Respostas às grandes questões da vida

Respostas às grandes questões da vidaNa Parábola do Rico Insensato, contada por Jesus, encontramos a história de um homem abastado cuja herdade havia produzido com abundância e, por isso, arrazoava entre si, dizendo: “Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores; e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe, e folga” (Lucas 12.17-19).

O Rico Insensato não reconhecia a existência de Deus, seu Criador, agindo como se sua vida e seu futuro estivessem ao seu inteiro dispor. Em última análise, não atentava nem para a sua alma, pois quando disse “Alma minha”, referia-se ao seu corpo que tinha “em depósito muitos bens” materiais. Na embriaguez da sua vida insensata, fazia muitos planos, mesmo na hora de Deus o retirar do mundo. Mas Deus lhe disse: “Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será?”. E conclui Jesus: “Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus”.

Não é isso que acontece com muitos atualmente? Dizem: “Tenho tudo e não me falta nada”. Têm dinheiro, propriedades, muitas coisas, mas… Com tudo isso, falta-lhes alguma coisa. Sim, a Salvação! “Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?” (Mateus 16.26).

Mas não são apenas os chamados ricos insensatos que precisam da salvação, pois a Bíblia diz que “Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3.23). Ela diz também que o pecado separa o ser humano de Deus: “Mas as vossas iniquidades fazem divisão entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça” (Isaías 59.2). Outro ponto importante destacado nas Escrituras é que não podemos ser justificados diante de Deus por nossas boas ações, pois elas nada mais são do que nossa obrigação, não servindo de compensação pelos nossos pecados: “Nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei” (Romanos 3.20).

Sendo assim, o que o ser humano tem que fazer para receber a Salvação? Eis algumas respostas:

1 – Reconhecer, diante de Deus, que é pecador: “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós […] Seremos por Ele salvos da ira” (Romanos 5.8-9).

2 – Receber Cristo em seu coração: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João  14.6).

3 – Confessar o Senhor Jesus diante dos homens: “Se com tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo” (Romanos 10.9).

Mas, como fazer essa importante decisão?

1 – Você não precisa esperar mais: “Eis aqui agora o tempo oportuno, eis aqui agora o dia da salvação” (2 Coríntios 6.2).l

2 –  Você não precisa ser uma pessoa: “Jesus disse: Os sãos não precisam de médico, mas, sim, os que estão doentes; Eu não vim para chamar os justos, mas sim os pecadores” (Marcos 2.17).

3 – Você não precisa esperar por uma experiência fora do comum. A salvação é pela fé! – Disse Jesus: Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e cre naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida” (João 5.24).

Para efetivar sua decisão repita a oração abaixo: “Pai celestial, consciente de que sou um pecador e carente de salvação, aceito a Jesus Cristo como meu único Salvador pessoal, entregando minha vida totalmente a Ele. Em nome de Jesus. Amém!”.

Por, Eli Martins de Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *