O amor de Deus por nós

O amor de Deus por nósEntre os muitos atributos de Deus está o amor. O que são atributos? “Os atributos são propriedades ou qualidades, virtudes ou perfeições próprias de um ser”. O termo “atributos” no âmbito teológico aplicado a Deus é uma referência as Suas características ou qualidades essenciais, que descrevem quem Ele é, o que faz e o que possui. Atributos divinos são as perfeições do Todo Poderoso reveladas nas Escrituras e conhecidas em função da relação entre Deus e o homem. O amor é o tema central das Escrituras, pois Deus é amor (1 João 4-8b).

O amor de Deus é eterno. Lemos em Jeremias 31.3 (NTLH): “Eu, vindo de longe, apareci a eles. Povo de Israel, eu sempre os amei e continuo a mostrar que o meu amor por vocês é eterno”. Esse amor nos comprou, e também nos procurou, e trouxe-nos a um lugar de segurança. Nunca houve um tempo no qual Deus não amasse Seu povo. E nunca haverá tal tempo! Ele nos amou tanto que deu Seu filho Jesus Cristo para morrer por nós. É o que lemos em Romanos 5-8 (NTLH): “Mas Deus nos mostrou o quantos nos ama: Cristo morreu por nós quando ainda vivíamos no pecado”.

O amor de Deus é imutável. Segundo Lavoisier, “tudo na vida muda; transforma-se”. O céu e a terra mudam e envelhecem, mas o poderoso Deus não muda. O escritor aos Hebreus registra as seguintes palavras: “A terra e o céu vão acabar, mas tu viverás para sempre. Eles ficaram velhos como roupa; tu os dobrarás como se dobra um casaco, e serão trocados como se troca de roupa. Mas tu és sempre o mesmo, e a tua vida não tem fim” (Hebreus 1.11-12 – NTLH).

Em nosso Deus não há mudança nem sombra de variação. O Senhor não muda a Sua natureza, tampouco o Seu amor. “Ele sempre havia amado os seus que estavam neste mundo e os amou até o fim” (João 13.1b – NTLH).

O amor de Deus por nós, jamais terá fim, é como o próprio Deus, de eternidade a eternidade. Essa é a segurança dos salvos em Cristo Jesus, nada pode nos separar do amor de Deus.

O amor de Deus é soberano. Deus é soberano consultando seu próprio prazer majestoso e operando todas as coisas conforme a sua vontade, portanto, seu amor é soberano. Ele por si mesmo escolhe os alvos de Seu amor. Nada há no pecador que faça Deus amá-lo. Ninguém pode reivindicar o direito do amor de Deus, Seu amor é soberano e de graça. O que existe de bom no pecador que atraia o amor de Deus? Absolutamente nada! O único motivo de sua atração por nós foi Seu amor, Seu querer, Seu desejo.

O amor de Deus é eficaz. Muitas vezes somos amados por quem não pode nos ajudar. Dário amava a Daniel, mas, embora fosse rei, não tinha o poder para salvá-lo (Daniel 6). Nós somos amados pelo Todo Poderoso e o amor dEle é eficaz, pois não há nada impossível a Deus. O amor de Deus é eternamente seguro! Todo aquele que se assegura do amor de Deus, assegura-se também de uma morada celestial. Meu amor por Deus evidencia o Seu amor por mim. “Nós amamos porque Deus nos amou primeiro” (1 João 4.19 – NTLH). Seu amor em nós criou nosso amor por Ele, pois “quem ama é filho de Deus” (1 João 4.7b – NTLH).

Por, Francisco de Assis Cantalice.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *