca a vasilha se encherá. Porém, se colocarmos a vasilha vazia e aberta debaixo de uma torneira com água, não demorará muito e ela estará transbordando. Deus quer encher você do Seu Espírito. “Enchei-vos do Espírito” (Efésios 5.18). O coração é o nosso vaso, que deve estar limpo. Devemos buscar, pedir e esperar ver Deus cumprir Sua promessa. E ao ser cheio do Espírito Santo, peça sabedoria a Deus para saber usar o poder dEle sobre sua vida.

Por, José Wellington Bezerra da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *