Baiano é milagrosamente curado de câncer maligno no intestino e rins

Saulo Iuri Coelho, da Assembleia de Deus em Simões Filho (BA), prestes a começar quimioterapia, foi visitado por Deus em sonho e totalmente curado

Baiano é milagrosamente curado de câncer maligno no intestino e rinsNascido e criado em uma família quase toda idólatra, envolvida com ocultismo e candomblé na Bahia, o irmão Saulo Iuri Castro Coelho conheceu um caminho diferente ainda na juventude – o único que leva a Deus. No ano de 2000, no auge de sua forma física e início da carreira no futebol profissional, ainda com 16 anos, durante um culto que foi a convite de um colega do clube, ele entregou sua vida a Cristo. Mas, infelizmente, os prazeres enganosos dessa vida o enlaçaram e outra vez se distanciou de Deus. Isso até descobrir estar acometido por um grave câncer e voltar aos braços do Pai. Hoje, presbítero da Assembleia de Deus em Simões Filho (BA) presidida pelo pastor José Rodrigues Nunes, atuante na congregação dirigida pelo pastor Aderival José, ele conta o que Deus fez em sua vida.

No ano de 2001, depois de cinco anos lutando contra um câncer de mama, a mãe de Saulo faleceu. Após a dor de perdê-la para a doença e de ver o pai no alcoolismo e a família desestruturada, o deserto se agravou ainda mais quando, em 2004, aos 20 anos, Saulo recebeu o diagnóstico que mais temia: ele estava com câncer. Após retornar a Salvador, pois jogava em São Paulo quando se converteu ao Senhor, já começou a perceber alguns sintomas que o apavoravam. Longe de Deus, ele se entregou ao medo e por três anos escondeu de todos que vinha urinando sangue, perdendo peso e não se sentia bem.

“Durante os quase quatro anos que estive afastado do Evangelho, estive muito mal, inclusive urinando sangue durante todo esse período. Até que, em 2004, fui ao posto de saúde e o clínico geral disse que possivelmente eu estaria com câncer. Para ter certeza, precisava fazer outros exames. Fiquei desesperado! Naquela mesma semana, com uma cabeleira enorme, dois brincos na orelha, um cordão de prata no pescoço, fui a um culto e às lágrimas. Levantei minhas mãos e orei: ‘Senhor, não sou digno que me cure, nem que me salve, mas uma coisa te peço: esteja comigo nesse momento difícil!’”, relembra.

Segundo testemunha, naquela mesma noite, o Senhor falou com ele através dos hinos e da Palavra, e ele voltou para os braços do Pai, voltando a frequentar a igreja. “Na terça-feira, quando voltei ao culto, o pastor estava sendo usado em revelação para algumas pessoas. Pensei: ‘Sou crente agora, mas não acredito nesse negócio de revelação, não! Ele já sabia da vida das pessoas. Não é possível isso’. Quando terminei de pensar, Deus o usou para mim. Ele disse: ‘Há um jovem aqui na igreja, do meu lado esquerdo.. Você tem uma enfermidade no seu organismo há três anos e meio. O médico já lhe solicitou alguns exames e você está com medo de fazer. Mas assim lhe diz o Senhor: ‘Vá! E não se preocupe com o diagnóstico: ele será desfavorável, mas essa enfermidade não é para morte e sim para minha glória, pois a última palavra na sua vida que dá sou Eu!’. Comecei a chorar e a tremer muito naquela hora, e uma senhora do Círculo de Oração se aproximou de mim e disse: ‘Por que você está chorando? Jesus é o médico dos médicos. Vá receber sua cura!’, testemunha Saulo.

Em obediência e fé, no dia seguinte Saulo pegou a solicitação dos exames que precisava e, ao fazê-los, vieram os resultados desfavoráveis: nódulos que mediam 22, 17 e 12 centímetros nos rins. Saulo conta que em novembro de 2004, os tumores já estavam pesando quase 2 kg. Foi necessário fazer uma cirurgia de remoção do rim esquerdo. “Os médicos me deram 48 horas de vida. Eles estavam perplexos de como eu havia escondido a doença por tanto tempo e ainda continuava vivo”, lembra.

Após a cirurgia, outro diagnóstico desfavorável: o câncer era maligno e havia invadido toda a parte intestinal. O risco de uma metástase era iminente. Ele começaria com urgência as sessões de quimioterapia. Porém, a Igreja do Senhor intercedia e Saulo relembrava que do Senhor vinha à última Palavra e essa doença não era para morte, mas para a manifestação da Sua glória.

“Nessa fase, eu tive um sonho da parte de Deus. Vi a minha única irmã de sangue sentada com uma criança, aparentando ter menos de um ano, em seu colo. Essa criança chorava muito alto, então eu lhe disse: ‘Bebê, não chores! Quando você crescer, vai ser um profeta!’ Então ela colocou a mão na minha cabeça e me disse: ‘Assim diz o Senhor: Eu sou o Senhor teu Deus que te sara e a saúde que tu tinhas antes eu estou te dando hoje! Tu não morrerás!”, testemunha emocionado. Depois disso, o oncologista Dr. Claudio Petrilli solicitou uma última tomografia computadorizada antes das sessões de quimioterapia iniciarem. E para a glória de Deus, contrariando todos os exames anteriores, não havia mais câncer algum. Outros exames também comprovariam que Jesus havia curado Saulo.

“Ao ver o resultado dos exames, o médico me disse: ‘Graças a Deus! Essa é a melhor notícia que eu recebo hoje! Vá embora, meu filho, você não têm mais nada!”. Muitos familiares, antes adeptos do candomblé, aceitaram a Cristo ou reconheceram que só Ele é Senhor a partir do testemunho e pregação do presbítero Saulo Iuri, além de pessoas no hospital onde ficou antes da cirurgia. Em 2007, o Senhor lhe agraciou com uma esposa virtuosa e apoiadora de seu ministério, irmã Sofia. E como fruto dessa união, em 2009, nasceu o pequeno Abner.

Por, Mensageiro da Paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *