Arquivos da Categoria: Testemunhos

Menina nasce saudável depois de desenganada pelos médicos

Doença era incurável e a gravidez, de risco total para a vida da mãe, se fosse levada adiante, mas Deus operou um milagre

Menina nasce saudável depois de desenganada pelos médicosO médico Paulo Talizin e sua esposa Antonia do Carmo Benta Talizin, membros da Assembleia de Deus  em Londrina (PR), estavam radiantes. Afinal, uma criança estava a caminho e tudo concorria para a alegria do jovem casal. Entretanto, uma grave notícia abalou profundamente esse ambiente de felicidade. Após um exame de ultrassom, os pais souberam que o bebê ainda no ventre materno era portador de uma enfermidade incomum, colocando também sua mãe sob risco de vida. Compungidos pela situação dramática, o casal recorreu ao único que poderia reverter um quadro tão sombrio, o Senhor Jesus Cristo.

A primeira informação que tivemos veio quando realizamos o primeiro exame. Mas, até então, a evolução da gravidez vinha acontecendo de uma modo convencional, e minha esposa se submeteu ao ultrassom com 20 semanas. O médico que examinou minha mulher detectou alterações na área torácica, mas ele evitou entrar em detalhes. Porém, mais tarde, ele me disse que a criança estava com lesão e sem expectativa alguma de vida. Dessa forma, o mais correto é a interrupção da gravidez, uma vez que o pulmão do bebê é todo formado de cistos, sem tecido pulmonar”, elucida Paulo Talizin.

A criança em formação apresentava a doença adenomatóide cística congênita, que trata-se de uma patologia rara, mas a modalidade que a menina apresentava (tipo 3) não tinha na literatura médica registro de sobrevida. Essa anomalia determinaria sua incapacidade funcional respiratória, impedindo que a criança pudesse respirar após o seu nascimento. Durante o trajeto para casa, a esposa quis saber o que o médico havia conversado com o pai, e Paulo não teve outra alternativa senão contar a ela que a criança que carregava no ventre não tinha chances de sobreviver porque ela não tinha pulmão, senão cistos. Inconformados, eles procuraram outro profissional que confirmou o sério comprometimento pulmonar. Desesperados, porque não era somente a criança que estava condenada à morte, mas a mãe também corria risco de vida, o casal recebeu o sombrio diagnóstico que se confirmou, inclusive mostrando o deslocamento do coração fetal, porque esses cistos aumentam de volume, deslocam o coração e o esôfago da criança, dificultando a deglutição do líquido amniótico pelo concepto. O aumento do referido líquido na cavidade uterina pode levar a polidraminia (excesso de líquido amniótico), levando à consequente elevação do diafragma materno e a desestabilização do seu mediastino, determinado arritmia cardíaca grave e morte.

Ele foi literalmente levado ao novo emprego por Deus

Depois de orar, irmão em São Paulo recebe instruções divinas para conseguir voltar ao mercado de trabalho

Ele foi literalmente levado ao novo emprego por DeusO presbítero Mércio Henrique Ramos da Silva, membro da Assembleia de Deus em Lorena (SP), liderada pelo pastor José Tenório dos Santos, teve sua volta ao mercado de trabalho totalmente guiada por Deus. Depois de mais de um ano exercendo a função de caldeireiro na Metalúrgica Guará, localizada no município de Guará (SP), Mércio tentou ingressar novamente no mercado de trabalho, mas apesar de ter conseguido uma ocupação temporária, não conseguiu estabilizar-se. Diante da cruel situação em que se encontrava e que afetava seriamente as  finanças de sua família, e de correr, sem sucesso, atrás de um novo emprego, Mércio não viu outra alternativa senão se dirigir para Aquele que é capaz de solucionar todos os problemas. E foi atendido.

Mércio se converteu ao Senhor Jesus há 15 anos e, desde então, como ele mesmo afirma, bem como todo os que o conhecem, ele tem procurado servir a Deus com fidelidade. “Nas horas mais difíceis da vida, quando a confiança do crente é colocada à prova, procuro seguir o exemplo dos homens de Deus da Bíblia Sagrada, que buscaram no Senhor a ajuda necessária para enfrentar as dificuldades que surgiam ao longo de suas carreiras neste mundo”, afirma.

Milagre em bebê impressiona médicos no Sul do país

Após oração, recém-nascida é completamente curada de enfermidade respiratória grave e sem sequelas

Milagre em bebê impressiona médicos no Sul do paísEm setembro de 2007, a família Huther Paraíba recebeu uma grata surpresa. A irmã Janice descobriu que estava grávida. E como toda mulher que sonha com a maternidade, ficou muito feliz e realizada. Mal esperava pelo dia em que descobriria o sexo do bebê. Até que, em dezembro, através de uma ecografia, soube que era uma menina. Junto com o esposo, Ricardo Martins Paraíba, escolheram um nome para a criança: Emilly.

Com a gravidez tranquila, a família estava contente. “Meu pai, evangelista Janiro, comprou de presente para ela uma Bíblia. Todos compravam presentes. Tudo o que uma criança precisa foi comprado. Enquanto isso, sempre orávamos a Deus para que ela fosse saudável e perfeita”, conta irmã Janice.

Mas, em abril de 2008, a história tomou outro rumo: a gravidez se complicou. “Comecei e perder líquido amniótico, mas meu médico falou que não era para me preocupar. Ainda assim, sentia que algo estava errado e até sugeri ao médico que fizesse uma cesária”, conta.

A partir daquele dia, Janice ficou em repouso  e a cesária foi marcada para o mesmo mês. No dia marcado, ela foi para o hospital confiante em Deus que tudo iria dar certo. A operação ocorreu bem e ela foi levada para o quarto. “Estava ansiosa para ver minha filha. Porém, a partir daí, tiveram início as horas de maior angústia da minha vida. Perguntei ao meu esposo porque não tinham trazido Emilly para o quarto onde eu estava, já que as outras mães que estavam no mesmo quarto estavam com seus bebês. Ele me respondeu que iriam trazê-la”, lembra.

Jovem é curado de síndrome nefrótica

Everton Maceno, da Assembleia de Deus Ministério Crescer (RJ), chegou a perder 98% do funcionamento dos rins, mas Deus operou um milagre em sua vida

Jovem é curado de síndrome nefróticaEverton Maceno, líder de jovens da Assembleia de Deus Ministério Crescer (RJ), presidida pelo pastor Tutécio Mello, com apenas 16 anos de idade começou a sofrer com fortes dores na área do abdômen. Em 2005, após passar por vários hospitais sem obter um diagnóstico preciso, o problema se agravou por meses até Everton perder as funções fisiológicas e começar a reter tanto líquido que já não podia mais andar, dormir ou mesmo respirar normalmente. Após muito sofrimento sem diagnóstico preciso, os médicos constataram uma síndrome nefrótica que comprometera seus rins de maneira irreversível. Sem 98% da capacidade renal, o jovem ouviu que precisaria de hemodiálise e entraria na extensa fila de espera por um transplante dos órgãos, pois os seus já estavam inutilizáveis. Filho de pastor, durante esse “deserto” ele recordou que sempre pedira ao Senhor uma experiência pessoal e marcante com o Deus de Milagres, do qual cresceu ouvindo falar. De fato, Everton estava prestes a vivenciá-la.

Após meses de exames, quando enfim Everton foi diagnosticado com Síndrome Nefrótica seu problema já estava muito avançado. Ele já tinha perdido 98% da capacidade dos rins.

“Em um dos hospitais onde passei, o médico responsável ao avaliar o meu caso chamou meu pai (pastor José Antônio) e disse que até poderia me internar lá, mas tendo em vista o estado avançado da doença não garantia que eu teria chances de sobreviver. Pois para piorar o hospital não tinha condições de me tratar”, relata o irmão.

Pastor é curado de tumor no cérebro após oração do filho de 3 anos

Internado em um CTI, o pastor Wagner Almeida recebera o diagnóstico de “um tumor na parte frontal direita do cérebro”

Pastor é curado de tumor no cérebro após oração do filho de 3 anosO pastor Wagner de Almeida, da igreja Assembleia de Deus do Campinho, no Rio de Janeiro (RJ), desde o ventre já tinha uma sentença de morte traçada. Quando sua mãe Marine Silva, ainda grávida dele, ia visitar na cadeia o marido, Valdécio de Almeida, todos diziam: “Olha aí, mais um bandido que estará aqui em breve. Porque filho de bandido bandidinho é”. Porém, os planos do Senhor para essa criança eram bem diferentes e nenhum deles seria frustrado. Wagner, de fato, foi parar naquele mesmo presídio, não como detento, mas como embaixador da maior e mais verdadeira liberdade: a Salvação em Cristo Jesus. Aquele que para o mundo e o diabo já estava condenado a ser mais um dos presos naquele lugar, lá retornou para por inúmeros cativos em liberdade.

O chamado que o Senhor tinha de antemão para o seu servo nasceu antes mesmo do pastor Wagner, há mais de 13 anos, ter dado frutos para a glória de Deus – hoje, são inúmeros presos convertidos na congregação Lemos Brito e no presídio Bangu 6, na zona oeste do Rio de Janeiro, além do curso de Teologia oferecido pelo ministério, evangelismo de familiares dos detentos e tantos outros milagres que o Senhor tem operado nesses lugares. Através do trabalho, por exemplo, alguns cursaram Teologia ainda presos e, hoje, de volta a sociedade, testemunham com suas próprias vidas sobre o poder redentor do amor de Deus. Como é o caso do filho espiritual do pastor Wagner, Washington Veloso, que, após cumprir pena de 17 anos no local, atualmente é pastor da Assembleia de Deus em Lote Quinze, Parque Afonso, Duque de Caxias (RJ).

Deus muda tipo sanguíneo e irmã dá à luz

Diagnosticada com trombofilia, após várias tentativas de engravidar, Ticiane Bora Welicz entrega problema de saúde nas mãos de Deus e vê o milagre acontecer

Deus muda tipo sanguíneo e irmã dá à luzO casal Alessandro Willian Welicz e sua esposa Ticiane Bora Welicz, membros da Assembleia de Deus em Jaraguá do Sul (SC), liderada pelo pastor Cláudio Caetano, foram alvo de um agir milagroso da parte de Deus e que marcou drasticamente a vida de ambos. Em 2011, após dois anos de casados, Ticiane e Alessandro (médico do trabalho e clínico geral) planejaram ter um filho, mas aproximando-se da 7ª semana foram surpreendidos com a interrupção da gestação por um aborto espontâneo. Ticiane precisou fazer uma curetagem e passado mais seis meses ela ficou grávida novamente, mas logo ocorreu um novo aborto. Após os dois incidentes, o casal procurou saber as causas dos abortos espontâneos, de modo que Ticiane foi encaminhada para realização de exames em Curitiba (PR).

“Fiz dois procedimentos cirúrgicos: uma vídeolaparoscopia e uma vídeohisteroscopia para a retirada de uma aderência causada pelas duas curetagens. Essa aderência impedia meu ciclo menstrual e também a gravidez”, lembra Ticiane.

Retornando a Jaraguá, ela procurou um especialista em gravidez de risco e após inúmeros exames foi diagnosticada com trombofilia, uma doença incurável que impede a passagem dos nutrientes da mãe para o bebê, levando o embrião ao óbito. Então, para que uma gravidez pudesse ser levada adiante, Ticiane teria que fazer uso de uma injeção aplicada na barriga diariamente. Em novembro de 2012 ela descobriu estar gestante e submeteu-se ao procedimento, iniciando imediatamente o uso das injeções.

Irmã é curada de câncer no abdômen

Após propósito com o Senhor, Maria Silva, da Assembleia de Deus em Jardim Urano (PR), foi curada de múltiplos linfomas e teve sua saúde totalmente restaurada

Irmã é curada de câncer no abdômenHá 26 anos a irmã Maria Silva serve ao Senhor na Assembleia de Deus congregação do Jardim Urano, em São José dos Pinhais (PR). Ela sempre foi ativa na obra do Senhor e frequentadora assídua do Círculo de Oração. Também tinha muito gosto em auxiliar na cozinha e interceder pela vida dos irmãos. Não à toa, toda a Igreja clamou ao Senhor pela irmã quando ela enfrentou um terrível câncer.

Tudo começou com simples dores nas costas, em 2013. Mas aos poucos esse incômodo ficou cada vez mais intenso. Muitos médicos não descobriam qual era o problema. De maneira equivocada, um deles a diagnosticou com infecção urinária. E as dores da irmã Maria só pioravam.

Ela explica que nesse período começou a perder peso, o apetite e até mesmo o sono. “Foram várias as noites que amanheci de joelhos na beira da cama clamando ao Senhor, devido às fortes dores”, recorda.

Mesmo assim continuou indo trabalhar na cozinha de uma empresa, onde precisava manusear panelas grandes e pesadas. Até que um dia, passados já seis meses suportando aquela dor intensa, após terminar seu expediente, ela não tinha forças nem para ir embora. Então foi levada ao cardiologista. Mais uma vez na sua especialidade não foi identificado nenhum problema. Mas Maria estava orando para que o Senhor revelasse o que estava acontecendo. E o médico pediu uma tomografia computadorizada. O resultado foi devastador – irmã Maria estava com um câncer grave na região do abdômen.

Ela nasceu de 6 meses, foi desenganada, mas Deus curou

Médicos se impressionam com restabelecimento da menina, cuja previsão era ter seu organismo degenerado e morrer em poucos dias

Ela nasceu de 6 meses, foi desenganada, mas Deus curouPara um casal, o nascimento de uma criança é sempre motivo de comemorações, mas para o casal Fernando e Edméia Hirakawa, membros da Assembleia de Deus em São José dos Campos (SP), liderada pelo pastor Francisco Sales,  o nascimento prematuro de sua filha Gabriela foi cercada de cuidados, acompanhada da triste expectativa de que a criança poderia morrer devido à imaturidade de seus órgãos, consequência do nascimento prematuro. O fato contribuiu para a rápida degeneração de seu organismo, levando os médicos a desenganarem.

O drama do casal Hirakawa começou longe do Brasil. Por ser descendente de japoneses, Fernando emigrou em 2001 para o Oriente em busca de melhores condições de vida, chegando inclusive a pastorear uma congregação da Assembleia de Deus na província de Shizuoka, na cidade de Kosai, sob a liderança do pastor Gessival Barbosa. Ele permaneceu no Japão por sete anos, no fim dos quais sua esposa engravidou. Durante o pré-natal, os médicos disseram para Edméia que a criança nasceria em 19 de setembro de 2008. Mas, a estada do casal no país foi interrompida com a decisão de Fernando em retornar ao Brasil, por motivos de saúde. Entretanto, o que seria um tranquilo retorno ao lar quase se transformou em tragédia. Na semana da viagem, Edméia começou a perder sangue. Apesar disso, não desistiram da viagem, mesmo porque ela estava dentro do prazo estabelecido para mulheres com até seis meses de gestação.

Atividades sociais e evangelismo tem levado portugueses à Cristo

Atividades sociais e evangelismo tem levado portugueses à CristoEu desejo relatar nesta carta as nossas atividades no mês de abril. Nós seguimos a nossa programação mensal com os cultos nos lares (segunda, terça e quarta), culto na igreja (quinta, sábado e domingo), e também outros eventos extraordinários como o nosso primeiro chá das mulheres, os detalhes da programação virão em seguida.

Sobre a frequência em nossos cultos, temos a satisfação de analisar que os nossos irmãos tem comparecido mais às atividades na casa de Deus; percebemos um gradual desenvolvimento dos trabalhos.

No bairro do Ingote, a nova convertida Juvena, ainda encontra-se em prisão domiciliar, mas ela está confiante em não dar entrada no presídio. Infelizmente Juvena perdeu a casa, pois foi lá que os policiais encontraram drogas, e assim a Justiça determinou que fosse devolvida ao Estado (pois era uma casa doada pela Prefeitura). Entretanto, ela está firme em Cristo, e no dia que recebeu a notícia nos disse “que o Senhor faça a sua vontade”. Voltamos para casa entristecidos, pois afinal é uma família que perdeu sua casa, por isso peço oração por eles.

Preso no crime pelas drogas, ele foi liberto pelo Evangelho

Sua vida perdeu o rumo ainda muito cedo, mas quando parecia não haver mais saída, Cristo o encontrou e transformou

Preso no crime pelas drogas, ele foi liberto pelo EvangelhoO menino José Carlos Brito dos Santos, recém-chegado da Bahia com a sua família, se deparou com o novo lar sem nenhuma perspectiva de melhoria de vida. Muito jovem e sem opção, ele abandonou os estudos e lançou-se ao mercado de trabalho sem especialização a fim de ajudar no orçamento de casa. Seu exemplo é mais um capítulo da história de vários menores brasileiros que, ao se depararem com a dura realidade da falta de oportunidades, acabam por trilhar os obscuros caminhos da criminalidade. E foi justamente a falta de amparo social que fez o retirante se deparar com a encruzilhada da dor e da solidão.

“Eu nasci em 17 de julho de 1961 e, quando cheguei em Guarulhos, fui morar na comunidade Santa Cecília. Abandonei a escola quando cursava a 4ª série primária e fui engraxar sapatos e tomar conta de carros. Quando completei 14 anos, fui apresentado à maconha, logo passei a consumir drogas mais fortes como a cocaína. Mais tarde, aos 19 anos, eu já era íntimo do crack. Até os 30 anos de idade, a minha vida se resumiu ao consumo de drogas, prisões, humilhação e roubos”, relata José Carlos.

Ele conta que perambulava pelas ruas consumindo drogas e, ao voltar para casa, encontrava a sua mãe chorando. Nessas ocasiões, ela dizia para o filho que aquela indignidade não era modelo de vida para ninguém, mas, apesar disso José Carlos não dava ouvidos aos conselhos maternos e tronou-se ladrão. Aos 23 anos, o rapaz passou a cometer furtos à mão armada. Por causa disso, foi preso por três vezes por furto. A sua atuação era uma maneira de manter o consumo de drogas.